In Old Chicago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
In Old Chicago
O Incêndio de Chicago (PT)
No Velho Chicago (BR)
 Estados Unidos
1937 •  P&B •  95 min 
Direção Henry King
Roteiro Lamar Trotti
Sonya Levien
Elenco Tyrone Power
Don Ameche
Alice Brady
Brian Donlevy
Género Ação
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

In Old Chicago (No velho Chicago (título no Brasil) ou O Incêndio de Chicago (título em Portugal)) é um filme estadunidense de 1937, do gênero drama, realizado por Henry King.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1854, numa pradaria do oeste estadunidense, Patrick O'Leary está a três horas de distância de Chicago, cidade em que sempre sonhou viver com a sua mulher Molly e os seus três filhos, Dion, Jack e Bob.

Além disso, Patrick resolve apostar com a sua carroça numa corrida com um comboio e sofre um acidente mortal, e acaba por ser ali mesmo enterrado. Molly nota que a cidade, apesar de ser enlameada, não tem uma lavandaria, e então começa a lavar roupa. Em 1867 ela já com um negócio montado, que lhe garante um lucro bom. Bob, o menos ambicioso dos três irmãos, pensou em casar com Gretchen, e ter uma família, mas Dion é exactamente o oposto e sonha em tornar-se um rico empresário.

Jack quer subir na vida como advogado, mas não deseja ser rico. Dion junta-se a uma cantora de salão, Belle Fawcett, e junto com ela abre a mais famosa casa de espetáculos de Chicago. Jack é pressionado a concorrer à presidência da câmara, sem imaginar que Dion está por trás da sua nomeação, pois quer indirectamente controlar a política da cidade.

Produção[editar | editar código-fonte]

De acordo com um artigo publicado pelo Los Angeles Times, seguindo o grande sucesso de São Francisco a cidade do pecado (1936) da MGM, o vice-presidente da Fox e encarregado de produção, Darryl F. Zanuck, decidiu fazer um filme baseado em um desastre histórico, o incêndio de Chicago. De acordo com um artigo do The New York Times sobre o filme, o incêndio de Chicago, que ocorreu em 9 de outubro de 1871, e causou mais de duzentos milhões de dólares em danos na cidade, matando pelo menos 300 pessoas.

De acordo com informações nos Registros do Departamento Jurídico da Twentieth Century-Fox, a Warner Bros. tinha registado dois títulos com relação ao incêndio de Chicago junto a comissão de registo da Motion Picture Association of America, mas após a Warner desistir de produzir "The Chicago Fire" em 1936, foi que a Fox (que tinha esse título em sua lista de reserva) começou a desenvolver um roteiro para "In Old Chicago". De acordo com o Los Angeles Times, Niven Busch e Richard Collins, se basearam no romance "We the O'Learys" de Edward Payson Roe para escrever o roteiro de "In Old Chicago", mas os registros legais do estúdio afirmam que nada no filme foi baseado no romance de Roe. De acordo com informações na Library AMPAS, quando o roteiro final foi apresentado para aprovação junto ao Production Code Administration, o diretor da PCA, Joseph Breen escreveu uma carta de cinco páginas à Fox em que detalhou muitas "ofensas ou questionáveis detalhes" que levaram ele a declarar que o material "não era aceitável as disposições do Código de Produção".

O filme foi conhecido como "Chicago" durante sua pré-produção, e em junho de 1937, foi concedido a Twentieth Century-Fox pela MPAA o direito para usar o título "In Old Chicago", sobre o protesto de Columbia, que anteriormente havia comprado os direitos de "Chicago" da Pathé. De acordo com uma notícia publicada pelo The Hollywood Reporter datado de 1 de junho de 1937, a MGM e a Twentieth Century-Fox negociaram uma troca para que a Fox pudesse contar com Jean Harlow para o papel feminino principal neste filme e Tyrone Power para estrelar a produção da Metro, Madame X. Harlow, no entanto, morreu no dia 7 de junho de 1937. Segundo o The Hollywood Reporter, a atriz Janet Beecher foi testada para o papel de "Mrs. O'Leary", e June Storey substituiu Virginia Field. De acordo com uma notícia do Hollywood Reporter, Andy Devine e Alice Brady foram emprestados da Universal, e os arquivos legais, notam que filmagens foram feitas em Oakdale, Califórnia e perto de Yuma, Arizona.

O New York Times afirmou que este tinha sido o maior orçamento para um filme da Twentieth Century-Fox na época, cerca de US$ 2.000.000. A sequência do incêndio, que teve vinte e cinco minutos de duração, custou US$ 500.000, de acordo com um comunicado de imprensa. Segundo o New York Times o orçamento dos figurinos teve custos de US$ 80.000. Darryl F. Zanuck esperava contar com Clark Gable como protagonista do filme, e em 1957, a 20th Century Fox Television produziu "Cidade em Chamas", baseado na mesma história e roteiro dirigido por Albert S. Rogell, estrelando Anne Jeffreys e Kevin McCarthy nos papeis principais.[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Tyrone Power .... Dion O'Leary
  • Alice Faye .... Belle Fawcett
  • Don Ameche .... Jack O'Leary
  • Alice Brady .... Molly O'Leary
  • Andy Devine .... Pickle Bixby
  • Brian Donlevy .... Gil Warren
  • Phyllis Brooks .... Ann Colby
  • Tom Brown .... Bob O'Leary
  • Sidney Blackmer .... general Phil Sheridan
  • Berton Churchill .... Senador Colby
  • June Storey .... Gretchen O'Leary
  • Paul Hurst .... Mitch
  • J. Anthony Hughes .... Patrick O'Leary
  • Gene Reynolds .... Dion O'Leary - jovem
  • Bobs Watson .... Bob O'Leary - jovem
  • Billy Watson .... Jack O'Leary - jovem
  • Madame Sul-Te-Wan .... Hattie
  • Spencer Charters .... comissário de polícia W.J. Beavers

Principais prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Óscar 1938 (EUA)

  • Ganhou nas categorias de melhor assistente de direcção e melhor actriz secundária (Alice Brady).
  • Recebeu quatro nomeações, nas categorias de melhor filme, melhor argumento original, melhor banda sonora e melhor som.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]