Café, con aroma de mujer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Café, con aroma de mujer
Café com Aroma de Mulher (BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero drama, romance
Duração 45 min. aproximadamente
Estado Finalizada
Criador(es) Fernando Gaitán
País de origem  Colômbia
Idioma original espanhol
Produção
Diretor(es) Pepe Sánchez
Produtor(es) executivo(s) Amparo de Gomez
Editor(es) Maria Vasquez
Cinematografia Argemiro Saavebra
Roteirista(s) Margarita Tiria
Elenco Margarita Rosa de Francisco
Guy Ecker
Danna García
Ver mais
Tema de abertura Gaviota
letra de Carmenza Gómez
música de Josefina Severino Schlegel
interpretada por Margarita Rosa de Francisco
Compositor da música-tema Josefina Severino Schlegel[1]
Empresa(s) de produção RCN Televisión
Localização Bogotá e Chinchiná, Colombia
Exibição
Emissora de televisão original Canal A
Formato de exibição 480i SDTV
Transmissão original 30 de novembro de 1994 – 24 de julho de 1995
N.º de episódios 169
Cronologia
La potra Zaina
Eternamente Manuela

Café, con aroma de mujer, (Café com Aroma de Mulher BRA ), é uma telenovela colombiana produzida pela então empresa de programação RCN Televisión antes da abertura de mercado da televisão aberta colombiana e exibida entre 30 de novembro de 1994 a 24 de julho de 1995, em 169 capítulos, pelo canal estatal Canal A (atualmente extinto), substituindo La potra Zaina e substituída por Eternamente Manuela.

Foi escrita e criada por Fernando Gaitán, protagonizada por Margarita Rosa de Francisco e Guy Ecker, contando com a atuações antagônicas de Alejandra Borrero, Silvia de Dios e Cristóbal Errázuriz.

Transmitida e adaptada em vários países, é considerada uma das telenovelas mais populares da televisão colombiana.[2] Foi premiada em 1995 com o prêmio TVyNovelas de melhor telenovela.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Teresa Suárez (Margarita Rosa de Francisco), apelidada de "Gaviota", e sua mãe Carmenza Suárez (Constanza Duque), são duas colhedoras de café que ao longo do ano viajam para diferentes áreas cafeeiras da Colômbia à procura de trabalho onde há colheita. Todo mês de outubro, quando o eixo do café inicia seu pico, elas se mudam para a propriedade Casablanca, no municípios Filandia, onde têm um trabalho assegurado por seu proprietário, Octavio Vallejo. No início de uma das colheitas, Vallejo morre e toda a sua família, que está espalhada pelo mundo, retorna a Casablanca para o funeral. Ao retornar à fazenda, depois de muitos anos de ausência, seu neto Sebastián Vallejo (Guy Ecker) conhece Gaviota e, com isso, supera o medo que tem pelas mulheres.

Depois de alguns encontros, apaixonam-se perdidamente, sendo para cada um deles a primeira experiência concreta do amor. Ambos se amam secretamente da família aristocrática, mas Sebastián deve retornar a Londres para terminar seus estudos. Os dois concordam em se reunir depois de um ano, na mesma data, para se casar. Logo após a partida de Sebastián, Gaviota descobre que ela está grávida. Com a falta de meios para comunicar com ele e sem ter ninguém a quem recorrer, decide viajar para a Europa a procura dele, sendo enganados por uma rede de tráfico de seres humanos, que se aproveitam de sua ingenuidade esperando realmente explorá-la como prostituta em Paris.

Sebastián retorna depois de um ano para cumprir seu compromisso e na aldeia descobre que Gaviota foi para a Europa como prostituta. Desanimado, e sendo influenciado por seu primo gananciosos Ivan Vallejo (Christopher Errazuriz), ele se casa com a amiga Lucía Sandoval (Alejandra Borrero) que concorda em compartilhar sua vida com Sebastián, sem sexo, em troca de estar ao seu lado.

Gaviota, que no exterior troca seu nome para Carolina Olivares, finalmente retorna à Colômbia e chega a Casablanca no mesmo dia do casamento entre Sebastián e Lucía. Desapontada ao descobrir o que aconteceu, Gaivota decide procurar sua mãe e fugir para sempre de Casablanca para buscar um futuro melhor, em Bogotá, onde depois de muitas dificuldades retorna ao mundo do café, desta vez na Cafexport, a empresa exportadora da família Vallejo, usando sua identidade de Carolina Olivares. Sebastián, por outro lado, lamentando seu casamento apressado e sem amor, decide secretamente usar todos os seus meios para procurá-la. Sua busca leva-o ao conflito com Lucia, que apesar de tudo, faz todo o possível para preservar seu casamento, enquanto Ivan e sua esposa Lucretia (Silvia de Deus) secretamente planeja separar ele a todo custo de Gaviota, conseguindo manter toda a herança deixada por Octavio Vallejo.

A partir deste momento os encontros e desentendimentos entre o casal serão uma luta constante até que enfim os dois possam viver sua história de amor.

Impacto[editar | editar código-fonte]

Café, con aroma de mujer marcou uma grande diferença nas telenovelas na América Latina e na forma como elas eram criadas, porque envolvia dois ambientes até então não haviam sido tão unidos.[3][4] Ambas as áreas rurais e modernas da Colômbia tiveram um papel importante no desenvolvimento da produção, desde tramas no coração das plantações de café, oferecendo uma vista panorâmica e autêntica da cultura dos cafeicultores colombianos, bem como na capital mostrando o negócio do café em uma grande empresa exportadora e do trabalho da Federação Nacional de Cafeteiros da Colômbia.[5][6][3]

Na época das transmissões de Café, con aroma de mujer, o sistema de audiência era diferente dos de hoje, portanto, não há precisão ou certeza de quantas pessoas assistiam a novela, mas é conhecido pelas indicações de audiência da época (29.5 pessoas, 65.1 residências e 69.9% de participação) que foi a novela de maior sucesso na história da televisão pública, e até mesmo parte da televisão privada (até 1999) com a chegada de Yo soy Betty, la fea.[7] Da mesma forma, a novela é o grande fenômeno da história da classificação na Colômbia, lendas urbanas dizem que durante a sua transmissão a Colômbia foi paralisada, no seu capítulo final (aproximadamente 73.2 residências) as seções do congresso da república foram paradas; outros dizem que o a novela tinha mais de 10 milhões de espectadores médios. Sem números de audiência claros não se pode averiguar essa declarações e são denominadas apenas como lendas. Conhece-se que foi superado por Yo soy Betty, la fea, também escrito por Fernando Gaitán, porque excede em número de espectadores e porque o sistema de medida é mais preciso. [8]

Margarita Rosa de Francisco, já popular por seus papéis nas telenovelas Gallito Ramírez de 1986[9] e Los pecados de Inés de Hinojosa de 1988,[10] e ter sido segunda colocada no Miss Colômbia[11] (e assim foi a candidata colombiana no Miss Mundo 1985),[12] deu à luz "Gaivota", um dos mais aclamados personagens da televisão colombiana e o trabalho mais importante da atriz.

A trama da novela se passa em Filandia, um município da Colômbia, localizado no departamento de Quindío, aonde foram também as gravações da novela e que atraiu a atenção do publico para o município e aumentou o turismo na região.[13]

Em janeiro de 1997 a editora Ediciones B publicou Café Con Aroma de Mujer - La Historia Original de Una Telenovela Inolvidable, que consiste no argumento original de 80 páginas criado para a novela para a RCN por Fernando Gaitán.[3]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Guy Ecker interpretou o protagonista Sebastião Vallejo

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Elenco de apoio[editar | editar código-fonte]

  • Dora Cadavid: Cecilia de Vallejo
  • Danna García: Marcela Vallejo Cortéz
  • Lina María Navia: Paula Vallejo Cortéz
  • Santiago Bejarano: Miguel Alfonso Tejeiros
  • Gustavo Corredor: Rafael Vallejo
  • Gerardo de Francisco: Francisco Vallejo
  • Myriam de Lourdes: Ángela Sáenz de Vallejo
  • Guillermo Vives: Bernardo Vallejo Sáenz
  • Juan Ángel: Mauricio Salinas
  • Oscar Borda: Harold McLein
  • Claudia Liliana González: Daniela Reyes
  • Manuel Busquets: Jorge Latorre
  • Andrei Satora: Arthur
  • Juan Carlos Arango: Aurelio
  • Alejandro Buenaventura: Roberto Almeida
  • Haydée Ramírez: Márcia Fontana
  • Silvio Ángel: Buitrago
  • Ivan Rodriguez: Reinaldo Perez
  • Rey Vasquez: Homem da Guarita/Porteiro
  • Luz Dari Beltran: Josefina
  • Gloria Amparo: Carmona Leonor
  • Graciela: Jackeline Henriquez

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

No ínicio da produção de Café, con aroma de mujer as canções e músicas não eram uma parte importante, mas após a atriz Margarita Rosa gravar a música Gaviota usada como abertura da telenovela, Josefina Severino Schlegel, compositora e produtora musical da novela, e o autor Fernando Gaitán notaram que havia espaço para mais músicas na trama e as canções da protagonista foram incluídas e adicionadas ao enredo.[14] Após o êxito da novela a gravadora colombiana Sonolux lançou o primeiro álbum em 1994 e devido ao sucesso um segundo álbum em 1995.[15][1] Após o sucesso da trilha sonora de Café, con aroma de mujer, a atriz Margarita Rosa de Francisco lançou três álbuns solos entre 1997 e 2012 e eventualmente contribuindo em novelas que atua.

Café Con Aroma De Mujer[editar | editar código-fonte]

Gravadora: Sonolux
Ano: 1994
Formato: LP, CD, K7
N.º TítuloLetraMúsicaArtista Duração
1. "Gaviota (Ranchera)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:30
2. "Aroma de Mujer (Bolero)"  Fernando GaitánJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco e Guy Ecker 3:36
3. "Entre dos Fuegos (Vals)"  Liliana CadavidJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:38
4. "Volverán Las Oscuras Golondrinas (Bambuco)"  Gustavo Adolvo BéckerJosefina SeverinoLuz Angela Jiménez / Victoria E. Hernández 3:19
5. "Tango (Instrumental)"   Josefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 2:11
6. "Mal Amor (Tango)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:17
7. "Gaviota (Vals)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoLuz Angela Jiménez / Victoria E. Hernández 3:01
8. "Sangra Un Corazón (Tango)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoLuís Andrés Penagos 2:11
9. "Melancolía (Instrumental)"   Josefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:44
10. "Mal Amor (Tango Instrumental)"   Josefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:16
Duração total:
31:43

Café Con Aroma De Mujer Volumen 2[editar | editar código-fonte]

Gravadora: Sonolux
Ano: 1995
Formato: LP, CD, K7
N.º TítuloLetraMúsicaArtista Duração
1. "A Mi Pesar (Ranchera)"  Ramón de CampoamorJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:21
2. "As De Corazones (Ranchera)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 4:41
3. "Como Si Nada (Corrido)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 4:43
4. "Como Un Cristal (Ranchera)"  Fernando GaitánJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:03
5. "Vuelve (Bolero)"  L. K. KavafisJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 5:18
6. "Gaviota (Son)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:10
7. "Cafe - Cafe (Son)"  Margarita Rosa de FranciscoJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:37
8. "Ni Soy Rio, Ni Soy Flor (Son)"  Margarita Rosa de FranciscoJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 3:02
9. "Chapolera (Son)"  Margarita Rosa de FranciscoJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 2:58
10. "Inquietud (Bolero)"  Carmenza GómezJosefina SeverinoMargarita Rosa de Francisco 4:22
Duração total:
38:15

Exibição no Brasil[editar | editar código-fonte]

Foi exibida pelo SBT entre 5 de março de 2001 a 3 de setembro de 2001, em 173 capítulos, às 20h15, substituindo Esmeralda e sendo substituída por Pícara Sonhadora.[16] Foi reexibida pela primeira vez pelo SBT entre 8 de agosto de 2005 a 31 de março de 2006, substituindo Pequena Travessa e substituída por Laços de Amor.[17] Foi reexibida pela terceira vez entre 20 de janeiro de 2014 e 4 de agosto de 2014, desta vez com 139 capítulos, substituindo Maria do Bairro e sendo substituída pela telenovela brasileira Esmeralda.[18][19]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Em sua primeira exibição em 2001, teve média de 18 pontos no Ibope,[20] na época competia durante 30 minutos com a novela da Rede Globo Porto dos Milagres e ficava entre 16 e 17 pontos no Ibope.[20]

Em sua primeira reprise em 2005, a trama teve média de 8.79 pontos, um sucesso para o SBT, chegando a marcar 11 pontos.

Em sua segunda reprise em 2014, teve média de 4.63 pontos, sendo considerada um sucesso para o SBT. A audiência oscilava entre 4 e 6 pontos diariamente.[21]

Dublagem[editar | editar código-fonte]

A dublagem foi encomendada pelo SBT e foi realizada pelo estúdio Herbert Richers[22] e teve a direção de Peterson Adriano, com tradução de Manolo Rey.

  • Telma da Costa: Teresa Suárez / Carolina Olivares Maldonado / Gaviota, adaptado para Gaivota[23][24]
  • Peterson Adriano: Sebastián Vallejo, adaptado para Sebastião Vallejo
  • Nestor Chiesse: Ivan Vallejo Sáenz
  • Fabíola Giardino: Lucrecia Rivas De Vallejo
  • Nair Amorim: Lucía Sandoval Falcón de Vallejo
  • Andréa Murucci: Carmenza Suárez, adaptado para Carmela Soares
  • Claúdia Martins: Cecilia de Vallejo
  • Rita Lopes: Marcela Vallejo Cortéz
  • Izabel Lira: Paula Vallejo Cortéz
  • Carlos Marques: Miguel Alfonso Tejeiros, adaptado para Miguel Teixeira
  • Luiz Carlos Persy: Francisco Vallejo
  • Carmen Sheila: Ángela Sáenz de Vallejo
  • Francisco Quintiliano: Bernardo Vallejo Sáenz
  • Alexandre Moreno: Mauricio Salinas, adaptado para Mauro Salinas
  • Duda Espinoza: Harold McLein
  • Fernanda Crispim: Daniela Reyes
  • Carlos Seidl: Jorge Latorre
  • Duda Ribeiro: Aurelio
  • Ayrton Cardoso: Roberto Almeida
  • Mabel Cezar: Márcia Fontana
  • Lauro Fabiano: Reinaldo Perez
  • Mônica Rossi: Josefina
  • Sylvia Salustti: Carmona Leonor
  • Christiane Monteiro: Matilde
  • Adalmária Mesquita: Graciela
  • Hélio Ribeiro: Gian Carlo

A versão brasileira tema da novela, Gaivota, é interpretada pela cantora country Sandra Porto,[25][26] com direção musical de Cayon Gadia, produtor musical do SBT responsável pela trilha sonora de várias novelas da emissora, letras adaptadas e traduzidas por Claudio Rabelo.

Adaptações[editar | editar código-fonte]

Duas adaptações de Café, com aroma de mujer foram produzidas e exibidas no México:

Prêmios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Trabalho Resultado Ref.
1995 Prêmio TVyNovelas Melhor telenovela Café, con aroma de mujer Venceu
Melhor atriz protagonista de telenovela Margarita Rosa de Francisco Venceu
Melhor ator protagonista de telenovela Guy Ecker Venceu
Melhor ator coadjuvante de telenovela Cristóbal Errázuriz Venceu
Melhor atriz de coadjuvante de telenovela Danna García Indicado
Alejandra Borrero Indicado
Melhor atriz revelação do ano Claudia Liliana González Venceu
Melhor autor de telenovela ou série Fernando Gaitan Indicado
Melhor diretor de telenovela ou série Pepe Sánchez Venceu
Prêmio especial de cantora revelação Margarita Rosa de Francisco Venceu
1995 Prêmios India Catalina Melhor telenovela Café, con aroma de mujer Venceu
Melhor atriz protagonista de telenovela Margarita Rosa de Francisco Venceu
Melhor atriz coadjuvante de telenovela Constanza Duque Venceu
Melhor ator coadjuvante de telenovela Juan Ángel Venceu
Melhor autor de telenovela Fernando Gaitán Venceu
Melhor diretor de telenovela Pepe Sánchez Venceu
1995 Premio Nacional de Periodismo Simón Bolívar Melhor telenovela Café, con aroma de mujer Venceu
Melhor atriz protagonista de telenovela Margarita Rosa de Francisco Venceu
Melhor atriz coadjuvante de telenovela Constanza Duque Venceu
Alejandra Borrero Indicado
Melhor ator coadjuvante de telenovela Santiago Bejarano Indicado
Melhor autor de telenovela Fernando Gaitán Venceu
Melhor diretor de telenovela Pepe Sánchez Venceu

Referências

  1. a b «Josefina Severino Schlegel - Bio» (em espanhol). Josefina Severino Schlegel. Consultado em 12 de agosto de 2019 
  2. «'Café con aroma de mujer', una historia que podrás disfrutar de nuevo por Nuestra Tele» [‘Café com perfume de mulher’, uma história que você pode curtir novamente em Nuestra Tele] (em espanhol). Canal RCN. 31 de janeiro de 2019. Consultado em 8 de julho de 2019 
  3. a b c Gaitán, Fernando (janeiro de 1997). Café Con Aroma de Mujer - La Historia Original de Una Telenovela Inolvidable [Café com Aroma de Mulher - A História Original de uma Telenovela Inesquecível] (em espanhol). Barcelona: Ediciones B. ISBN 9788440672186 
  4. Camacho, Mariana (1 de setembro de 2016). «'Café con aroma de mujer', la telenovela que nos hizo creer que a los colombianos les gustaba el café» ['Café com aroma de mulher', a novela que nos fez acreditar que os colombianos gostavam de café] (em espanhol). Univision. Consultado em 19 de agosto de 2019 
  5. «25 años de la telenovela más famosa de Colombia» [25 anos da novela mais famosa da Colômbia] (em espanhol). La Crónica del Quindío. 3 de fevereiro de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  6. «Conoce algunos datos curiosos sobre 'Café con aroma de mujer'» [Conheça alguns fatos curiosos sobre 'Café com aroma de mulher'] (em espanhol). Canal RCN. 2 de fevereiro de 2019. Consultado em 19 de maio de 2019 
  7. «CAFÉ: CON AROMA DE ÉXITO» [CAFÉ: COM AROMA DE SUCESSO] (em espanhol). Revista Semana. 2 de maio de 1994. Consultado em 8 de julho de 2019 
  8. Fuente, Anna Marie de la (1 de outubro de 2011). «Following in 'Betty's' footsteps» [Seguindo os passos de "Betty"] (em inglês). Variety. Consultado em 7 de julho de 2019. Cópia arquivada em 3 de julho de 2017 
  9. «Gallito Ramírez (TV Series 1986– ) - Reference View - IMDb» (em inglês). IMDb. Consultado em 7 de julho de 2019 
  10. «Los pecados de Inés de Hinojosa (TV Mini-Series 1988– ) - Reference View - IMDb» (em inglês). IMDb. Consultado em 7 de julho de 2019 
  11. «Recordando el paso de EL TIEMPO... Margarita Rosa De Francisco» [Lembrando a passagem do EL TIEMPO ... Margarita Rosa De Francisco] (em espanhol). EL TIEMPO. Consultado em 7 de julho de 2019 
  12. «Miss World History - 1985» (em inglês). Miss World.com. Arquivado do original em 7 de outubro de 2014 
  13. «Filandia, el pueblo donde se grabó 'Café, con aroma de mujer', recuerda a Fernando Gaitán» [Filandia, a cidade onde 'Café, com Aroma de Mulher' foi gravado, lembra Fernando Gaitán]. Noticias RCN (em espanhol). canal RCN. 30 de janeiro de 2019. Consultado em 8 de julho de 2019 
  14. «'Café, con aroma de mujer': una telenovela de canciones» (em espanhol). KienyKe. 17 de junho de 2019. Consultado em 5 de setembro de 2019. Cópia arquivada em 6 de setembro de 2019 
  15. Borja, Sergio (5 de fevereiro de 2019). «Gaitán, con aroma de mujer» [Gaitán, com aroma de mulher] (em espanhol). Playboy Colômbia. Consultado em 12 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 12 de agosto de 2019 
  16. Xavier, Nilson. «Pícara Sonhadora». Teledramaturgia. Consultado em 20 de maio de 2019 
  17. Carlos Nery, José; Ricco, Flávio (25 de julho de 2005). «Café com Aroma de Mulher é a próxima reprise do SBT». Paraná Online. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  18. «SBT reprisará "Café com Aroma de Mulher" a partir de janeiro». Na Telinha. 19 de dezembro de 2013. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  19. «SBT define data de estreia da novela "Café com Aroma de Mulher"». Na Telinha. 2 de janeiro de 2014. Consultado em 7 de setembro de 2015 
  20. a b «SBT ataca "JN" e "Porto" com a "Pícara"». Folha de S. Paulo. 26 de agosto de 2001. Consultado em 20 de maio de 2019 
  21. Raiure (28 de fevereiro de 2014). «Café com Aroma de Mulher com 67% a mais de audiência que a Record; 'Por Ela Sou Eva' e 'A Madrasta' na vice». Portal Quem Audiência da TV. Consultado em 19 de maio de 2019 
  22. «SBT procura sucesso com novelas dubladas». Cultura. O Estado de S. Paulo. 15 de abril de 2001. Consultado em 19 de agosto de 2019 
  23. Silva, Oslaine (24 de julho de 2019). «Duas décadas depois, atriz da região dá voz a Betty, em Toy Story 4». O Imparcial. Consultado em 19 de agosto de 2019. Cópia arquivada em 19 de agosto de 2019 
  24. «Telma Costa». Clube Versão Brasileira. Consultado em 19 de agosto de 2019 
  25. «Sandra Porto». Yahoo! Música. Consultado em 2 de maio de 2014. Arquivado do original em 2 de maio de 2014 
  26. Ricco, Flávio (13 de abril de 2013). «Brasileira canta com Shania Twain em Las Vegas». UOL. Consultado em 8 de julho de 2019 
  27. «Cuando seas mía (TV Series 2001–2002) - Reference View» (em inglês). IMDb. Consultado em 19 de agosto de 2019 
  28. «CUANDO SEAS MíA» (em espanhol). Tv Azteca Internacional. Consultado em 5 de setembro de 2019 
  29. Marie de la Fuente, Anna (19 de novembro de 2006). «Beating the telenovela bushes for another 'Betty» [Batendo os arbustos da telenovela para outro 'Betty] (em inglês). Variety. Consultado em 7 de julho de 2019. Cópia arquivada em 8 de julho de 2019 
  30. «Dos estrellas en "Destilando amor"» (em espanhol). Az Central. 16 de março de 2007. Consultado em 12 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]