Que Bom Te Ver Viva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Que Bom Te Ver Viva é o título do filme dramático/documentário brasileiro da cineasta Lúcia Murat, de 1989, que retrata a situação da tortura vivida durante a Ditadura militar no Brasil.

Murat, que foi torturada no período da ditadura militar,[1] narra a vida de algumas mulheres brasileiras que pegaram em armas contra o regime militar. Há uma série de depoimentos de guerrilheiras e cenas do cotidiano dessas mulheres que recuperaram, cada uma à sua própria maneira, os vários sentidos de viver.

Referências

  1. «Entrevista com a cineasta Lúcia Murat». Revista Época. Sem/data. Consultado em maio de 2011  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.