Eduardo, Duque de Iorque e Albany

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eduardo
Duque de Iorque e Albany
Casa Hanôver
Nome completo
Eduardo Augusto
Nascimento 25 de março de 1739
  Casa Norfolk, Londres, Grã-Bretanha
Morte 17 de setembro de 1767 (28 anos)
  Palácio do Príncipe de Mônaco, Mônaco
Enterro Abadia de Westminster, Londres, Reino Unido
1 de novembro de 1767
Pai Frederico, Príncipe de Gales
Mãe Augusta de Saxe-Gota
Brasão

Eduardo Augusto, Duque de Iorque e Albany (Londres, 25 de março de 1739Mônaco, 17 de setembro de 1767) foi o terceiro filho, o segundo menino de Frederico, Príncipe de Gales, e sua esposa a princesa Augusta de Saxe-Gota. Era neto do rei Jorge II da Grã-Bretanha e irmão mais novo do rei Jorge III do Reino Unido.

Juventude[editar | editar código-fonte]

Eduardo Augusto com o irmão Jorge e o tutor de ambos, Francis Ayscough.

O jovem príncipe foi batizado como Eduardo Augusto, na Norfolk House, pelo bispo de Oxford, Thomas Secker, e seus padrinhos foram o tio-avô Frederico Guilherme I da Prússia, e o duque de Brunswick-Wolfenbüttel (que foi representado por Lord Carnarvon), e sua madrinha foi a tia Frederica de Saxe-Gota.[1]

Guerra dos Sete Anos[editar | editar código-fonte]

Eduardo interessava-se por assuntos da marinha e procurou obter permissão para prestar serviço na Marinha Real. Participou nos ataques marítimos contra a costa francesa, estando presente no falhado Assalto a St. Malo, que originou a Batalha de Saint-Cast em 1758.

Tornou-se capitão a 14 de Junho de 1759,[2] contra-almirante em 1761 e vice-almirante em 1762.[3]

Últimos Anos[editar | editar código-fonte]

Eduardo recebeu os títulos de duque de Iorque e Albany e conde de Ulster do seu avô, o rei Jorge II, a 1 de Abril de 1760.[4]

Quando o irmão de Eduardo subiu ao trono a 25 de Outubro de 1760, como Jorge III, nomeou-o seu conselheiro privado.

Desde a altura em que o seu irmão se tornou rei até ao nascimento do seu primeiro filho, o príncipe Jorge de Gales, a 12 de Agosto de 1762, o duque foi herdeiro-presuntivo do trono britânico.

Em finais do verão de 1767, quando viajava para Génova, Eduardo adoeceu e teve de desembarcar no porto do Mónaco. Apesar do tratamento e atenção que recebeu, Eduardo morreu no palácio do príncipe Honoré III do Mónaco a 17 de Setembro. O quarto de estado onde o duque morreu passou a ser chamado de Quarto de Iorque. Após a sua morte, o seu corpo foi levado para Londres a bordo do HMS Montreal e enterrado na Abadia de Westminster.[5]

Ancestrais[editar | editar código-fonte]