Hemorragia obstétrica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hemorragia obstétrica
Especialidade obstetrícia
Classificação e recursos externos
CID-10 O20, O46, O67, O72
CID-9 641, 666
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Hemorragias obstétricas são as hemorragias abundantes que ocorrem durante a gravidez, parto ou puerpério. Estas hemorragias podem ser vaginais e externas ou, menos frequentemente mais mais perigosas, internas na cavidade abdominal. As hemorragias estão geralmente relacionadas com a própria gravidez, mas algumas forma de hemorragia são causadas por outros eventos. As hemorragias obstétricas são uma das principais causas de mortalidade materna.

Hemorragias durante o início da gravidez[editar | editar código-fonte]

Na CID-10, as hemorragias durante o início da gravidez (código O20.9) referem-se às hemorragias obstétricas antes das vinte semanas completas de idade gestacional.[1][2] As hemorragias do primeiro trimestre são as hemorragias obstétricas durante o primeiro trimestre da gravidez (0-12 semanas de idade gestacional). A ocorrência de hemorragias durante o primeiro trimestre é bastante comum e estima-se que ocorram em cerca de 25% de todas as gravidezes diagnosticadas clinicamente.[3][4]

Hemorragias pré-parto[editar | editar código-fonte]

As hemorragias pré-parto são as hemorragias que ocorrem na gravidez a partir da 20ª-24ª semana de idade gestacional até ao termo da gravidez.[5][5][6] A primeira consideração é a presença de placenta prévia, uma condição que geralmente necessita de parto por cesariana. O descolamento prematuro da placenta pode também levar a hemorragias obstétricas, por vezes ocultas.

Hemorragias durante o parto[editar | editar código-fonte]

Para além da placenta prévia e do descolamento da placenta, pode ocorrer ruptura uterina; uma condição grave que provoca hemorragias internas ou externas. A hemorragia fetal é rara e geralmente pouco abundante, embora seja um risco sério para o bebé. Esta condição é denominada vasa previa, podendo por vezes ser diagnosticada por ecografia. Existem também exames para diferenciar o sangue materno do sangue fetal, o que pode ajudar a determinar a fonte da hemorragia.[7]

Hemorragias pós-parto[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Hemorragia pós-parto

Uma hemorragia pós-parto é a perda de sangue superior a 500 ml após o parto vaginal ou 1000 ml após cesariana. Outras definições incluem instabilidade hemodinâmica, diminuição da hemoglobina superior a 1 g % ou necessidade de transfusão de sangue.

Referências

  1. page 436 in: 2013 ICD-10-CM Draft Edition, by Carol J. Buck, Elsevier Health Sciences, 2013. ISBN 9781455774883.
  2. 2014 ICD-10-CM Diagnosis Code O20.9 from 2014 ICD-10-CM/PCS Medical Coding Reference].
  3. Pregnancy, Bleeding. eMedicineHealth. URL: http://www.emedicinehealth.com/pregnancy_bleeding/article_em.htm.
  4. Elective Abortion no eMedicine
  5. a b patient.co.uk » PatientPlus » Antepartum Haemorrhage Last Updated: 5 May 2009
  6. The Royal Women’s Hospital > antepartum haemorrhage
  7. Placenta praevia, placenta praevia accreta and vasa praevia: diagnosis and management (PDF). [S.l.]: Royal College of Obstetricians and Gynaecologists. Janeiro de 2011