Economia do Cazaquistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Economia do Cazaquistão
KazMunayGas, a empresa de petróleo e gás natural do Cazaquistão.
Moeda tenge
Ano fiscal Ano calendário
Blocos comerciais OMC (observador), CEI, OCE
Estatísticas
PIB 232,3 mil milhões(2012) (53º lugar)
Variação do PIB 5,5% (2012)
PIB per capita 13 900 (2012)
PIB por setor agricultura 5,2%, indústria 37,9%, comércio e serviços 56,9% (2012)
Inflação (IPC) 5,2% (2012)
População
abaixo da linha de pobreza
8,2% (2009)
Coeficiente de Gini 0,267 (2009)
Força de trabalho total 8 973 000 (2012)
Força de trabalho
por ocupação
agricultura 25,9%, indústria 11,9%, serviços 62,2% (2010)
Desemprego 5,3% (2012)
Principais indústrias petróleo, carvão, minério de ferro, manganês, cromita, chumbo, zinco, cobre, titânio, bauxita, ouro, prata, fosfato, enxofre, ferro e aço, tratores e outros implementos agrícolas, motores elétricos, materiais de construção
Exterior
Exportações 88,61 mil milhões (2012)
Produtos exportados petróleo e derivados 59,9%, metais ferrosos 19%, produtos químicos 5%, máquinas 3%, cereais, , carne, carvão
Principais parceiros de exportação República Popular da China 21,7%, França 9,4%, Alemanha 8,3%, Rússia 5,3%, Itália 5,2%, Canadá 4,5%, Romênia 4,5% (2011)
Importações 42,82 mil milhões (2012)
Produtos importados máquinas e equipamentos, produtos de metal, alimentos
Principais parceiros de importação República Popular da China 30,1%, Rússia 20%, Alemanha 7,4%, Ucrânia 5% (2011)
Dívida externa bruta 105,5 mil milhões (2012)
Finanças públicas
Receitas 43,08 mil milhões (2012)
Despesas 48,04 mil milhões (2012)
Fonte principal: [[1] The World Factbook]
Salvo indicação contrária, os valores estão em US$

Cazaquistão a maior das ex-repúblicas soviéticas em território excluindo-se a Rússia, possui grandes reservas de combustível fóssil e grandes jazidas de outros minerais e metais. Também tem um importante setor agrícola onde se destacam a produção de grãos e a criação de animais. O setor industrial do país é principalmente centrado na extração e processamento destes recursos naturais[1] . A ex-República Socialista Soviética do Cazaquistãos é rica em recursos minerais: petróleo e gás natural no mar Cáspio e carvão na bacia carbonifera de Karaganda. As reservas de petróleo estão estimadas em 12-17 bilhões de toneladas (5ª maior reserva do mundo). Entre os países não pertencentes à OPEP, o Cazaquistão ocupa o segundo lugar em reservas comprovadas (a Rússia é o primeiro). O país possui a quinta maior reserva de urânio do mundo.

O país desfrutou de crescimento de dois dígitos em 2000 e 2001, e 8% ou mais por ano entre 2002 e 2007 - graças em grande parte ao seu crescente setor de energia, mas também à reforma económica, às boas colheitas, e ao crescimento do investimento estrangeiro. Em 2008 o crescimento do PIB caiu para 2.4%, e foi negativo em 2009, devido às quedas de preços do petróleo e dos metais, e a problemas no setor bancário que seguiram-se à crise financeira global[1].

História[editar | editar código-fonte]

Até revolução de 1917, o território do atual Cazaquistão era uma das regiões do então Império Russo, com economia predominantemente agrária e parte da população mantendo costumes nômades. Foi a partir da Revolução Russa que a economia da região teve uma radical mudança.

O novo regime construiu extenso sistema de ferrovias que facilitou o acesso de milhões de agricultores russos, ucranianos e alemães (principalmente após a Segunda Guerra Mundial) para as pradarias do norte da República, permitindo em pouco tempo tornar as vastas estepes virgens em grandes fazendas coletivas de produção maciça de grãos.

A Segunda Guerra Mundial acelerou o processo de desenvolvimento econômico com a transferência de inúmeras indústrias para a Ásia central soviética. No pós-guerra, visando aproveitar o enorme potencial da região, o regime comunista estimulou novas ondas de imigração; no final dos anos 50 a maioria da população cazaque era composta por eslavos e germanicos e só final dos anos 80 os cazaques voltaram a constituir a etnia mais numerosa do país.

A descoberta de carvão em Karaganda acelerou o processo de industrialização, criando na república um grande setor siderúrgico e de máquinas. Outro fator que contribuiu para tornar o Cazaquistão a república mais desenvolvida da Ásia central soviética foi a instalação do complexo aeroespacial de Baikonur, principal centro de lançamentos de foguetes da extinta URSS.

O Cazaquistão era um dos grandes celeiros da ex-União Soviética, tendo produzido 30 milhões de toneladas de grãos em 1991, 15% da produção total da URSS naquele ano. Com o fim da União Soviética, em 1991, o Cazaquistão proclamou independência e como outras repúblicas soviéticas sofreu com o desmonte do sistema econômico.

O desmantelamento do sistema de coletivas e a emigração em massa da população não cazaque provocou quebra na produção de grãos que reduziu-se para um terço (10 milhões de toneladas) em meados dos anos 90. Milhões de hectares são abandonados, ao mesmo tempo que a industria diminuiu sua produção em 40%.

Os motivos que levaram a outrora próspera República Socialista Soviética do Cazaquistão à estagnação econômica nos anos 90 de século passado foram: a perda da mão de obra altamente qualificada não cazaque formada por eslavos e germânicos, muitos dos quais migraram para seus países de origem; o desmantelamento do sistema de distribuição e dos mercados da outrora União Soviética, pois o sistema econômico era muito centralizado e interdependente (o Cazaquistão fornecia para outras repúblicas alimentos e matéria prima em troca de gêneros manufaturados de consumo); e as instabilidades políticas devidas à falta de definição de rumo político e econômico.

Em meados da década de 1990 do século passado, companhias petrolíferas norte-americanas e europeias investiram em inúmeras prospecções geológicas na região do Mar Cáspio, pois sabia-se, há tempos, da possíbilidade de existência de reservas de petróleo e gás nessa área geográfica. As prospecções revelaram-se resultativas com grandes depósitos de petróleo encontrados, destacando os campos de Tenguiz e Kashagan, em território cazaque. Deu-se, desse modo, o início da recuperação econômica do país, que recebeu investimentos maciços dos países ditos ocidentais.

O Cazaquistão beneficiou-se com a alta do petróleo a partir do ano 2001, desenvolvendo a infra-estrutura e diversificando a economia com os recursos auferidos. Entre 1998 e 2008 o PIB do país cresce 10% anuais, em média. É o único páis a dobrar o PIB em menos de dez anos.

O Cazaquistão encontra-se entre as 20 nações mais atraentes para investimentos, segundo o Banco Mundial.

Comércio exterior[editar | editar código-fonte]

Em 2020, o país foi o 49º maior exportador do mundo (US $ 57,7 bilhões, 0,3% do total mundial). [2][3] Já nas importações, em 2019, foi o 58º maior importador do mundo: US $ 38,3 bilhões. [4]

Setor primário[editar | editar código-fonte]

Agricultura[editar | editar código-fonte]

O Cazaquistão produziu, em 2018[5]:

  • 13,9 milhões de toneladas de trigo (14º maior produtor do mundo);
  • 3,9 milhões de toneladas de cevada (11º maior produtor do mundo);
  • 3,8 milhões de toneladas de batata (20º maior produtor do mundo);
  • 1,2 milhões de toneladas de melancia (12º maior produtor do mundo);
  • 933 mil toneladas de linho (maior produtor do mundo);
  • 893 mil toneladas de melão (5º maior produtor do mundo);
  • 862 mil toneladas de milho;
  • 847 mil toneladas de girassol (13º maior produtor do mundo);
  • 813 mil toneladas de cebola;
  • 765 mil toneladas de tomate;
  • 566 mil toneladas de cenoura;
  • 546 mil toneladas de repolho;
  • 504 mil toneladas de beterraba, que serve para produzir açúcar e etanol;
  • 482 mil toneladas de arroz;

Além de produções menores de outros produtos agrícolas.[6]

Pecuária[editar | editar código-fonte]

Em 2019, o Cazaquistão produziu 5,8 bilhões de litros de leite de vaca, 501 mil toneladas de carne bovina, 214 mil toneladas de carne de frango, entre outros. O país é o 13º maior produtor mundial de . [7]

Setor secundário[editar | editar código-fonte]

Indústria[editar | editar código-fonte]

O Banco Mundial lista os principais países produtores a cada ano, com base no valor total da produção. Pela lista de 2019, o Cazaquistão tinha a 54ª indústria mais valiosa do mundo (US $ 20,8 bilhões). [8]

Em 2019, o Cazaquistão era o 41ª maior produtor de veículos do mundo (49 mil) e o 34ª maior produtor de aço (4,1 milhões de toneladas).[9][10][11]

Mineração[editar | editar código-fonte]

O Cazaquistão é um forte produtor mineral. O país era o maior produtor do mundo de urânio em 2018. [12] Em 2019, o país era o 10º maior produtor mundial de ouro[13]; 11º maior produtor mundial de cobre[14]; 3º maior produtor mundial de cromo[15]; 9º maior produtor mundial de bauxita[16]; 9º maior produtor mundial de zinco[17]; 10º maior produtor mundial de antimônio[18]; 12º maior produtor mundial de minério de ferro[19]; 12º maior produtor mundial de chumbo[20]; 14º maior produtor mundial de manganês[21]; 17º maior produtor mundial de fosfato[22]; 6º maior produtor mundial de bismuto[23], e o 7º maior produtor mundial de enxofre[24].

Energia[editar | editar código-fonte]

Nas energias não-renováveis, em 2020, o país era o 12º maior produtor de petróleo do mundo, extraindo 1,75 milhões de barris/dia. [25] Em 2019, o país consumia 244 mil barris/dia (50º maior consumidor do mundo) [26][27]. O país foi o 11º maior exportador de petróleo do mundo em 2016 (1,29 milhões de barris/dia). [28] Em 2017, o Cazaquistão era o 29º maior produtor mundial de gás natural, 22,8 bilhões de m3 ao ano. Em 2017 o país era o 43º maior consumidor de gás (16,3 bilhões de m3 ao ano). Em 2016, era o 18º maior exportador do mundo (11,5 bilhões de m3 ao ano). [29] Na produção de carvão, o país foi o 10º maior do mundo em 2018: 111,1 milhões de toneladas.[30]

Nas energias renováveis, em 2020, o Cazaquistão era o 46º maior produtor de energia eólica do mundo, com 0,2 GW de potência instalada, e não tinha energia solar instalada. [31]

Setor terciário[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

O Cazaquistão tem um turismo reduzido. Em 2010, o Cazaquistão recebeu 2,9 milhões de turistas internacionais. As receitas do turismo, em 2018, foram de US $ 2,2 bilhões. [32]

Referências

  1. a b c CIA. «The World Factbook»  Consultado em 4 de abril de 2013
  2. Trade Map - List of exporters for the selected product in 2018 (All products)
  3. Market Intelligence: Disclosing emerging opportunities and hidden risks
  4. «International Trade Statistics». International Trade Centre. Consultado em 25 August 2020  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. Kazakhstan production in 2018, by FAO
  6. Kazakhstan production in 2018, by FAO
  7. Pecuária do Cazaquistão em 2019, pela FAO
  8. Fabricação, valor agregado (US $ corrente)
  9. World vehicle production in 2019
  10. World crude steel production
  11. Global crude steel output increases by 3.4% in 2019
  12. World Uranium Mining
  13. USGS Gold Production Statistics
  14. USGS Copper Production Statistics
  15. USGS Chromium Production Statistics
  16. USGS Bauxite Production Statistics
  17. USGS Zinc Production Statistics
  18. USGS Antimony Production Statistics
  19. USGS Iron Ore Production Statistics
  20. USGS Lead Production Statistics
  21. USGS Manganese Production Statistics
  22. USGS Phosphate Production Statistics
  23. USGS Bismuth Production Statistics
  24. USGS Sulfur Production Statistics
  25. Annual petroleum and other liquids production
  26. Statistical Review of World Energy, June 2020
  27. The World Factbook — Central Intelligence Agency
  28. Annual petroleum and other liquids production
  29. CIA. The World Factbook. Natural gas - production.
  30. Statistical Review of World Energy 2018
  31. RENEWABLE CAPACITY STATISTICS 2021
  32. Destaques do turismo internacional

Ver também[editar | editar código-fonte]