La que no podía amar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
La que no podía amar
A que Não Podia Amar (ANG / MOZ)
A que Não Podia Amar (BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Género Drama
Romance
Suspense
Duração 41-44 minutos (capítulos 1-155)
21-22 minutos (capítulos 156-165)
94 minutos (capítulo 166)
Criador(es) Delia Fiallo
País de origem México
Idioma original (em castelhano)
Produção
Diretor(es) Salvador Garcini
Alejandro Gamboa
Produtor(es) José Alberto Castro
Elenco Ana Brenda
Jorge Salinas
José Ron
Susana González
Julián Gil
Ana Martín
Ana Bertha Espín
Ingrid Martz
Ver mais
Tema de abertura "Te Dejaré de Amar", Reyli Barba
Tema de encerramento "No Puedo Amar", Ana Brenda Contreras
"¡Corre!", Jesse & Joy
Exibição
Emissora de televisão original Canal de Las Estrellas
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 1 de agosto de 201118 de março de 2012
N.º de temporadas 1
N.º de episódios 166 (Versão Original)
162 (Versão Internacional)
Cronologia
Programas relacionados Monte calvario
Te sigo amando

La que no podía amar (A que Não Podia Amar BRA ) é uma telenovela mexicana, produzida por José Alberto Castro para a Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 1 de agosto de 2011 e 18 de março de 2012 em 166 capítulos, substituindo La fuerza del destino e sendo substituída por Amor bravío.[1]

Essa história é baseada na radionovela La mujer que no podía amar, original de Delia Fiallo, foi adaptada por Ximena Suárez e é um remake das telenovelas Monte calvario e Te sigo amando, produzidas respectivamente em 1986 e 1996.[2]

A trama é protagonizada por Ana Brenda[3], Jorge Salinas e José Ron[4] e antagonizada por Susana González[5], Julián Gil, Ana Bertha Espín e Mar Contreras.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Na cidade de Tuxtla Gutiérrez, no estado de Chiapas, vive Ana Paula Carmona Flores (Ana Brenda), uma jovem nobre e corajosa que está prestes a se tornar enfermeira. Ela ficou órfã quando criança, então ela e seu irmão Miguel Carmona Flores (Osvaldo Benavides) ficaram aos cuidados de sua tia, Rosaura Flores Nava (Ana Bertha Espín), uma mulher amarga, egoísta e ambiciosa, que faz chantagem emocional para ludibriar os sobrinhos, como uma forma de não ser capaz de desfrutar de sua vida como ela queria.

A situação econômica da família que um dia fora bem sucedida atualmente é muito difícil, vivem em uma casa minúscula que alugaram de Máximo Pinos (Javier Ruán), um homem malicioso que tem ideia fixa de seduzir Ana Paula. Por não conseguir isso, decide se vingar colocando todos na rua, e denunciar Ana Paula por tentar matá-lo. Quando Máximo tenta abusar dela, Ana Paula corta a mão dele com uma garrafa quebrada para se defender.

O jovem Bruno Rey (Julián Gil), é advogado e trabalha para o terrível Rogério Monteiro Báez (Jorge Salinas), o proprietário da "Fazenda do Forte" localizada na cidade de São Gabriel. Rogério ficou paraplégico por causa de um acidente, e sua noiva, Vanessa Galvão Vila-Senhor (Mar Contreras) o abandona no hospital ao descobrir de sua condição, Rogério então tornou-se um homem cruel, amargo e metódico. Bruno oferece trabalho para Ana Paula como enfermeira de Rogério. Ela aceita sem hesitação, para tentar salvar sua família da ruína.

Ana Paula vai para a fazenda, mas fica horrorizada ao conhecer o caráter de Rogério, e se resigna a trabalhar para um homem com caráter tão ruim, e em um lugar que parece frio e inóspito. Além de Rogério, vivem na casa de sua irmã Cynthia Monteiro Báez (Susana González), que se sente obrigada a cuidar de seu irmão. Ele se recusa a dar a parte da herança que ela tem de direito, isto como uma forma de reter ela ao seu lado. Também moram ali Elias Rios (Fabián Robles), um peão que ama Cynthia, mas ela só o usa quando está entediada, Consuelo Herrera (Michelle Ramaglia) uma jovem que tem um amor inocente e sincero de Elias, e Maria Gomes (Ana Martín), a madrinha de Consuelo, uma mulher altruísta e generosa, que trata Rogério e Cynthia como se fossem seus próprios filhos. Além disso, tem Marquinho (Bernardo Flores), uma criança que Maria protege.

Entre idas e vindas de seu trabalho, Ana Paula conhece Gustavo Durán (José Ron), um jovem engenheiro, honesto e trabalhador, que vive com sua irmã Mercedes Durán (Anaís), também enfermeira. Entre Ana Paula e ele surge um amor que desperta um perigoso conflito.

Devido a um trágico acidente que Miguel provoca, ele se machuca e provavelmente pode ir para a prisão. Rogério propõe a Ana Paula para que ajude seu irmão a não ir para a cadeia, e, em troca, ela tem que se casar com ele. Desesperada, Ana Paula aceita depois que Bruno e sua tia Rosaura a fazem acreditar que Gustavo está morto.

Rogério se mostra diferente do que ela acreditava, muda aos poucos sua forma de agir e faz todo o possível para conquistar Ana Paula, Gustavo então aparece na fazenda como namorado de Cynthia, levando a grandes conflitos.

A partir daí, a história começa a ganhar novos rumos, como Rogério que passa a se redimir de suas maldades, a descoberta de que Ana Paula e Vanessa são meia-irmãs ou até mesmo a origem de Marquinho, além de Ana ficar divida pelo amor que sente do dono da Fazenda do Forte ou Gustavo, entre outros acontecimentos.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Ana Brenda Contreras Ana Paula Carmona Flores / Ana Paula Carmona Flores de Monteiro
Jorge Salinas Rogério Monteiro Báez
José Ron Gustavo Durán Esquivel
Susana González Cynthia Monteiro Báez / Cynthia Monteiro Báez de Durán
Julián Gil Bruno Rey
Ana Martín Maria Gomes
Ana Bertha Espín Rosaura Flores Nava
Ingrid Martz Daniela "Dany" Gutiérrez
Fabián Robles Elias Rios
Paty Díaz Márcia de Hernández
Osvaldo Benavides Miguel Carmona Flores
Mar Contreras Vanessa Galvão Vila-Senhor de Oliveira / Vanessa Galvão Vila-Senhor
Alejandro Ávila Dr. Ernesto Côrtes
Marco Méndez Estevão Oliveira
Michelle Ramaglia Consuelo Herrera
Anaís Mercedes Durán Esquivel
Germán Gutiérrez Ulisses Hernández
Adanely Núñez Carmen de Gutiérrez
Ignacio López Tarso Firmino Gutiérrez
Jorge Aravena David Romo
Elizabeth Dupeyrón Elsa Vila-Senhor de Galvão
Humberto Elizondo Frederico Galvão
Juan Bernardo Flores Marco / Marco Monteiro Carmona "Marquinho"
Uriel del Toro Hugo Dueñas
Elena Torres Rosa
Tania Lizardo Mariana Hernández
Zaneta Seilerova Hilda
Javier Ruán Máximo Pinos
Polly Helena
Roger Cudney Mr. Williams
Aurora Clavel Dona Milena
Myrrha Saavedra Sra. de Durán
Mario del Río João
Ricardo Mendoza "El Coyote"
Marina Marín Irma
Enrique Montaño Edgar
Yolanda Ventura Glória de Côrtes
Eduardo Liñán Iván Monteiro
Antonio Fortier Pablo
Georgina Domínguez Manuela

Produção[editar | editar código-fonte]

"Eu a defino [La que no podía amar] como um "psicodrama", uma história com a parte amor, mostrando as deficiências e necessidades do ser humano que tem de ser amado. (...) Que desenvolve diferentes personagens e circunstâncias semelhantes, combinando-as com as de hoje e, sobretudo, uma maneira diferente de ver por parte dos dois protagonistas."[6]

José Alberto Castro falando sobre o conceito geral de La que no podía amar. (2011)

As gravações da telenovela foram iniciadas em junho de 2011 e se estenderam durante nove meses.[7] Foram feitas filmagens no estado de Chiapas, mais precisamente na cidade de Tuxtla Gutiérrez, nos municípios de Comitán de Domínguez, San Cristóbal de las Casas, Boca del Cielo e nas praias de Puerto Arista.[6][8] O ator Jorge Salinas teve que abandonar as gravações de 12–14 horas diárias[9] durante um período e ficou internado durante três semanas em estado grave de saúde[10] para tratar pneumonia e embolia pulmonar.[11] Com esta novela, Ana Brenda Contreras criou uma conta no Twitter. Contreras afirmou que sua indicação ao Prêmio TVyNovelas foi graças a pedidos dos seus seguidores.[12] O tema de abertura, "Corre" de Jesse e Joy foi adaptado para a língua portuguesa como "Eu Só Queria Te Amar", para a telessérie turca Mil e Uma Noites, que foi transmitida na Band em 2015 no formato telenovela.

Exibição no Brasil[editar | editar código-fonte]

Está sendo exibida pela primeira vez no Brasil desde 8 abril de 2019, na faixa das 17h30, substituindo a reprise de Teresa no SBT.[13]

Audiência[editar | editar código-fonte]

No México[editar | editar código-fonte]

A trama estreou com 17.2 pontos de média[14]. Sua menor audiência é de 14.6 pontos, alcançada no dia 15 de setembro de 2011. O último capítulo bateu recorde de audiência com 24.4 pontos de média[15]. Terminou com uma média de 19.6 pontos,[16] um sucesso para o horário.[17]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

A trama estreou com média de 7 pontos. Ficando em terceiro lugar, atrás da Globo, que exibia a reprise de Cordel Encantado (21), e da RecordTV, com o Cidade Alerta (10,7).[18] O segundo capítulo marcou média de 7,5 pontos. [19] O terceiro capítulo registrou 6,7 pontos.[20] Em 23 de abril, registrou 7,6 pontos, seu primeiro recorde, sendo impulsionada pelo último capítulo de Teresa. Em 3 de maio, registrou 5,9 pontos, sua pior audiência.[21] Nos dias 29 e 30 de maio, registrou 7,9 pontos, sua maior audiência.[22][23]

A novela vem obtendo um bom desempenho no horário, oscilando entre os 6 e 7 pontos de média chegando a picos de 8 em determinados momentos, recuperando o público perdido das novelas da tarde, além de superar as médias de Que Pobres Tão Ricos e da reprise de Teresa, no caso sua antecessora.[24]

Versões[editar | editar código-fonte]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios TVyNovelas 2012[25][editar | editar código-fonte]

Categoria Nomeado Resultado
Melhor telenovela José Alberto Castro Indicado
Melhor atriz protagonista Ana Brenda Contreras Indicado
Melhor ator protagonista Jorge Salinas Venceu
Melhor primeira atriz Ana Bertha Espín Indicado
Melhor ator co-estrelar José Ron Venceu
Melhor tema musical "Te dejaré de amar" por Reyli Indicado
Melhor história ou adaptação Ximena Suárez
Julián Aguilar
Janely Lee
Indicado

Prêmios People em Espanhol 2012[editar | editar código-fonte]

Categoria Nomeado Resultado
Melhor telenovela José Alberto Castro Venceu
Melhor atriz Ana Brenda Contreras Indicado
Melhor ator Jorge Salinas Indicado
Melhor atriz secundária Susana González Venceu
Melhor ator secundário José Ron Indicado
Melhor vilã Ana Bertha Espín Indicado
Melhor vilão Julián Gil Indicado
Casal do ano Ana Brenda Contreras e Jorge Salinas Venceu

Premios Juventud[26][editar | editar código-fonte]

Categoria Nomeado Resultado
¡Chica que me quita el sueño! Ana Brenda Contreras Venceu
¡Esta buenísimo! Jorge Salinas Indicado
José Ron Indicado

Premios Oye 2013[27][editar | editar código-fonte]

Categoria Nomeado Resultado
Melhor Tema de Telenovela, Série, Obra de Teatro ou Filme em Espanhol Reyli Barba Indicado

Referências

  1. Elporvenir. «José Alberto Castro produz a telenovela 'La que no podía amar'» (em espanhol). Consultado em março de 2012. Arquivado do original em 2 de novembro de 2014  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «'La que No Podía Amar' regresa a la pantalla por tercera vez» (em espanhol). Terra. 1 de agosto de 2011. Consultado em 28 de dezembro de 2015 
  3. «Ana Brenda se convertirá en La que no podía amar». Quien. 16 de junho de 2011. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  4. «José Ron no elenco de La que no podía amar» (em espanhol). Quien. 29 de julho de 2011. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  5. «Susana González podría ser villana en nueva telenovela». Esmas. 15 de maio de 2011. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  6. a b Alma Rosa Camacho (14 de junho de 2011). «"La que no podía amar" inicia grabaciones» (em espanhol). www.oem.com.mx. Consultado em 24 de junho de 2016 
  7. «Televisa inicia grabaciones en Chiapas de nueva telenovela» (em espanhol). todochiapas.mx. 1 de julho de 2011. Consultado em 24 de junho de 2016 
  8. «Muestra 'La que no podía amar' las bellezas de Chiapas» (em espanhol). www.diariomomento.com. 2011. Consultado em 24 de junho de 2016 
  9. «Jorge Salinas regresa a grabarLa que no podía amar» (em espanhol). www.peopleenespanol.com. 11 de novembro de 2011. Consultado em 24 de junho de 2016 
  10. Bárbara Morán (10 de novembro de 2011). «Jorge Salinas graba escenas en el hospital de telenovela La que no podía Amar» (em espanhol). starmedia.com. Consultado em 24 de junho de 2016 [ligação inativa]
  11. «Jorge Salinas ha sido dado de alta del hospital» (em espanhol). mx.hola.com. 23 de setembro de 2011. Consultado em 24 de junho de 2016 
  12. «Final de "La que no podía amar" el 18 de marzo: Espín. Con Flor Rubio» (em espanhol). www.radioformula.com.mx. 21 de fevereiro de 2012. Consultado em 24 de junho de 2016 
  13. «"A Que Não Podia Amar" é a próxima novela mexicana do SBT - Novelas». NaTelinha. Consultado em 16 de março de 2019 
  14. «Ratings: Final con 'Fuerza' y Un Estreno que 'Puede'». Novela Lounge. 2 de agosto de 2011. Consultado em 26 de outubro de 2016 
  15. Novela Lounge (20 de março de 2012). «La Que No Podia Amar: Rating del GRAN FINAL!». Consultado em 6 de fevereiro de 2016 
  16. Fórum Univision (20 de março de 2012). «Reporte de rating "La que no podía amar"» (em espanhol). Consultado em 27 de julho de 2015 
  17. Carole Joseph (24 de janeiro de 2013). «Ana Brenda Contreras: "Jamás tocaría a la Marimar [de Thalía]"» (em espanhol). www.peopleenespanol.com. Consultado em 26 de agosto de 2016 
  18. «Órfãos da Terra bate recorde de audiência; Confira os consolidados de segunda, 08/04». O CANAL. 9 de abril de 2019. Consultado em 31 de maio de 2019 
  19. Biott, João Pedro (10 de abril de 2019). «Cordel Encantando marca excelente audiência na Globo; Confira os consolidados de terça, 08/04». O CANAL. Consultado em 31 de maio de 2019 
  20. João Pedro Biott (11 de abril de 2019). «Mais cedo, O Sétimo Guardião tem bons números; Confira os consolidados de quarta, 10/04». O Canal. Consultado em 17 de abril de 2019 
  21. «Balanço Geral SP lidera audiência, mas termina na vice-liderança isolada». Observatório da Televisão. 6 de maio de 2019. Consultado em 31 de maio de 2019 
  22. TV, Notícias da (30 de maio de 2019). «Com morte de Gabriel Diniz, A Hora da Venenosa cresce e dá na surra na Globo». Notícias da TV. Consultado em 30 de maio de 2019 
  23. TV, Notícias da (31 de maio de 2019). «Com Bolsonaro, SBT ganha da Globo e lidera durante cinco horas na madrugada». Notícias da TV. Consultado em 31 de maio de 2019 
  24. Daniel César (16 de maio de 2019). «"A Que Não Podia Amar" repete sucesso de mexicanas e é vista por 10 milhões no Brasil». NaTelinha. Consultado em 22 de maio de 2019 
  25. «Lista de ganadores de los Premios TVyNovelas 2012 en México». Starmedia. 26 de fevereiro de 2012. Consultado em 6 de fevereiro de 2016. Arquivado do original em 9 de maio de 2015 
  26. «Lista de ganadores de los Premios Juventud 2012». Starmedia. 19 de julho de 2012. Consultado em 6 de fevereiro de 2016 [ligação inativa]
  27. Reporte (Difunden Nominados Los Premios Oye)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.