Halland

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a província. Para o condado homónimo, veja Halland (condado).
Suécia Halland

Halândia

 
  Província  
Sverigekarta-Landskap Halland.svg
Símbolos
Brasão de armas de Halland
Brasão de armas
Localização
Região Gotalândia
Condado Halland
Características geográficas
População total (2018) 335 965 hab.

Halland ou Halândia[1] (em sueco: Halland; pronúncia sueca: /ˈhalːand/ (Sobre este somescutar ); em latim: Hallandia)[2] é a província (landskap) da Suécia a sudoeste da região da Gotalândia. Ocupa 1% da superfície do país[3][4] e de acordo com o censo de 2018, havia 335 965 residentes.[5] Não tem funções administrativas, nem significado político, mas está presente variados contextos, como por exemplo no nome do jornal e hospital regionais.[6]

Pertencia à Dinamarca, mas foi anexada brevemente à Suécia pela Paz de Brömsebro em 1645, e definitivamente pelo Tratado de Rosquilda em 1658.[7][8] Faz fronteira com as províncias da Gotalândia Ocidental, Esmolândia e Escânia, e com o estreito do Categate. Suas cidades principais são Varberga no norte e Halmostádio no sul.[9] É apelidada de "banheira da Suécia", por ter muitas praias famosas como Mellby, Tylösand e Skrea.[10]

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

O topônimo Halland significa "Terra dos Hallin" (seus habitantes). Por sua vez, o nome hallin - citado no século VI por Jordanes – parece provir da palavra "hall" (rochedo liso), talvez em alusão ao rochedo de "Hovs" na fronteira da Escânia com a Halland, implicando que "Halland" seria a "Terra daqueles que vivem a norte do rochedo Hovs". Nos tempos antigos, o termo designava apenas a parte sul da atual província. Aparece como "Hallandi" no século XIII e em latim, no século XII, como Hallandia.[11][12]

Geografia[editar | editar código-fonte]

A Halland é composta fundamentalmente por uma planície costeira, com vales profundos no norte e colinas no leste.[13]

Comunicações[editar | editar código-fonte]

A Halland é atravessada de norte a sul pela E6, seguindo a orla costeira da Escânia até a Gotalândia Ocidental, e passando nas cidades de Halmostádio, Falquemberga, Varberga e Kungsbacka.[14]

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • «Fyrisån». Bonniers Compact Lexikon (Léxico Compacto Bonnier) (em sueco). Estocolmo: Bonnier lexikon. 1996. ISBN 91-632-0067-8 
  • Boletim Mensal das Estatísticas do Comércio Externo; Continente e Ilhas Adjacentes. Lisboa: Instituto Nacional de Estatísticas. 1975 
  • Ernby, Birgitta; Gellerstam, Martin; Malmgren, Sven-Göran; Axelsson, Per; Fehrm, Thomas (2001). «Halland». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 767. ISBN 91-7227-186-8 
  • Harrison, Dick; Gustafsson, Mikael (2015). «Halland». Upplev Sveriges historia. En guide till historiska upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Bonnier fakta. 318 páginas. ISBN 9789174244915 
  • Legnér, Mattias. Fäderneslandets rätta beskrivning: mötet mellan antikvarisk forskning och ekonomisk nyttokult i 1700-talets Sverige. Helsinque: Sociedade Sueca de Literatura na Finlândia 
  • Pamp, Bengt (1988). «Namn på länder och landskap». Ortnamnen i Sverige (Nomes de localidades da Suécia) (em sueco). Lunda: Studentlitteratur. 199 páginas. ISBN 91-44-01535-6 
  • Rydstedt, Bjarne; Andersson, Georg; Bladh, Torsten; Köhler, Per Olof; Thorén, Karl-Gustaf; Larsson, Mona (1987). «Halland». Land och liv 1 (em sueco). Estocolmo: Natur och kultur. 216 páginas. ISBN 91-27-62563-X 
  • Wahlberg, Mats (2003). «Halland». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário das localidades suecas) (em sueco). Upsália: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. ISBN 91-7229-020-X