HMS Belfast (C35)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
HMS Belfast
London November 2013-14a.jpg
Carreira  Reino Unido
Operador Marinha Real Britânica
Fabricante Harland and Wolff
Homônimo Belfast
Data de encomenda 21 de setembro de 1936
Batimento de quilha 10 de dezembro de 1936
Lançamento 17 de março de 1938
Comissionamento 5 de agosto de 1939
Descomissionamento 24 de agosto de 1963
Indicativo visual C35
Estado Navio-museu
Características gerais
Tipo de navio Cruzador rápido
Classe Town
Deslocamento 11 550 t
Maquinário 4 turbinas a vapor
4 caldeiras
Comprimento 186,99 m
Boca 19,3 m
Calado 6,02 m
Propulsão 4 hélices
- 80 000 cv (58 800 kW)
Velocidade 32 nós (59 km/h)
Armamento 12 canhões de 152 mm
12 canhões de 102 mm
16 canhões de 40 mm
8 canhões de 13 mm
6 tubos de torpedo de 533 mm
Blindagem Cinturão: 114 mm
Torres de artilharia: 102 mm
Convés: 76 mm
Anteparas: 63 mm
Aeronaves 2 Supermarine Walrus
Tripulação 781 a 881

HMS Belfast é um navio cruzador rápido que foi operado pela Marinha Real Britânica, estando hoje aposentado e ancorado permanentemente nas margens do Tâmisa, em Londres, como um navio-museu. A embarcação foi batizada em homenagem à cidade de Belfast, capital da Irlanda do Norte.

Segunda Guerra Mundial[editar | editar código-fonte]

O HMS Belfast em ação durante a Batalha da Normandia.

No início do conflito, o Belfast aprisionou o navio de passageiros SS Ancona que conduzia reservistas da Alemanha. Participou de forma ativa como navio patrulha dos Comboios do Ártico. Foi um dos navios responsáveis pelo afundamento do Couraçado Scharnhorst da Alemanha Nazista. Participou também ao combate do Couraçado Tirpitz. Esteve presente na Batalha da Normandia aonde apoiou o desembarque das tropas britânicas e canadenses na Praia de Juno e Praia de Gold. No final de Guerra, após reaparelhamento, navegou até a Austrália aonde assumiu a posição de navio líder da frota do Reino Unido. E estava preparado para participar da Operação Downfall quando foi encerrada a Guerra.[1]

Guerra da Coreia[editar | editar código-fonte]

Entre os anos de 1950 a 1952, patrulhou as costas da Coreia, com a missão de bombardear alvos em terra. Retornou a sua base em Devonport aonde foi modernizado, continuando na ativa até o seu descomissionamento em 24 de agosto de 1963.

Desde 1971 é operado pelo Imperial War Museum.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Watton, Ross (1985). Anatomy of the Ship: the Cruiser Belfast. London: Conway Maritime Press. ISBN 0-85177-328-1 
  • Wingate, John (2004). In Trust for the Nation: HMS Belfast 1939–1972. London: Imperial War Museum. ISBN 1-901623-72-6 
  • Imperial War Museum (2009). HMS Belfast. London: Imperial War Museum. ISBN 978-1-904897-93-4 
  • Diprose, Graham; Craig, Charles; Seaborne, Mike (2009). London's Changing Riverscape. [S.l.]: Francis Lincoln Ltd. ISBN 0-7112-2941-4 

Referências

  1. «History of HMS Belfast» (em inglês). The National Archives. Consultado em 24 de fevereiro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre HMS Belfast (C35)
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.