Bohuslän

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura condado na Suécia com nome parecido, veja Gotemburgo e Bohuslän.
Bohuslän
Bohuslän vapen.svg
Região histórica Gotalândia
Condados atuais Gotalândia Ocidental
Localização na Suécia
FC-Bohuslän, Sweden.png
Dados
Área total 4.616 km2
População 296 342[1] habitantes
(2014)
Densidade 59,49 hab./km²
Ponto culminante Björnerödspiggen
222 metros
Maior lago Södra Bullaren
Maior cidade Uddevalla
Símbolos da província
Flor Madressilva
Animal Foca-comum
Peixe Cavala

A Bohuslän (PRONÚNCIA APROXIMADA bu-hus-lén) é uma província histórica (landskap) da Suécia localizada na região histórica (landsdel) da Gotalândia. Ocupa 1% da área total do país, e tem uma população de 296 000 habitantes.[2][3]

Como província histórica, a Bohuslän não possui funções administrativas, nem significado político. Como termo geográfico, está diariamente presente nos mais variados contextos, como por exemplo em Bohusläns museum (museu regional), Bohusläns hembygdsförbund (federação de associações de moradores) e Bohusläns Fotbollförbund (federação regional de futebol).[4]

A Bohuslän é limitada a oeste pelo Escagerraque, a norte pela Noruega, a leste pela Dalslândia, e a sul pela Gotalândia Ocidental.
Pertencia à Noruega, com o nome de Viken, mas pelo Tratado de Roskilde em 1658 passou a ser uma província da Suécia.
Em 1998 foi integrada no novo Condado da Gotalândia Ocidental.[5][2][6]

É uma província conhecida pela pesca, pela água salgada e pelos rochedos nus.
Possui mais de 20 000 vestígios arqueológicos registados, sendo de destacar as gravuras rupestres de Tanum (1500–500 a.C.).[7][8]

Província histórica e Condado atual[editar | editar código-fonte]

A província histórica da Bohuslän faz parte do Condado da Gotalândia Ocidental, juntamente com as províncias históricas da Gotalândia Ocidental e de Dalslândia.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A Bohuslän é uma província com carácter acentuadamente marítimo. A sua costa recortada por fiordes e umas 3 000 ilhas, em granito e gnaisse nus, é completada por um interior marcado por vales férteis.[9][10][11]

Maiores cidades[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

A Bohuslän é tradicionalmente dominada pela pesca e pela extração da pedra. Hoje em dia, a principal atividade económica é a indústria petroquímica (Stenungsund, Lysekil) e a indústria fabril, sendo o turismo uma importante atividade complementar.[12]

Património histórico, cultural e turístico[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Folkmängd i landskapen den 31 december 2014». Instituto Nacional de Estatística da Suécia (2014). Consultado em 19 de setembro de 2015. 
  2. a b «Bohuslän». Norstedts uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 2007-2008. p. 145. 1488 páginas. ISBN 9789113017136 
  3. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Bohuslän». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 81. 793 páginas. ISBN 91-7227-186-8 
  4. Ulf Sporrong. «Landskap» (em sueco). Nationalencyklopedin – Enciclopédia Nacional Sueca 
  5. «Bohuslän». Sveriges landskap. och Stockholm, Göteborg och Malmö (em sueco). Estocolmo: Almqvist & Wiksell. 1995. p. 8. 64 páginas. ISBN 91-21-14445-1 
  6. http://www.vgregion.se/politik/sa-bildades-vgr/regionbildningen-sammanfattnig/historiska-artal/
  7. HARRISON, Dick; Mikael Gustafsson (2015). «Bohuslän». Upplev Sveriges historia. en guide till historiska upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Bonnier fakta. p. 106-107. 318 páginas. ISBN 9789174244915 
  8. Ottosson, Mats; Åsa Ottosson (2008). «Tanums hällristningsområde». Upplev Sverige (Conheça a Suécia). En guide till upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Wahlström Widstrand. p. 64. 527 páginas. ISBN 9789146215998 
  9. Magnusson, Thomas; Peter A. Sjögren (2004). «Bohuslän». Vad varje svensk bör veta (O que todos os suecos devem saber) (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag e Publisher Produktion AB. p. 203. 654 páginas. ISBN 91-0-010680-1 
  10. Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Bohuslän». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 108. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  11. Rydstedt, Bjarne; Georg Andersson, Torsten Bladh, Per Olof Köhler, Karl-Gustaf Thorén, Mona Larsson (1987). «Bohuslän». Land och liv 1 (em sueco). Estocolmo: Natur och kultur. p. 71. 216 páginas. ISBN 91-27-62563-X 
  12. Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Bohuslän». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 108. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 

Fontes[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Suécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.