Bendita mentira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bendita mentira
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Inés Rodena
País de origem  México México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Lorenzo de Rodas
Produtor(es) Jorge Lozano Soriano
Elenco Angélica María
Mariana Levy
Sergio Catalán
Ana Patricia Rojo
Ramón Abascal.
Tema de abertura "Bendita Mentira", por Angélica María.
Exibição
Emissora de televisão original Canal de las Estrellas
Transmissão original 05 de agosto de 1996 - 6 de dezembro de 1996
N.º de episódios 90
Cronologia
Para toda la vida
Mi querida Isabel

Bendita mentira é uma telenovela mexicana produzida por Jorge Lozano Soriano para a Televisa e exibida pelo Canal de las Estrellas entre 5 de agosto e 6 de dezembro de 1996. É baseada na radionovela La madrastra, original de Inés Rodena. Foi protagonizada por Angélica María, Mariana Levy e Sergio Catalán e antagonizada por Ana Patricia Rojo.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Esperanza é uma mulher que trabalha como ama de chaves na casa da família Da Mora onde vive seu filho Diego, mas ele tem crescido pensando que os Da Mora são seus pais. Diego é um rapaz de sociedade, acostumado a luxos e a viver a vida irresponsavelmente. A relação entre ele e Esperanza é muito hostil, ele a humilha e a despreza por ser uma simples empregada. Pelo contrário Carolina é uma jovem e bela mulher que vive numa casa humilde com sua mãe Goya e sua irmã Margarita, que a ajuda e apoia.

Carolina perde a sua mãe, e junto com Margarita, e o apoio de sua vizinha Petronila, luta por sair adiante. Assim, Carolina e Esperanza se desviven por conseguir o amor que tanto lhes faz falta. Esperanza luta por obter o amor de seu filho e Carolina vive sem uma mãe a quem quer recuperar. No entanto a felicidade não chegasse tão rápido já que o pai dos Da Mora morre, deixando a Esperanza como guardião e executor de seus cinco filhos, além de Diego e Mireya estão Fabricio quem é inválido, e os menores Lili e Saúl. Os três últimos têm-lhe um grande afeição a Esperanza, mas a morte de Dom Erasmo ocasiona a frustração de Diego e sua irmã Mireya, ambos desprezam a Esperanza e Mireya também chega a desprezar a Carolina que se apaixonou de Diego, pelo que fará todo o que esteja em sua poder para impedir a felicidade de Carolina e Esperanza.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Equipe de produção[editar | editar código-fonte]

  • História original: Inés Rodena.
  • Adaptação: Celia Alonso, Andrea Ordóñez.
  • Co-autoras: Lila Yolanda Andrade, Tere Medina Davo.
  • Edição literária: Alberto Aridjis.
  • Tema de abertura: "Bendita mentira".
  • Autores: Rosita Quintana, Carlos Diaz "Caito".
  • Intérprete: Angélica María.
  • Musicalizador: Javier Ortega.
  • Cenografia: Fausto Medina.
  • Ambientação: Claudio Álvarez.
  • Desenho de vestuário: Tino Cheschitz, Solange Alchourron.
  • Chefa de partilha: Carmen Flores.
  • Coordenação em foro: Carlos Soria Pulgar.
  • Continuista: Xavier Piastro.
  • Gerente administrativo: Jorge Arturo Calderón.
  • Coordenador de locaciones: Arturo Romo Medina.
  • Diretor de arte: Juan José Urbini.
  • Edição: Claudio González.
  • Chefa de produção: Beatriz Soria Pulgar.
  • Coordenador de produção: José Luis León.
  • Direcção de câmaras em locación: Luis Toledo.
  • Direcção de cena em locación: Karina Duprez.
  • Direcção de câmaras: Juan Carlos Frutos.
  • Produtor sócio: Carlos Moreno Laguillo.
  • Direcção: Lorenzo de Rodas.
  • Produtor: Jorge Lozano Soriano.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio TVyNovelas 1997[editar | editar código-fonte]

Categoria Indicado(a) Resultado
Melhor atriz antagônica Ana Patricia Rojo Indicada
Melhor atriz principal Angélica María Vencedora
Melhor atriz coadjuvante Mariana Levy Indicada
Revelação masculina Sergio Catalán Indicado

Referências

  1. «Bendita Mentira». Tv Novelas. 18 de julho de 1999. Consultado em 5 de dezembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]