Igreja de Pamacaristo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Igreja de Pamacaristo
Mesquita da Conquista
Início da construção século XI
Fim da construção século XII
Religião muçulmana desde o final do século XVI; antes era cristã ortodoxa
Geografia
País  Turquia
Região Istambul
Local Fatih, Çarşamba
Coordenadas 41° 01' 45" N 28° 56' 47" E

A Igreja de Pamacaristo (em grego: Θεοτόκος ἡ Παμμακάριστος; transl.: Theotokos é Pammakaristos , lit. "Igreja da Abençoada Mãe de Deus"), posteriormente designada Mesquita da Conquista (em turco: Fethiye Camii ) é uma das igrejas bizantinas mais famosas de Istambul, Turquia. O seu pareclésio (capela lateral característica da arquitetura religiosa bizantina) é um dos melhores exemplos da arquitetura do período da dinastia Paleólogo e é igreja de Istambul com mais mosaicos a seguir à Basílica de Santa Sofia e à Igreja de Chora. Atualmente é uma mesquita, estando uma parte convertida em museu.[nt 1]

Localização[editar | editar código-fonte]

Situa-se no bairro de Çarşamba, o qual faz parte do distrito de Fatih, na parte interior das Muralhas de Constantinopla, num local elevado com vista sobre o Corno de Ouro.

História[editar | editar código-fonte]

A igreja foi construída entre os séculos XI e XII. Segundo alguns historiadores, terá sido o imperador Miguel VII Ducas (r. 1067–1078) quem mandou edificar a igreja. Outros defendem que a igreja foi construída durante a dinastia Comneno.[1] O académico suíço Ernest Mamboury sugeriu que o edifício original foi construído no século VIII.[2]

No início de período paleólogo, foi adicionado um pareclésio na ala sul, o qual foi dedicado a "Cristo, a Palavra" (Christosho Logos em grego).[3] A capela foi erigida pouco depois de 1310 por Marta Glabas em memória do seu falecido marido, o protoestrator (vice-comandante do exército bizantino), Miguel Ducas Glabas Tarcaniota, general de Andrónico II Paleólogo.[4] Ao longo do interior e do exterior do pareclésio há uma elegante inscrição com uma dedicatória a Cristo, da autoria do poeta Manuel File.

Na mesma altura, a igreja foi renovada, conforme ficou demonstrado durante estudos levados a cabo no templon[5] (separador entre a nave e o altar. Após a Queda de Constantinopla, em 1453, a sede do Patriarcado Ortodoxo Grego começou por ser transladado para a Igreja dos Santos Apóstolos e em 1456 passou a funcionar em Pamacaristo, de onde só saiu em 1587.

Em 1592, o sultão Murade III converteu a igreja numa mesquita e nomeou-a em honra à sua conquista (em turco: fetih ) da Geórgia e do Azerbaijão, de onde resultou o nome de Mesquita da Conquista. Foram então removidas as paredes interiores para acomodar os requisitos das orações, criando um espaço aberto mais amplo.

Em 1949 o edifício estava muito negligenciado, tendo então sido restaurado pelo Instituto Bizantino da América e o Centro Dumbarton Oaks. A restauração devolveu ao espaço o seu esplendor do passado.[1] Enquanto que o edifício principal continua a ser uma mesquita, o pareclésio foi convertido num museu.

Arquitetura e decoração[editar | editar código-fonte]

Fachada traseira

O edifício do período dos comnenos era uma igreja com uma nave principal, dois deambulatórios, três absides e um nártex a ocidente. A alvenaria era típica da época e usava a técnica de tijolos com reentrâncias[nt 2]. Essa técnica consistia na mistura de peças de tijolo com argamassa e ainda pode ser observada na cisterna que existe debaixo da igreja e no interior desta.[1] A conversão da igreja para mesquita envolveu grandes mudanças no edifício. As arcadas[nt 3] que ligavam a nave central com o deambulatório foram removidas e substituídas por arcos[nt 4] largos para abrir a nave. As três absides foram também removidas e no seu lugar foi construída uma grande sala com uma cúpula , colocada a leste e obliquamente em relação à orientação do edifício.

O pareclésio é o mais belo monumento do período bizantino tardio em Constantinopla. A sua planta é a típica cruz inscrita[nt 5], com cinco cúpulas, mas a proporção entre as dimensões verticais e horizontais é muito maior do que o usual, embora menor que igrejas bizantinas suas contemporâneas construídas nos Balcãs.

Embora grande parte do revestimento de mármore colorido tenha desaparecido, o santuário ainda tem alguns restos de painéis de mosaicos restaurados, os quais, embora não tão variados e tão bem preservados como os da Igreja de Chora, são importantes para o estudo e compreensão da arte bizantina tardia.

Mosaico com o Cristo Pantocrator
Cúpula principal do pareclésio

Debaixo da cúpula principal encontra-se um Cristo Pantocrator rodeado dos profetas do Antigo Testamento Moisés, Jeremias, Zephaniah[nt 6], Miqueias[nt 7], Joel[nt 8], Zacarias, Obadias, Habacuque, Jonas, Malaquias, Ezequiel e Isaías. Na abside, Cristo Hyperagathos (Misericordioso) é mostrado com a Virgem Maria e João Batista. À direita da cúpula encontra-se, uma representação intacta do Batismo de Jesus.

Fontes e notas de tradução

  1. a b c d e f g O texto deste artigo foi inicialmente baseado no artigo «Pammakaristos Church» na Wikipédia em inglês (acessado nesta versão).
  2. «recessed brick» no texto original.[nt 1]
  3. « arcades» no texto original.[nt 1] Ver artigo « Arcade» na Wikipédia em inglês.
  4. «archways» no texto original.[nt 1] Ver artigo « Archway» na Wikipédia em inglês.
  5. « cross-in-square» no texto original.[nt 1] As igrejas com planta em cruz inscrita são típicas dos períodos médios e tardios da arquitetura bizantina, mas a sua influência estendeu-se para além do Império Bizantino. Um exemplo dessa planta é a Basílica de São Pedro, em Roma. Ver artigo « Cross-in-square» na Wikipédia em inglês. Ver artigo « Église à croix inscrite» na Wikipédia em francês.
  6. «Zephaniah» no texto original.[nt 1] Ver artigo «Zephaniah» na Wikipédia em inglês. Ver artigo «Sofonías (profeta)» na Wikipédia em castelhano.
  7. «Micah» no texto original.[nt 1] Ver artigo «Micah (prophet)» na Wikipédia em inglês. Ver artigo « Miqueas (profeta)» na Wikipédia em castelhano.
  8. Segundo a tradição, autor do Livro de Joel.

Referências

  1. a b c Mathews, p. 346.
  2. Mamboury
  3. Mathews, p. 347. Na teologia ortodoxa grega, Logos é a denominação da segunda Pessoa da Trindade.
  4. Mathews, p. 347. <ref name=templon>Ver «Templon» na Wikipédia em inglês ou «Templon» na Wikipédia em castelhano.
  5. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome templon

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Belting, Hans; Mango, Cyril; Mouriki, Doula (1978). Mosaics and Frescoes of St Mary Pammakaristos (Fethiye Cami Instanbul) (em inglês). [S.l.]: Dumbarton Oaks Pub Service. ISBN 0884020754 
  • Harris, Jonathan (2007). Constantinople: Capital of Byzantium (em inglês). [S.l.]: Hambledon/Continuum. ISBN 978 1847251794 
  • Mamboury, Ernest (1934). Byzance - Constantinople - Istanbul (em inglês) 3ª ed. Istambul: Milli Neşriyat Yurdu 
  • Mathews, Thomas F. (1976). The Byzantine Churches of Istanbul: A Photographic Survey (em inglês). [S.l.]: Pennsylvania State University Press. ISBN 0-271-01210-2 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Igreja de Pamacaristo