Amor en silencio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Amor en silencio
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Liliana Abud
Eric Vonn
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Miguel Córcega
Produtor(es) Carla Estrada
Elenco ver
Tema de abertura "Amor en silencio", por Dulce
Exibição
Emissora de
televisão original
México El Canal de las Estrellas
Transmissão original 29 de fevereiro de 1988 - 5 de agosto de 1988
N.º de episódios 115
Cronologia
Último
Último
Quinceañera
Pasión y poder
Próximo
Próximo

Amor en silencio é uma telenovela mexicana produzida por Carla Estrada para a Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 29 de fevereiro e 5 de agosto de 1988.[1]

A trama, que teve duas fases, contou com argumento de Eric Vonn e Liliana Abud e direção de Miguel Córcega, Luis Vélez e Mónica Miguel.

A 1ª fase foi protagonizada por Erika Buenfil e Arturo Peniche, co-protagonizada por Laura León e antagonizada por Elvira Monsell, Margarita Sanz e Joaquín Cordero, contando com as participações estelares de Lucha Moreno e Saby Kamalich.

Na 2ª fase, permaneceram Erika Buenfil [protagonista], Margarita Sanz e Elvira Monsell [antagonistas], Joaquín Cordero e Lucha Moreno [participações estelares], sendo incluídos nesta fase Omar Fierro como protagonista, Patricia Pereyra e Rafael Rojas como co-protagonistas, Alberto Mayagoitía, Alberto Estrella e a primeira atriz Ada Carrasco como antagonistas, contando com as participações estelares de Olivia Bucio, Edgardo Gazcón e Cynthia Klitbo.

Foi exibida no Brasil pelo SBT, entre 1 de junho e 9 de agosto de 1993.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

1ª Fase[editar | editar código-fonte]

Marisela (Erika Buenfil) é uma jovem rica, bonita e inteligente, mas que sente um vazio no coração, até conhecer Fernando (Arturo Peniche), um homem bom, honesto e de família abastada, por quem Marisela se apaixona, e ele corresponde a este amor. Mas as famílias, tanto de Fernando quanto de Marisela, se opõem à relação dos dois.

De um lado, Miguel (Joaquín Cordero), pai de Marisela, recusa-se a aceitar Fernando como parte da família, por querer que sua filha encontre algo melhor. Do outro, está Mercedes (Margarita Sanz), irmã de Fernando, que se sente apaixonada pelo mesmo e tem ciúmes dele com outra mulher. E, para piorar, Paola (Elvira Monsell), irmã de Marisela, também está apaixonada por Fernando e não quer deixá-lo nas mãos de Marisela.

Mesmo assim, contra tudo e contra todos, Marisela decide se casar com Fernando o mais rápido possível e viver ao lado dele e da filha, Ana. Porém, o pior dos acontecimentos se dá na festa da boda: Mercedes, louca de ciúmes, pega uma arma e atira pra todos os lados. Por uma parte, ela consegue o que queria: matar Marisela e Fernando. Mas, por outra, a mãe de Marisela, Andrea (Saby Kamalich) sofre uma parada cardiorrespiratória e também morre no meio do tiroteio.

2ª Fase[editar | editar código-fonte]

Anos depois, Ana (Erika Buenfil), filha de Marisela e Fernando, que passou a infância e a adolescência em um internato nos EUA, volta para o México acompanhada de uma colega de internato e amiga sua, Sandy (Patricia Pereyra). Ana se instala na casa de seu avô e sua tia, e se torna parecida com sua falecida mãe.

Esta semelhança faz com que Miguel tente concertar os erros do passado, onde não havia ouvido sua filha, dando a Ana todo o amor e carinho de avô à ela. Mas Paola despreza sua sobrinha, por representar o fruto do antigo amor de sua irmã.

Mas, há alguém que está de olho em Ana: é o jovem Ángel Trejo (Omar Fierro), filho adotivo de Miguel e Andrea, um deficiente auditivo que, desde a infância, era apaixonado por Ana, mas não podia expressar-lhe este amor. Ángel decide lutar por ela tarde demais: Ana se compromete com Diego Robles (Alberto Mayagoitía), que quer usá-la como objeto de vingança contra seu pai.

Na verdade, Diego é filho de Miguel, fruto de uma relação extraconjugal dele com Elena (Olivia Bucio), apesar de Miguel ainda estar casado com Andrea à época. Além de Diego, Miguel e Elena tiveram outro filho, Tomás (Edgardo Gazcón). Mas é Diego quem tem ódio de Miguel, por este não tê-lo reconhecido como filho. O ressentimento do rapaz fora alimentado, principalmente, por Ada (Ada Carrasco), a avó materna de Diego. Foi Ada quem deixou a família de Miguel na ruína, utilizando Paola, sua própria filha, para chantageá-lo e lhe tirar dinheiro, mesmo contra a vontade de Elena, que estava disposta a se casar com Miguel e nunca se interessou em exigir-lhe algo.

Portanto, Diego e Tomás são irmãos de Marisela, ou seja, tios de Ana.

Há ainda um outro obstáculo que Ana e Ángel têm que enfrentar antes de ficarem juntos: Mercedes, tia de Ana, que durante todos estes anos estava internada em um manicômio e volta em busca de vingança. Devido à semelhança de Ana com Marisela, Mercedes pensa que esta última escapara do atentado e tenta acabar com Ana de uma vez por todas.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

TVyNovelas[editar | editar código-fonte]

Com Amor en silencio, Carla Estrada venceu sua 2ª edição seguida dos Premios TVyNovelas (a primeira a triunfar com Carla foi Quinceañera).

Categoria Indicado(a) Resultado
Melhor telenovela Carla Estrada Venceu
Melhor ator protagonista Arturo Peniche Indicado
Melhor atriz antagonista Margarita Sanz Venceu
Melhor ator principal Joaquín Cordero Venceu
Melhor atriz juvenil Erika Buenfil Venceu
Melhor ator juvenil Omar Fierro Indicado
Revelação feminina Elvira Monsell Venceu
Melhor direção de câmera Alejandro Frutos Indicado
Melhor história ou adaptação Liliana Abud e Eric Vonn Venceu

Adaptações posteriores[editar | editar código-fonte]

Duas adaptações de Amor en silencio foram realizadas ao longo dos anos:

Referências

  1. Amor en silencio Terra. Visitado em 15 de dezembro de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]