Perivaldo Lúcio Dantas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo é sobre uma pessoa que morreu recentemente.
Algumas informações relativas às circunstâncias da morte podem mudar a qualquer instante.

Editado pela última vez em 30 de julho de 2017.

Perivaldo
Informações pessoais
Nome completo Perivaldo Lúcio Dantas
Data de nasc. 12 de julho de 1953
Local de nasc. Itabuna (BA), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Falecido em 27 de julho de 2017 (64 anos)
Local da morte Rio de Janeiro (RJ)
Destro
Apelido Peri da Pituba
Informações profissionais
Período em atividade 1973-1986 (13 anos)
Posição Lateral-direito
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1973–1974
1975–1977
1977–1982
1981
1983
1984–1986
1987
Itabuna
Bahia
Botafogo
São Paulo (emp.)
Palmeiras
Bangu
Yukong Elephants
Seleção nacional
1981–1982 Brasil

Perivaldo Lúcio Dantas, mais conhecido como Perivaldo (Itabuna, 12 de julho de 1953Rio de Janeiro, 27 de julho de 2017[1]), foi um futebolista brasileiro que atuava com lateral-direito.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Perivaldo, também conhecido como Peri da Pituba, jogou no Itabuna no início da carreira. Alcançou projeção nacional ao jogar pelo Botafogo no final da década de 1970 e início dos anos 1980. Foi convocado para atuar na Seleção Brasileira no ano de 1981. Jogou depois pelo Palmeiras e Bangu. Seu estilo era bastante ofensivo, embora fosse bom jogador, também ficou conhecido pelos cruzamentos por trás do gol. Há exagero quanto ao estigma de mau cruzador. Ele foi vítima de preconceito da mídia na época. Disputava vaga na seleção com outros dois laterais do Rio: Leandro, do Fla, o preferido da chamada Flapress, e Edevaldo do Flu. Peri acabou barrando o segundo. Foi artilheiro do Botafogo em uma temporada e virou cobrador oficial de pênaltis da equipe do Botafogo. A torcida entoava no Maracanã o seguinte grito de guerra: " Não tem Leandro, nem Edevaldo, o lateral da seleção e Perivaldo!" Jogando pela seleção brasileira salvou o Brasil de uma derrota no Pacaembú ao conseguir alcançar uma bola e tirar de cima da linha com uma bicicleta. Sua fama não faz justiça ao grande jogador que foi.

Ele chegou a ser um morador de rua em Portugal[2] e trabalhar como vendedor na Feira da Ladra em Lisboa.[3][4]

Faleceu aos 64 anos de idade, em 27 de julho de 2017, em decorrência de uma pneumonia.[5]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bahia
São Paulo

Bangu

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.