Invasão de Goa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Invasão de Goa
Data 18 de Dezembro de 1961 - 19 de Dezembro de 1961
Local Goa, Damão e Diu
Desfecho Vitória militar decisiva da Índia e incorporação dos territórios na União Indiana
Combatentes
Portugal Portugal  Índia
Líderes e comandantes
Américo Tomás
António de Oliveira Salazar
Manuel António Vassalo e Silva
Jawaharlal Nehru
K. P. Candeth
Elric Pinto
Forças
Exército Português
3 300 soldados

Marinha Portuguesa

1 aviso e 3 lanchas de fiscalização
Exército Indiano
45 000 soldados

Marinha Indiana

1 porta-aviões, 1 cruzador, 3 contra-torpedeiro e 4 fragatas

Força Aérea Indiana

50 caças e bombardeiros
Vítimas
31 mortos em combate
57 feridos em combate
3306 prisioneiros de guerra
1 aviso
34 mortos em combate
51 feridos em combate

Anexação de Goa foi o processo no qual a União Indiana anexou os antigos territórios do Estado Português da Índia de Goa, Damão e Diu, começando com uma intervenção militar realizada pelas Forças Armadas da Índia em dezembro de 1961. Na Índia, esta ação é referida como a "Libertação de Goa". Em Portugal e em outros lugares, é referida como a "Invasão de Goa". Após o fim do domínio português em 1961, Goa foi colocada sob administração militar chefiada por Kunhiraman Palat Candeth. [1] Em 8 de junho de 1962, o governo militar foi substituído pelo governo civil quando o governador indicou um Conselho Consultivo informal de 29 membros nomeados para auxiliá-lo na administração do território. [2]

A "ação armada" foi chamada de Operação Vijay (que significa "Vitória") pelas Forças Armadas da Índia e envolveu ataques aéreos, marítimos e terrestres por mais de 36 horas. O conflito durou dois dias, e vinte e dois indianos e trinta portugueses foram mortos nos combates. [3] Na Índia, a ação foi vista como uma libertação do território historicamente indiano, enquanto Portugal a considerou como uma agressão contra o solo nacional e seus cidadãos. A intervenção representou uma vitória decisiva para a Índia e acabou com o domínio pportuguês de mais de 451 anos em Goa, Damão, Diu, Gogolá, Simbor e na ilha de Anjediva.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Obituary of Lt-Gen K. P. Candeth». 10 de Julho de 2003 
  2. Goa Legislative Assembly, Government of Goa.
  3. Praval, Major K.C. Indian Army after Independence. New Delhi: Lancer. 214 páginas. ISBN 978-1-935501-10-7 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]