Libermorro Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Libermorro
Libermorro.jpg
Nome Libermorro Futebol Clube
Alcunhas Tigrão do Morro
Lili
Torcedor/Adepto Libermorrense
Mascote Tigre
Fundação 7 de dezembro de 1947 (71 anos)
Estádio SESI
Capacidade 5.000
Localização Manaus
Presidente Brasil J. Miranda
Treinador Brasil Cláudio Silva
Patrocinador Fundação Poceti
Prefeitura de Manaus
Competição Licenciado
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Libermorro Futebol Clube é uma agremiação poliesportiva da cidade de Manaus, capital do estado do Amazonas, no Brasil.[1] Conhecido do futebol, não teve conquistas nem campanhas brilhantes, mas, se tornou um clube simpático no meio dos desportistas amazonenses. Seu mascote é o Tigre e suas cores são verde e branco.

Fundação[editar | editar código-fonte]

Clube de um bairro formado essencialmente por filhos de migrantes nordestinos (cearenses) - O bairro do "Morro da Liberdade" ou "Bairro da Liberdade", localizado na Zona Sul de Manaus, pendendo ao sudeste, bem próximo ao Rio Negro.

Por muito tempo, até 1977, o maior rival do Libermorro era o Olaria, do mesmo bairro, que continuou no amadorismo. Em Ata de fundação do Clube, constam nomes de Beira-Mar, João Santos, João Grande, Pedro e João Francisco Oliveira que é considerado o fomentador dos Estatutos do clube verde.

Seu nome é uma junção em ordem alternada do nome do bairro onde está sediado: Morro da Liberdade

Breve histórico em Campeonatos Amazonenses[editar | editar código-fonte]

Primeiro ano como profissional[editar | editar código-fonte]

O clube começou a disputar o Campeonato Amazonense de Futebol em 1977 quando o Rio Negro e Rodoviária deixaram o campeonato, e na época existia uma lei desportiva que exigia que todo e qualquer campeonato oficial disputado no Brasil deveria ter no minimo 6 participantes, e no momento só havia 5 clubes.

O Libermorro era o campeão amazonense amador de futebol e foi convidado pela Federação Amazonense de Futebol para disputar o estadual, o clube aceitou e se regularizou, no entanto o profissionalismo não deu bom resultado, o clube acabou ficando em ultimo naquele ano sofrendo varias goleadas.

O clube passou todo o campeonato sem vencer.

Outras temporadas[editar | editar código-fonte]

Premio de consolação, o Torneio Inicio.

No Libermorro, o principal título como profissional foi o Torneio Início em 1984, ano em que realizou o seu melhor campeonato amazonense, trazendo jogadores experientes de fora do Amazonas e se fazendo mesclar com os locais, também experientes como Ângelo Ivoney (ex- Nacional) e Wílton "Cachaça" (grande lateral esquerdo do próprio bairro). Em 2000, o Libermorro chegou ao vice-campeonato do Torneio Início do Campeonato amazonense, derrotando o São Raimundo por 2-0 em 20 minutos de jogo. Na final, perdeu para o Nacional.

Sua melhor campanha, o Campeonato de 1983.

Na temporada de 1983, o Libermorro chegou a bater os dois gigantes do futebol amazonense, sendo a sensação do Campeonato Amazonense de Futebol de 1983, sempre com gols do lateral Ângelo(ex-Nacional) e nas laterais a presença do bom jogador Wílton, as vitórias foram:

  • 9 de Julho de 1983 - Libermorro 2-1 Nacional, única vitória esmeraldina sobre o Nacional em toda a sua história, com gols de Erivelton e Ronaldson para o Lili e Freitas descontando para o Nacional.
  • 31 de Julho de 1983 - Libermorro 2-1 Rio Negro, primeira vitória sobre o papão alvinegro.

A grata surpresa não conquistou a classificação ao quadrangular final da Taça Amazonas por apenas 1 ponto, conseguindo chegar ao quadrangular do segundo, onde enfrentou os papões do futebol amazonense mais o América, os jogos foram:

O clube terminou o segundo turno em Quarto Lugar,e na classificação geral, ficou em Quinto. Apesar da posição não ser muito destacada, essa foi a melhor campanha da história do clube.

Fase atual[editar | editar código-fonte]

Nas suas últimas participações o Libermorro acumulou uma sequência de 33 partidas oficiais sem vitória, e amargou a pior série de resultados entre todos os clubes do futebol profissional do Brasil, recebendo a alcunha de "pior clube brasileiro da atualidade". Ainda assim, está bem longe do lendário Íbis, que na década de 1980 ficou 55 partidas (7 empates e 48 derrotas) sem saber o que era vitória, "conquistando" o título de "pior time do mundo".

Na sua última disputa como clube profissional, o Campeonato Amazonense - Série B de 2008, o clube disputou 12 jogos contra 06 clubes e perdeu todos, além de saldo negativo em 38 gols.

Categorias de Base

O clube vinha mantendo bom trabalho na base, conquistando títulos e chegando a finais. Mas, em 2012, uma série de fraudes foram descobertas e o clube foi impedido de disputar a final do título infantil, além de receber punição de suspensão por dois anos.

Outros destaques.

A equipe teve o nome e as cores representadas na VII Impedcopa de futebol sete, em Porto Alegre. Depois de na primeira fase fazer apenas a 13ª campanha entre 16 clubes, o Libermorro iniciou uma recuperação heróica, eliminando 4 adversários em sequência que tinham a vantagem do empate. Na final, depois do 0x0, o artilheiro e craque da Copa Bessa marcou o pênalti decisivo que deu aos brasileiros o título internacional de sua história.

O Libermorro venceu a ImpedCopa com: Bruno Foca, Flavio Bandeira, Gabriel Reinaldo, Benvenutti, Arthur Kniest (depois Gui Rodrigues), Eduardo, Rodrigo Bessa e Willian Machado.

Simbolos[editar | editar código-fonte]

Mascote

O Libermorro tem no Tigre a sua mascote, este tem suas listras em verde e branco como no escudo do clube, o que lhe cedeu a alcunha de Tigrão da Liberdade.

Nome

O nome do clube é uma homenagem ao bairro Morro da Liberdade, onde foi fundado. O nome na verdade é Morro da Liberdade em ordem invertida com o "dade" de Liberdade sendo excluído, o que resulta em Libermorro

Uniforme

O Libermorro em 1977 usava em seu uniforme o seguinte padrão: camisas brancas com listras diagonais verdes (idêntico à Tuna Luso de Belém-PA) ,calções ora verde, ora branco e meiões brancos ou verdes.A Partir dos anos 80, o Uniforme padrão era sempre a camisa verde com calções brancos e meias verdes ou brancas. Quando o "Lili do Morro" ou "tigrão do Morro" voltou novamente ao futebol no ano 2000 (esteve ausente alternadamente algum tempo nos anos 90) mudou novamente seu equipamento: A camisa çom detalhes em verde, mas o calção - quadriculado em verde e branco (idéia do incansável Gilcimar Monteiro, diretor de futebol de então).

Hino[editar | editar código-fonte]

O autor do hino do Libermorro é Daniel Sales.


Retrospecto[editar | editar código-fonte]

O Libermorro profissionalizou-se em 1977.

Amazonas Campeonato Amazonense
Ano 1977 1978 1979 1980 1981 1982 1983 1984 1985 1986
Pos.
Ano 1987 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996
Pos. - - -
Ano 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006
Pos. - -
Ano 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. - - - - -


Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • AmazonasTorneio Início: 1984.
Outros

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Augusto, Felipe (3 de novembro de 2016). «Clubes que fazem falta ao futebol do Norte». Revista SÉRIE Z. Consultado em 26 de julho de 2019