De frente al sol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
De frente al sol
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) René Muñoz
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Mónica Miguel
Produtor(es) Carla Estrada
Produtor(es) associado(s) Arturo Lorca
Elenco María Sorté
Alfredo Adame
Angélica Aragón
Itatí Cantoral
José Elías Moreno
Lilia Aragón
ver mais
Tema de abertura "De frente al sol", por María Sorté.
Exibição
Emissora de televisão original Canal de las Estrellas
Transmissão original 4 de maio de 1992 - 11 de setembro de 1992
N.º de episódios 95
Cronologia
Valeria y Maximiliano
María Mercedes
Programas relacionados Más allá del puente

De frente al sol (lit. De frente pro sol) é uma telenovela mexicana produzida por Carla Estrada para a Televisa e exibida entre 4 de maio e 11 de setembro de 1992.

Inicialmente era exibida às 19h, mas a partir de 27 de maio de 1992 foi transferida para às 21h, trocando de horário com a telenovela La sonrisa del diablo.

Foi protagonizada por María Sorté, Alfredo Adame e Angélica Aragón e antagonizada por José Elías Moreno, Alejandra Maldonado, Anna Silvetti e Lilia Aragón.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Alicia Sandoval é uma mãe solteira que fez grandes sacrifícios para dar a sua filha uma boa educação, a Carolina. A melhor amiga de Alicia é Chole, uma mulher indígena que mora com sua mãe, Lich, uma velha muito vivaz e com sua filha, Lupita, que tem vergonha de sua origem indígena e, portanto, menospreza sua mãe e sua avó. Carolina e Lupita vão para o ensino médio, onde se tornam grandes amigas.

Alicia trabalha como locutora da Miramar, uma estação de rádio local conhecida em Veracruz, cujo dono é Daniel Santana, um bom homem viúvo que tem uma filha, Elena. Daniel admira e ama Alicia; no entanto, ela não só não lhe corresponde como também deve suportar o assédio de Eulogio, um fanático que a escuta na rádio e fica obcecado por ela, a ponto de tentar tirar proveito dela.

Por sorte, entre todos os conflitos, Alicia conhece Eduardo Fuentes, um homem mais novo do que ela, com quem estabelece um relacionamento amoroso. No entanto, Ofelia, a mãe de Eduardo, é totalmente oposta ao relacionamento, e em cumplicidade com Sara, que é apaixonada por Eduardo, farão todo o possível para separá-los.

Além de Ofelia e Sara, Alicia também terá que lutar contra sua pior inimiga: Noemí Serrano, dona da Radio Cafetal; junto com seu cúmplice, Armando Morán Mariño, Noemí esconderá de todos que Alicia é dona da metade da Radio Cafetal, já que Eugenio, o pai de Carolina e o marido de Noemí, deixaram-na herança antes de morrer.

Alicia e Chole também devem lidar com problemas familiares com suas filhas. Mas, apesar de todas as adversidades, os problemas, as dores e as dores, as duas mulheres aprenderão que sempre podem começar de novo, levantar-se se tropeçam e olhar, em todo o tempo, "diante do sol".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios TVyNovelas 1993[editar | editar código-fonte]

Categoria Nominado(a) Resultado
Melhor telenovela Carla Estrada Venceu
Melhor atriz protagonista María Sorté Venceu
Melhor ator protagonista Alfredo Adame Indicado
Melhor atriz antagonista Anna Silvetti Indicado
Melhor ator antagonista José Elías Moreno Venceu
Melhor atriz principal Ada Carrasco Venceu
Revelação feminina Arcelia Ramírez Indicado
Melhor atriz juvenil Itatí Cantoral Indicado
Melhor ator juvenil Eduardo Santamarina Venceu

Referências

  1. «1958: Nace Alfredo Adame, famoso actor de melodramas mexicanos». El siglo de Durango. 10 de junho de 2016. Consultado em 11 de dezembro de 2017 
  2. «1975: Nace Itatí Cantoral, famosa actriz de telenovelas mexicanas». El siglo de Durango. 13 de maio de 2016. Consultado em 11 de dezembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]