Sri Aurobindo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sri Aurobindo
Nascimento 15 de agosto de 1872
Calcutá
Morte 5 de dezembro de 1950 (78 anos)
Cidadania Índia, Índia britânica
Alma mater St Paul's School, King's College
Ocupação linguista, poeta, tradutor, filósofo, ensaísta, escritor, crítico literário, professor
Influências
Religião Hinduísmo
Página oficial
http://www.sriaurobindoashram.org
Assinatura
Sri-Aurobindo-Signature-Transparent.png
Pensamento Integral
Pensadores Históricos:
Pensadores Contemporâneos:
Temas:
Organizações:

Aurobindo Akroyd Ghosh ou Ghose (em bengali: অরবিন্দ ঘোষ Ôrobindo Ghosh), (Calcutá, 15 de agosto de 1872Puducherry, 5 de dezembro de 1950), mais tarde conhecido como Sri Aurobindo (em bengali: শ্রী অরবিন্দ Sri Ôrobindo), foi filósofo, yogi, guru, poeta e nacionalista indiano. Ele se juntou ao Movimento de independência da Índia dos domínios britânicos, e, durante algum tempo foi um dos seus líderes mais influentes. Em momento posterior, tornou-se um reformador espiritual, apresentando suas visões sobre o progresso humano e a evolução espiritual.[1][2]

Durante o serviço civil indiano, Aurobindo estudou no King's College, em Cambridge, Inglaterra. Depois de voltar para a Índia, ele assumiu várias funções civis sob o marajá do estado principesco de Baroda e se envolveu cada vez mais na política nacionalista e no movimento revolucionário nascente em Bengala. Ele foi preso após vários atentados a bomba ligados à sua organização, mas em um julgamento altamente público em que enfrentou acusações de traição, Aurobindo só pode ser condenado e preso por escrever artigos contra o domínio britânico na Índia. Ele foi libertado por não haver nenhuma prova de seus crimes após o assassinato de uma testemunha de acusação durante o julgamento. Durante sua permanência na prisão, ele teve experiências místicas e espirituais, o que o levou a se mudar para Pondicherry, deixando a política para se dedicar ao trabalho espiritual.

Durante sua estada em Pondicherry, Sri Aurobindo desenvolveu um método de prática espiritual chamado Integral Yoga. O tema central de sua visão foi a evolução da vida humana em uma vida divina. Ele acreditava em uma percepção espiritual que não apenas liberava o homem, mas transformava sua natureza, permitindo uma vida divina na Terra. Em 1926, com a ajuda de seu colaborador espiritual, Mirra Alfassa (referido como "A Mãe"), ele fundou o Ashram Sri Aurobindo.

Suas principais obras literárias são The Life Divine, que trata dos aspectos teóricos do Yoga Integral; Síntese do Yoga, que trata da orientação prática para o Yoga Integral; e Savitri: A Legend and a Symbol, um poema épico. Seus trabalhos também incluem filosofia, poesia, traduções e comentários sobre os Vedas, Upanishads e o Bhagavad Gita. Ele foi indicado para o Prêmio Nobel de Literatura em 1943 e para o Prêmio Nobel da Paz em 1950.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Calcutá/ India, Sri Aurobindo e seus dois irmãos foi aos 5 anos para a Inglaterra, onde aprendeu diversos idiomas, destacando-se a literatura. Aos 20 anos, retornou à Índia em uma busca da "sabedoria e verdade do Oriente". Por 13 anos, trabalhou em atividades administrativas e educacionais para o Estado. Em 1906, foi para Bengala assumir abertamente o comando do movimento revolucionário para a independência da Índia, que durante anos havia organizado em segredo.

Acabou preso pelo governo britânico entre 1908 e 1909. Foi durante esse período que Aurobindo passou por uma série de experiências espirituais que determinaram o seu trabalho futuro. Solto e certo do sucesso do movimento libertador da Índia, e respondendo a um chamado interior, retirou-se do campo político e foi para o sul da Índia, para devotar-se totalmente à sua missão espiritual. Morreu em 1950, aos 78 anos, no Ashram Sri Aurobindo em Pondicherry, deixando o trabalho espiritual conhecido como Yoga Integral ou Yoga de Sri Aurobindo. A Mãe (Mira Alfassa - 1878-1972), sua companheira espiritual, deu continuidade ao seu trabalho, conduzindo o Ashram, idealizando Auroville, assim como levando adiante o yoga integral em seu próprio corpo.

No estado de Tamil Nadu, sul da Índia, existe uma comunidade espiritual denominada Auroville, a "Cidade da Aurora", fundada em sua homenagem em 1968, tendo por base os princípios deixados do Yoga Integral de Sri Aurobindo.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Obras traduzidas para o português (Brasil )[editar | editar código-fonte]

Livros sobre Sri Aurobindo em português[editar | editar código-fonte]

  • Satprem, " Sri Aurobindo ou a aventura da consciência" Editora Perspectiva, 2011.

ISBN 9788527309202

  • Merlo, Vicente, Os Ensinamentos de Sri Aurobindo - O Yoga Integral e o Caminho da Vida, Editora Pensamento, 2010, ISBN 9788531516351
  • outros publicados pela casa Sri Aurobindo

Demais livros[editar | editar código-fonte]

  • Aurobindo Ghose (1989), The Life Divine. Pondicherry, India: Sri Aurobindo Ashram.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Sri Aurobindo

Referências

  1. Ghose A., McDermott, R.A. - Essential Aurobindo, SteinerBooks (1994) ISBN 0-940262-22-3.
  2. Heehs, P., The Lives of Sri Aurobindo, 2008, New York: Columbia University Press ISBN 978-0-231-14098-0
  3. Nomination database Nobel.org accessed 28 January 2016