Eduardo Falaschi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edu Falaschi
Edu Falaschi em 2010.
Informação geral
Nascimento 18 de maio de 1972 (43 anos)
Origem São Paulo (SP)
País  Brasil
Gênero(s) Heavy Metal
Power Metal
Thrash metal
Instrumento(s) Vocal
Violão
Guitarra
Teclados
Bateria
Extensão vocal Barítono
Período em atividade 1989-atualmente
Outras ocupações Produtor musical
Afiliação(ões) Mitrium
Venus
Symbols
Angra
Almah
Página oficial www.EduFalaschi.com.br

Eduardo Falaschi (São Paulo, 18 de maio de 1972) é um cantor, compositor e produtor musical brasileiro de renome internacional. Após integrar os grupos Angra, Mitrium, Venus e Symbols, o músico atualmente lidera a banda de heavy metal Almah. Ao longo da carreira, já vendeu mais de 1 milhão de discos, tem 15 álbuns gravados, diversas turnês mundiais (2 vezes no Rock in Rio: 2011/2013), além de ser criador de composições marcantes como "Nova Era", "Heroes of Sand", "Bleeding Heart", "Wishing Well", "Spread Your Fire" e "Angels and Demons".

Símbolo de perseverança e superação para muitos, Edu Falaschi também ministra workshops de técnicas vocais e faz palestras corporativas pelo Brasil.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início de carreira e Mitrium[editar | editar código-fonte]

Desde sua infância, Edu mantinha contato com a música, pelo fato de muitos familiares de seu pai serem músicos. Com isto, sempre participava de reuniões com os mesmos. Porém, não mantinha interesse pelo canto, mesmo sendo fã de cantores como Ronnie James Dio (Black Sabbath) e Bruce Dickinson (Iron Maiden). Aos 14 anos, ganhou seu primeiro violão .

Edu chegou a ser baterista de uma banda de blues com seus amigos. Posteriormente foi baixista e guitarrista de uma banda de covers da Baixada Santista, chegando a fazer vocais de apoio. No segundo semestre de 1989, participou do festival de música F.I.C.O, promovido pelo Colégio Objetivo, junto a alguns amigos da escola e garantindo a classificação em terceiro lugar. Alguns membros da banda decidiram investir em um repertório próprio e, com isto, surgiu em 1990 o grupo Mitrium.

Por volta de 1991, a banda gravou sua primeira demo tape, com a canção "Just Remember". Em 1992, outra fita demo foi gravada, com as canções "The Shadows" e "You Can Choose the Side of Darkness", todas de autoria de Eduardo Falaschi. A banda se projetou rapidamente no cenário da cidade de Santos e, em 1993, partiriam para São Paulo, onde assinaram com a gravadora Army Records e lançaram seu primeiro álbum, intitulado Eyes of Time, com quatro músicas de autoria de Falaschi: "Eyes of Time", "Run from the Fire", "Lives So Close" e "The Shadows" (lançada na segunda demo tape da banda).

Em Janeiro de 1994, Edu se inscreveu no concurso promovido pelo grupo Iron Maiden para substituir o vocalista Bruce Dickinson. O cantor foi um dos selecionados no Brasil e no mundo, chegando a manter contato com Dick Bell, diretor de produção da Iron Maiden Holding. Ao mesmo tempo, iniciava seus estudos superiores de Propaganda e Marketing. Deixou a banda Mitrium em Agosto de 1994. Ainda assim, gravou um EP com a banda Opium, com 8 músicas.

Venus e Symbols[editar | editar código-fonte]

Em 1998, foi convidado pelos músicos do grupo Symbols of Time, liderado pelo seu irmão, Tito Falaschi, para produzir o primeiro CD da banda. Antes do início da pré-produção, um dos guitarristas, o baixista e o baterista originais deixaram o grupo. Foram convocados três novos membros e a banda iniciou as gravações do disco em Julho de 1998. Após a produção, Eduardo assumiu o posto de vocalista, enquanto Tito Falaschi passou a ser baixista do grupo, que passaria a se chamar apenas Symbols. Paralelamente, Edu participou do álbum Ordinary Existence da banda Venus, como cantor, arranjador e produtor de voz.

O álbum do grupo Symbols, que leva o mesmo nome do grupo, foi lançado ainda em 1998. Em 2000, o grupo lançou mais um álbum, intitulado "Call To The End", com grande sucesso de vendas no Brasil e no exterior.

Em Agosto de 2000, Edu aceitou o convite para realizar o teste para o posto de vocalista do Angra, anteriormente ocupado por Andre Matos.

Entrada no Angra[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2001, Tito Falaschi, baixista do Symbols e irmão de Edu, e Rodrigo Arjonas, guitarrista do grupo, deixam a banda. Poucos meses depois, Edu Falaschi é efetivado como vocalista do Angra, junto a dois novos integrantes (Felipe Andreoli, baixista do grupo paulista Karma, e Aquiles Priester, baterista do grupo gaúcho Hangar). O cantor se dispõe a continuar com o Symbols, porém, os integrantes deste decidem deixar a banda e, com isso, Edu encerra as atividades do Symbols passa a se dedicar integralmente ao Angra.

Edu Falaschi gravou a versão brasileira das músicas "Pegasus Fantasy" e "Blue Forever" para a série Os Cavaleiros do Zodíaco e da música "Never" para o Prólogo do Céu, filme do mesmo anime. Todas da banda japonesa Make-Up.

Edu Falaschi foi eleito pela revista Burrn do Japão como um dos 5 melhores cantores de metal do mundo 5 vezes consecutivas!

Projeto Almah e saída do Angra[editar | editar código-fonte]

Em 2006, Edu Falaschi lançou seu primeiro projeto solo, o álbum Almah, lançado pelas gravadoras JVC Records e AFM Records. O projeto contou com a participação de três renomados músicos do metal mundial: os finlandeses Emppu Vuorinen (guitarrista do Nightwish) e Lauri Porra (baixista do Stratovarius) e o estadunidense Casey Grillo, baterista do Kamelot. Com o tempo, o Almah passa a ser uma banda, tendo como integrantes os guitarristas Marcelo Barbosa e Paulo Schroeber, o baixista Felipe Andreoli (membro do Angra e do Karma) e o baterista Marcelo Moreira. Com esta formação, o grupo gravou o álbum Fragile Equality, lançado em Setembro de 2008. Em 2011 o Almah grava outro album intitulado Motion, neste ano Edu Falaschi é eleito o melhor vocalista de 2010 pela revista Roadie Crew e com o cd Motion a banda sai em turnê. Posteriormente Felipe Andreoli deixa o Almah para dedicar-se inteiramente ao Angra e o Guitarrista Paulo Schroeber se afasta da banda por motivos de saúde e mais tarde, em 2014, vem a falecer.

Em 24 de maio de 2012, publicou uma nota anunciando sua saída do Angra [1]  para se dedicar a sua então banda Almah. O último grande show de Edu com o Angra foi no Rock in Rio 2011, onde depois de alguns meses Edu Falaschi anunciou sua saída da banda, que foi motivada por diversas desavenças dentro do grupo, somadas a sérios problemas de saúde causados por Refluxo Gástrico, doença comum em cantores que utilizam muito o apoio do Diafragma.

Anos recentes[editar | editar código-fonte]

Depois de algum tempo longe dos palcos para tratamento, Edu Falaschi volta a ativa em grande estilo e se consagra tocando novamente no Rock in Rio em 2013, dessa vez com sua banda Almah, ainda em 2013 a banda lançou mundialmente o quarto CD da sua banda, chamado Unfold, já com o Baixista Raphael Dafras e o Guitarrista Gustavo de Pádua, que apenas gravou o álbum, sendo substituído por Diogo Mafra. O disco tem a melhor repercussão dentre todos os cds da banda e leva o grupo a um novo patamar, possibilitando o Almah a fazer sua primeira turnê mundial, passando pela Europa, Brasil, America do Sul e Estados Unidos.

Após 1 ano de turnê e cerca de 50 shows pelo mundo, a banda Almah se prepara para mais um novo disco em 2015, ano especial para o cantor, produtor, multi instrumentista e compositor Edu Falaschi, que completa 25 anos de carreira lançando uma campanha comemorativa com diversos produtos relacionados a toda sua carreira.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Mitrium
Venus
Symbols
Angra
Almah

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências