Grande Prêmio da Itália de 1988

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prêmio da Itália
de Fórmula 1 de 1988
Monza 1976.jpg
Grande Prêmio da Itália de 1988.
Detalhes da corrida
Data 11 de Setembro de 1988
Local Monza, Itália
Percurso 5,800 km
Total 51 voltas / 295,800 km
Pole
Piloto
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda
Tempo 1:25.974
Volta mais rápida
Piloto
Itália Michele Alboreto Ferrari
Tempo 1:29.070 (na volta 44)
Pódio
Primeiro
Áustria Gerhard Berger Ferrari
Segundo
Itália Michele Alboreto Ferrari
Terceiro
Estados Unidos Eddie Cheever Arrows-Megatron

Resultados do Grande Prêmio da Itália realizado em Monza a 11 de Setembro de 1988.

Na 49ª volta, Schlesser que estava na 11ª posição, ao olhar pelos retrovisores e perceber a aproximação do líder da prova, o carro vermelho e branco da McLaren de Ayrton Senna, encostou o seu Williams pela direita para deixar o piloto brasileiro executar a ultrapassagem pelo lado esquerdo no início da primeira perna da chicane; o piloto da McLaren ultrapassou-o na primeira perna, mas o retardatário piloto francês se atrapalhou freando além do limite antes do contorno da primeira curva e assim que conseguiu controlar o carro ele passa na zebra no início da segunda perna da chicane pegando um pouco de areia e atinge a parte lateral do carro de Senna que já estava comprometido nela. Com o toque, o McLaren do brasileiro fica preso na zebra da pista, e de lá ele abandona a prova liderada praticamente de ponta a ponta.

Após a prova, Schlesser fez questão de ir ao box da McLaren para pedir desculpas a Ayrton Senna. O francês disse que não teve a intenção de bloquear o piloto brasileiro. O encontro dos dois foi no caminhão da McLaren e Schlesser saiu de lá dizendo que Senna é um gentleman e que a conversa entre os dois foi cordial.[1]

A multidão entra em delírio, pois ia ver algo que só poderiam sonhar naquele ano: uma dobradinha Ferrari em Monza (A última vez foi em 1979 com Jody Schecketer e Gilles Villeneuve). O feito coincidiu com a morte de Enzo Ferrari, famoso fundador da marca (falecido no mês anteiror).

A Ferrari quebrava a hegemonia de 11 vitórias consecutivas da McLaren no campeonato.

Treino Classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos No Piloto Chassi/Motor Q1 Q2
1 12 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda (t) 1:26.160 1:25.974
2 11 França Alain Prost McLaren-Honda (t) 1:26.277 1:26.428
3 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari (t) 1:28.082 1:26.654
4 27 Itália Michele Alboreto Ferrari (t) 1:27.618 1:26.988
5 18 Estados Unidos Eddie Cheever Arrows-Megatron (t) 1:28.101 1:27.660
6 17 Reino Unido Derek Warwick Arrows-Megatron (t) 1:28.258 1:27.815
7 1 Brasil Nelson Piquet Lotus-Honda (t) 1:28.440 1:28.044
8 20 Bélgica Thierry Boutsen Benetton-Ford (a) 1:29.607 1:28.870
9 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford (a) 1:28.969 1:28.958
10 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Judd (a) 1:30.124 1:29.435
11 16 Itália Ivan Capelli March-Judd (a) 1:29.513 1:29.696
12 2 Japão Satoru Nakajima Lotus-Honda (t) 1:29.541 1:30.570
13 15 Brasil Maurício Gugelmin March-Judd (a) 1:30.145 1:30.035
14 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford (a) 1:30.734 1:30.125
15 10 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Zakspeed (t) 1:30.773 1:30.161
16 9 Itália Piercarlo Ghinzani Zakspeed (t) 1:31.182 1:30.035
17 21 Itália Nicola Larini Osella (t) 1:31.721 1:30.481
18 22 Itália Andrea de Cesaris Rial-Ford (a) 1:31.263 1:30.560
19 24 Espanha Luis Pérez-Sala Minardi-Ford (a) 1:30.944 1:30.698
20 30 França Philippe Alliot Lola-Ford (a) 1:31.168 1:30.962
21 36 Itália Alex Caffi Dallara-Ford (a) 1:30.989 1:31.009
22 5 França Jean-Louis Schlesser Williams-Judd (a) 1:31.548 1:31.620
23 14 França Philippe Streiff AGS-Ford (a) 1:31.676 1:31.687
24 25 França René Arnoux Ligier-Judd (a) 1:32.049 1:32.316
25 29 França Yannick Dalmas Lola-Ford (a) 1:32.164 1:32.686
26 4 Reino Unido Julian Bailey Tyrrell-Ford (a) 1:32.573 1:32.290
NQ 3 Reino Unido Jonathan Palmer Tyrrell-Ford (a) 1:32.405 1:33.067
NQ 26 Suécia Stefan Johansson Ligier-Judd (a) 1:33.272 1:32.438
NQ 31 Itália Gabriele Tarquini Coloni-Ford (a) 1:32.829 1:35.805
NQ 33 Itália Stefano Modena EuroBrun-Ford (a) 1:34.727 1:33.226
NPQ 32 Argentina Oscar Larrauri EuroBrun-Ford (a) 1:34.044

Classificação da Prova[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Chassi/Motor Voltas Tempo Grid Pts
1 28 Áustria Gerhard Berger Ferrari (t) 51 1:17'39.744 3 9
2 27 Itália Michele Alboreto Ferrari (t) 51 + 0.502 4 6
3 18 Estados Unidos Eddie Cheever Arrows-Megatron (t) 51 + 35.532 5 4
4 17 Reino Unido Derek Warwick Arrows-Megatron (t) 51 + 36.114 6 3
5 4 Itália Ivan Capelli March-Judd (a) 51 + 53.522 11 2
6 20 Bélgica Thierry Boutsen Benetton-Ford (a) 51 + 59.878 8 1
7 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Judd (a) 51 1'14.743 10
8 15 Brasil Mauricio Gugelmin March-Judd (a) 51 1'32.566 13
9 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford (a) 50 + 1 Volta 9  
10 12 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda (t) 49 Colisão 1  
11 5 França Jean-Louis Schlesser Williams-Judd (a) 49 + 2 Voltas 22
12 4 Reino Unido Julian Bailey Tyrrell-Ford (a) 49 + 2 Voltas 26
13 25 França René Arnoux Ligier-Judd (a) 49 + 2 Voltas 24
Ret 11 França Alain Prost McLaren-Honda (t) 34 Motor 2  
Ret 30 França Philippe Alliot Lola-Ford (a) 33 Motor 20  
Ret 14 França Philippe Streiff AGS-Ford (a) 31 Caixa de Câmbio 23  
Ret 10 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Zakspeed (t) 28 Motor 15  
Ret 22 Itália Andrea de Cesaris Rial-Ford (a) 27 Escapamento 18  
Ret 9 Alemanha Ocidental Piercarlo Ghinzani Zakspeed (t) 25 Motor 16  
Ret 36 Itália Alex Caffi Dallara-Ford (a) 24 Elétrico 21  
Ret 29 França Yannick Dalmas Lola-Ford (a) 17 Radiador 25  
Ret 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford (a) 15 Motor 14  
Ret 2 Japão Satoru Nakajima Lotus-Honda (t) 14 Motor 12  
Ret 24 Espanha Luis Perez-Sala Minardi-Ford (a) 12 Caixa de Câmbio 19  
Ret 1 Brasil Nelson Piquet Lotus-Honda (t) 11 Embreagem 7  
Ret 21 Itália Nicola Larini Osella (t) 2 Motor 17  
NQ 3 Reino Unido Jonathan Palmer Tyrrell-Ford (a) Não Qualificado
NQ 26 Suécia Stefan Johansson Ligier-Judd (a) Não Qualificado
NQ 31 Itália Gabriele Tarquini Coloni-Ford (a) Não Qualificado
NQ 33 Itália Stefano Modena Euro Brun-Ford (a) Não Qualificado
NPQ 32 Argentina Oscar Larrauri Euro Brun-Ford (a) Não Pré-Qualificado

Notas[editar | editar código-fonte]

Líderes por volta

Ayrton Senna - 1ª à 49ª e Gerhard Berger - 50ª e 51ª

  • Martin Brundle deveria fazer essa corrida pela Williams substituindo novamente o compatriota Nigel Mansell com problemas de saúde, mas como Brundle estava comprometido com o Mundial de Marcas, a equipe convoca o francês Jean-Louis Schlesser para pilotar o Williams número 5[2].
  • Após 11 anos, a McLaren consegue a 2ª pole em Monza;
  • 35ª vitória da Áustria na Fórmula 1;
  • 10º pódio na carreira de Gerhard Berger;
  • É a 300ª prova do motor Ford Cosworth e
  • Primeiro (e único) pódio do motor Megatron.

Tabela do Campeonato Após a Prova[editar | editar código-fonte]

Observe que somente as cinco primeiras posições estão incluídas na tabela.

Campeão

(a) aspirado
(t) turbo


Prova Anterior:
Grande Prêmio da Bélgica de 1988
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 1988
Próxima Prova:
Grande Prêmio de Portugal de 1988

Prova Anterior:
Grande Prêmio da Itália de 1987
Grande Prêmio da Itália Próxima Prova:
Grande Prêmio da Itália de 1989


Referências

  1. «Francês vai ao box da McLaren se desculpar». Folha de S.Paulo. 12 de setembro de 1988 
  2. «McLaren tenta acabar com 11 anos de tabu em Monza». Folha de S.Paulo. 9 de setembro de 1988