Homossexualidade e cristianismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Homossexualidade
e cristianismo
Adventistas
Anglicanos
Batistas
Católicos
Ortodoxos
Luteranos
Metodistas
Mórmons
Pentecostais
Presbiterianos
Testemunhas de Jeová

As denominações cristãs têm uma variedade de pontos de vista sobre questões relacionadas a orientação sexual e homossexualidade, que vão desde a condenação definitiva à aceitação completa. De acordo com os valores tradicionais das religiões abraâmicas,[1] a maioria das denominações cristãs acolhem as pessoas atraídas pelo mesmo sexo, mas ensinam que as relações e atos sexuais homossexuais são pecaminosos.[2][3] Estas denominações incluem a Igreja Católica Romana,[4] as Igrejas Ortodoxas Orientais,[5] as igrejas metodista,[2][6][7][8] e algumas outras denominações protestantes[9] Muitas igrejas pentecostais como a Assembléia de Deus,[10] bem como igrejas restauracionistas, como as Testemunhas de Jeová e os Mórmons, também assumem a posição de que a atividade sexual homossexual é algo imoral.[11][12]

Outras denominações cristãs não consideram relações homossexuais monogâmicas como pecaminosas e imorais. Estas incluem a Igreja Unida do Canadá e a Igreja Unida de Cristo.[13] Em particular, a Igreja da Comunidade Metropolitana foi fundada especificamente para servir a comunidade LGBT cristã. Na Europa, também há muitas igrejas cristãs que não consideram relacionamentos do mesmo sexo monogâmicos como pecaminosos ou imorais. Estas incluem todos os alemães luteranos, igrejas unidas e reformadas na Igreja Evangélica na Alemanha,[14] todas as igrejas reformadas suíças na Igreja Reformada Suíça, a Igreja Protestante da Holanda, a Igreja Nacional Dinamarquesa, a Igreja da Suécia, a Igreja da Islândia, a Igreja Evangélica Espanhola[15] e a Igreja da Noruega. A Igreja da Finlândia também permite oração para casais do mesmo sexo.[16]

Algumas denominações da mesma escola de pensamento cristão mantém posições opostas sobre o tema. Várias partes da Igreja Luterana mantém posições divergentes sobre a questão, com opiniões que vão desde que atos homossexuais são pecados à aceitação das relações homossexuais. Por exemplo, a Igreja Luterana - Sínodo de Missouri e a Igreja Luterana da Austrália reconhecem a conduta homossexual como intrinsecamente pecaminosa e procuram ministrar para aqueles que estão lutando contra inclinações homossexuais.[17][18] No entanto, o Igreja da Suécia realiza casamentos do mesmo sexo, enquanto a Igreja Evangélica Luterana na América abre o ministério da igreja para pastores gays e lésbicas e outros trabalhadores profissionais que vivem em um relacionamento afetivo.[19] A Sociedade Religiosa dos Amigos (Quakers) é também muito parecida com o luteranismo em relação à homossexualidade. Por exemplo, a Amigos Unidos e a Reunião Evangélica Internacional dos Amigos acreditam que as relações sexuais são toleradas apenas no casamento, que eles definem como sendo entre um homem e uma mulher.[20] No entanto, a Conferência Geral dos Amigos e os Amigos na Grã-Bretanha aprovam o casamento homossexual.[21][22] A maior parte da Comunhão Anglicana não aprova a atividade homossexual, com exceção da Igreja Episcopal dos Estados Unidos, que está enfrentando uma possível exclusão de organismos internacionais anglicanos sobre a questão.[23]

A maioria das denominações pentecostais se opõem fortemente ao comportamento homossexual,[carece de fontes?] mas há um crescente número de denominações e igrejas independentes que aceitam totalmente a homossexualidade e, inclusive, realizam casamentos homossexuais.[carece de fontes?]

Além disso, algumas denominações cristãs, como a Igreja Moraviana, acreditam que a Bíblia menciona atos homossexuais de forma negativa, embora ainda esteja a trabalhar na criação de políticas para a questão da ordenação e da homossexualidade, mantendo uma pesquisa sobre o assunto.[24]

Ver também[editar | editar código-fonte]


Referências

  1. «Abrahamic Religions» (PDF). William A. Percy. Consultado em 16 de maio de 2008 
  2. a b «Human Sexuality». The United Methodist Church. Consultado em 16 de maio de 2008  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "UMC_-_Sexuality" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  3. "Catechism of the Catholic Church"
  4. Catechism of the Catholic Church, § 2357,Criteria for the Discernment of Vocation for Persons with Homosexual Tendencies
  5. On Marriage, Family, Sexuality, and the Sanctity of Life[ligação inativa]
  6. «Stances of Faiths on LGBT Issues: African Methodist Episcopal Church». The Human Rights Campaign. Consultado em 25 de novembro de 2009 
  7. «The Christian Life – Christian Conduct». Free Methodist Church. Consultado em 16 de maio de 2008 
  8. «British Methodists reject blessing of same-sex relationships». The United Methodist Church. Consultado em 16 de maio de 2007 
  9. «Summaries of General Synod Discussions and Actions on Homosexuality and the Rights of Homosexuals». Reformed Church in America. Consultado em 21 de novembro de 2009 
  10. «Homosexuality» (PDF). Consultado em 12 de novembro de 2011 
  11. «O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo?». jw.org. Consultado em 1 de agosto de 2016 
  12. «Same-Gender Attraction – LDS Newsroom». Newsroom.lds.org. Consultado em 12 de novembro de 2011 
  13. NYTimes.com "United Church of Christ Backs Same-Sex Marriage"
  14. «EKD:Verantwortung und Verlässlichkeit stärken (german)». Ekd.de. Consultado em 12 de novembro de 2011 
  15. El País: La Iglesia Evangélica Española se abre a los homosexuales.
  16. «Church of Finland allows prayer for same sex couples (In Finnish)». Mtv3.fi. Consultado em 12 de novembro de 2011 
  17. «What about Homosexuality?» (PDF). Lutheran Church–Missouri Synod. Consultado em 22 de novembro de 2009 
  18. «Are homosexuals accepted in WELS?». Wisconsin Evangelical Lutheran Synod. Consultado em 22 de novembro de 2009 
  19. «ELCA Assembly Opens Ministry to Partnered Gay and Lesbian Lutherans». Evangelical Lutheran Church in America. Consultado em 22 de novembro de 2009 
  20. «History of FUM policy regarding the appointment of homosexuals» (PDF). Friends United Meeting. Consultado em 22 de novembro de 2009 
  21. Butt, Riazat (31 de julho de 2009). «Quakers said same-sex couples 'miss the public recognition of their partnership in a religious ceremony'». The Guardian. London. Consultado em 22 de novembro de 2009 
  22. «Homosexuality and Quakerism» (PDF). New England Yearly Meeting. Consultado em 22 de novembro de 2009 
  23. Gledhill, Ruth (27 de junho de 2006). «ELCA Assembly Opens Ministry to Partnered Gay and Lesbian Lutherans». The Times. London. Consultado em 22 de novembro de 2009 
  24. «On Homosexuality and Ordination». The Moravian Interprovincial Faith & Order Commission. Consultado em 22 de novembro de 2009