Esporte Clube Iranduba da Amazônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para município do Estado do Amazonas, veja Iranduba.
Iranduba
ECIrandubaA.png
Nome Esporte Clube Iranduba da Amazônia
Alcunhas Alviverde
Verdão
Esmeralda
Hulk da Amazônia
Torcedor/Adepto Irandubense
Mascote Hulk
Fundação 18 de janeiro de 2011 (7 anos)
Estádio Arena da Amazônia
Colina
Álvaro Maranhão
Capacidade 44.000 pessoas
10.400 pessoas
2.000 pessoas
Localização Iranduba Coat.jpg Iranduba, Amazonas AM,  Brasil
Presidente Brasil Amarildo Dutra
Treinador Brasil Adilson Galdino
Patrocinador Amazonas Transire Eletrônicos
Material (d)esportivo Amazonas Soft Malhas
Competição Amazonas Campeonato Amazonense
Amazonas Amazonense Feminino
Brasil Brasileiro Feminino
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Esporte Clube Iranduba da Amazônia (mais conhecido apenas por Iranduba) é um clube poliesportivo brasileiro que tem como modalidade esportiva principal o futebol, sediado na cidade de Iranduba, no estado do Amazonas. As cores do clube, presentes no escudo, uniformes e bandeira oficial, são o verde e o branco. Foi fundado no dia 18 de janeiro de 2011.

História[editar | editar código-fonte]

O Iranduba foi fundado por um grupo de esportistas (Aldenir Kniphoff, Amarildo Dutra, Edu Lima, Oséas Lima, Emerson Sampaio, Carlos Castro, Juarildo Muniz, Wellison Leão, André Maciel Lima, Arnaldo Domingues, Carlos Almeida, Ítalo Fortes, Olavo Dantas, José Said, Simone Carneiro, o goleiro Tetra Campeão Mundial Taffarel e o lateral Campeão Mundial pelo Grêmio Paulo Roberto) e teve como objetivo principal no momento de sua fundação de desenvolver o Futebol Amazonense.

O clube tem se tornado figura frequente na principal competição de futebol do estado, o Campeonato Amazonense de Futebol. O primeiro e até o momento único título do futebol profissional foi conquistado em 14 de novembro de 2011, quando sagrou-se Campeão Amazonense da Série B, no seu primeiro ano de criação, ascendendo à divisão principal em 2012.

Em 2012, estreando na Série A do Campeonato Amazonense Profissional Masculino, conquistou a 6ª Colocação, porém, chegou a decisão do 2º turno (Taça Cidade de Manaus), onde consagrou-se Vice Campeão perdendo na final para o Fast Clube. Nos anos seguintes, se tornou figura presente no meio da tabela do Barezão, oscilando entre o 4º e o 8º lugar.

Em 2016, pela primeira vez, não participou do Campeonato Amazonense, por conta da alta taxa cobrada pela FAF para a inscrição no campeonato, somada à crise econômica que assolava o país.

Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

O clube tem maior destaque no Futebol Feminino, sendo multi-campeão amazonense e disputou por diversas vezes os principais torneios nacionais.

Notas
  • O 1º Título no Futebol Feminino foi o Estadual conquistado no dia 9 de julho de 2011;
  • Bicampeão Estadual em 20 de novembro de 2012;
  • Tricampeão no dia 15 de novembro de 2013;
  • Tetracampeão no dia 7 de dezembro de 2014,
  • Pentacampeão no dia 7 de novembro de 2015 e
  • Hexacampeão no dia 9 de setembro de 2016.

Em 2012, participou da 1ª Taça Brasil de Beach Soccer de Futebol Feminino, no Complexo da Gávea, Rio de Janeiro, onde foi Vice Campeã do Torneio Início e na 5ª Colocação geral. Também no ano de 2012 participou do Torneio Internacional Taça das Nações em Boa Vista, onde também foi Vice Campeã.

O Iranduba é a equipe estadual com o maior número de títulos do futebol feminino, com 6 conquistas do Campeonato Amazonense de Futebol Feminino e nos anos de 2014, 2015 e 2016 o alviverde conquistou o estadual invícto. É o primeiro e único Clube do interior a representar o Estado do Amazonas nas competições nacionais da Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro.

É um dos Clubes fundadores da Liga Feminina Brasileira de Futebol (LFBF), criada em 20 de Maio de 2015. Participou das últimas seis edições da Copa do Brasil de Futebol Feminino, de 2011 a 2016. Participou de todas edições do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, de 2013 a 2017 (em andamento) e em 2016 participou da I Liga de Futebol Feminino Sub20, realizada pelo Ministério do Esporte, onde sagrou-se Vice-campeão.

No Brasileiro de 2016, o Iranduba conseguiu grande apoio do público em Manaus, atraindo 20.364 pagantes aos estádios em cinco partida, uma média de 4.072 espectadores por jogo superior às equipes masculinas amazonenses tanto no Barezão quanto no Brasileiro - Série D, que o Nacional-AM disputou.[1] O Iranduba inclusive conseguiu os maiores públicos em toda competição nos jogos realizados em Manaus, na 2ª fase, trouxe 8.147 (todos pagantes) contra o Corinthians, 7.145 (5.875 pagantes) diante do Flamengo e 4.030 no jogo com o São José-RS, todos na Arena da Amazônia; e 849 pagantes presenciaram Iranduba e Santos no Estádio da Colina. A bilheteria das partidas foram as únicas do Brasileirão Feminino que pagaram os custos operacionais.[2][3][4]

No mais recente Ranking Nacional de Clubes do Futebol Feminino da CBF, que leva em conta o rendimento das equipes nas últimas cinco temporadas e que foi divulgado em dezembro de 2016, o Iranduba é o 6º colocado, com 10.104 pontos - é o único Clube da Região Norte que está entre os 10 primeiros colocados.

Simbolos[editar | editar código-fonte]

Cores e Uniforme[editar | editar código-fonte]

As cores oficiais do Iranduba são o verde (cor principal) e o branco. O uniforme principal tem como cor predominante o verde e o uniforme reserva pode ser totalmente branco ou ter listras verticais verdes e brancas.

Mascote[editar | editar código-fonte]

O mascote oficial do clube é o Hulk.No masculino, o clube possui torcida mínima, mal conseguindo lotar sua casa, o Álvaro Maranhão. No futebol feminino, ironicamente, é dono da maior torcida do estado. Detentor do recorde de público no Brasileirão Feminino de 2016, no dia 23 de março, 8.147 pessoas presentes na Arena da Amazônia, o clube mobiliza torcedores de Iranduba e de Manaus em dia de jogo. Na disputa da primeira Liga de Futebol Feminino Sub-20, e no dia 24 de junho de 2016, 17.322 pessoas assistiram o Iranduba ser vice campeão na Arena da Amazônia.

Retrospecto[editar | editar código-fonte]

Clube profissionalizou-se em 2011.

Masculino[editar | editar código-fonte]

Amazonas Campeonato Amazonense de Futebol Masculino - Primeira Divisão
Ano 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
Pos. - - - - -



Feminino[editar | editar código-fonte]

Amazonas Campeonato Amazonense de Futebol Feminino
Ano 2011 2012 2013 2014 2015
Pos.


Brasil Copa do Brasil de Futebol Feminino
Ano 2011 2012 2013 2014 2015 2016
Pos. Oitavas Quartas Oitavas Oitavas Oitavas


Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

(2011)
(2011 2012, 2013, 2014, 2015, 2016)

*Título dividido com Centro de Desenvolvimento Comunitário Manicoré

Referências