Economia da Síria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Economia da Síria
Banco Al-Sharq e Hotel Blue Tower, em Damasco.
Moeda Libra síria
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais Conselho de Unidade Econômica Árabe
Estatísticas
PIB 107,6 bilhões (2011) (69º lugar)
Variação do PIB -25% (2012)
PIB per capita 5.100 (2011)
PIB por setor agricultura 18.1%, indústria 25.3%, comércio e serviços 56.6% (2012)
Inflação (IPC) 33.7% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
11.9% (2006)
Força de trabalho total 5.54 milhões (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 17%, indústria 16%, comércio e serviços 67% (2008)
Desemprego 18% (2011)
Principais indústrias petróleo, têxtil, processamento de alimentos, bebidas, tabaco, extração de fosfato, cimento, processamento de sementes oleaginosas, montagem de automóveis
Exterior
Exportações 4 981 milhões (2012)
Produtos exportados petróleo bruto, minerais(minério de cromo,fosfatos,asfalto,minério de manganês,sal,minério de ferro,mármore,gesso e água)[1] , derivados de petróleo, frutas e legumes, fibra de algodão, têxteis e roupas, carne e animais vivos, trigo
Principais parceiros de exportação Iraque 38.8%, Itália 7.9%, Alemanha 7.1%, Arábia Saudita 6.5%, Kuwait 4.2% (2011)
Importações 10 010 milhões (2012)
Produtos importados máquinas e equipamentos de transporte, máquinas elétricas, alimentos e animais de criação, metais e produtos metalúrgicos, produtos químicos, plásticos, fios, papel
Principais parceiros de importação Arábia Saudita 14.8%, República Popular da China 10.3%, Emirados Árabes Unidos 7.3%, Turquia 6.8%, Irã 5.4%, Itália 5.1%, Rússia 4.6%, Iraque 4.4% (2011)
Dívida externa bruta 8 818 milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 6 511 milhões (2012)
Despesas US$ 12 680 milhões (2012)
Fonte principal: [[2] CIA World Fact Book]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

A Síria é considerada um país em desenvolvimento, com uma economia diversificada, baseada na agricultura[3] , na indústria e na produção de energia. Durante a década de 1960, devido à ideologia socialista de seu governo, foram nacionalizadas as principais empresas do país e foram adotadas políticas econômicas que visavam reduzir as disparidades regionais e entre classes sociais.

Em julho de 2013, devido ao desgaste da guerra civil que assola o país, a economia síria sofreu sérios danos, registrando um encolhimento de 45% desde o começo das hostilidades. O desemprego, que já era alto, atingiu níveis históricos e a moeda síria se desvalorizou quase que completamente e o setor público perdeu mais de 15 bilhões de dólares. A infraestrutura do país também se deteriorou consideravelmente por causa dos combates.[4] Em 2014, o regime sírio estimou em US$ 31 bilhões de dólares as perdas que o país sofrera com o conflito até aquele momento.[5]

Referências

  1. «Síria: verdades e factos sobre o conflito» (PDF). Conselho Português para a Paz e Cooperação. Consultado em 10 de fevereiro de 2013.  line feed character character in |publicado= at position 20 (Ajuda); line feed character character in |título= at position 8 (Ajuda)
  2. «The World Factbook». Consultado em 2 de março de 2013. 
  3. «Pese al Conflicto, Siria Incrementa su Producción Agrícola» (em espanhol). Al-Manar. Consultado em 10 de agosto de 2012. 
  4. «Syria Weighs Its Tactics As Pillars of Its Economy Continue to Crumble». New York Times [S.l.: s.n.] 13 de julho de 2013. 
  5. "Síria avalia perdas da guerra em US$ 31 bilhões". Página acessada em 19 de março de 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Bandeira da Síria Síria
Bandeira • Brasão • Hino • Cultura • Demografia • Economia • Forças Armadas • Geografia • História • Portal • Política • Subdivisões • Imagens