Rádio Uirapuru

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Rádio Uirapuru (Fortaleza))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a rádio de Fortaleza. Para a rádio de Passo Fundo, veja Rádio Uirapuru (Passo Fundo).
Rádio Uirapuru
Rádio Uirapuru de Fortaleza Ltda.
País Brasil
Frequência(s) AM 760 kHz
Antigas frequências:
AM 1340 kHz (1956-1975)
Sede Fortaleza, CE
Slogan Uma emissora a serviço do povo
Fundação 16 de junho de 1956 (63 anos)
Fundador José Pessoa de Araújo
Aécio de Borba Vasconcelos
Pertence a Igreja Universal do Reino de Deus
Proprietário(s) Carlos Rodrigues[1]
Afiliações Rede Aleluia
Prefixo ZYH 588
Prefixo(s) anterior(es) ZYH 25
Nome(s) anterior(es) Rádio Record de Fortaleza
Emissoras irmãs FM 99,9
Dados técnicos Potência: 25 kW

Rádio Uirapuru é uma emissora de rádio brasileira sediada em Fortaleza, capital do estado do Ceará. Opera no dial AM, na frequência 760 kHz e é uma emissora própria da Rede Aleluia. Foi fundada pelos empresários José Pessoa de Araújo e Aécio de Borba Vasconcelos, com participação acionária de José Júlio Cavalcante, Luiz Crescêncio Pereira e Afrânio Peixoto, em 16 de junho de 1956.[2] É mantida atualmente pela Igreja Universal do Reino de Deus, que adquiriu a emissora em 1988, e funciona em conjunto com a FM 99,9.[2]

História[editar | editar código-fonte]

Terceira emissora de rádio fundada em Fortaleza, a Uirapuru foi inaugurada em 16 de junho de 1956 pelos empresários José Pessoa de Araújo e Aécio de Borba Vasconcelos, com participação acionária de José Júlio Cavalcante, Luiz Crescêncio Pereira e Afrânio Peixoto.[3] Sua frequência inicial era 1340 kHz.[4] O nome da rádio, inspirado no pássaro homônimo, foi uma ideia de Araújo e, por isso, seu slogan era "A emissora do pássaro". Seus estúdios iniciais estavam instalados no décimo andar do Edifício Arara, localizado no Centro de Fortaleza, e sua antena transmissora era localizada no bairro Maraponga, na época nomeado Santa Rita.[4]

A programação da rádio era diversificada, com destaque para o radiojornalismo[5] e o esporte.[2] Para isso, foram firmados convênios com as rádios Mayrink Veiga e Nacional do Rio de Janeiro para retransmissão de gravações de programas humorísticos.[4] A grade da emissora também ficou marcada pelas radionovelas.[4] Em 1957, suas instalações mudaram-se para um prédio localizado entre as ruas Clarindo de Queiroz e General Sampaio.[6] Por ter sido construído imitando o formato de um receptor de rádio, era chamado de "Prédio do Rádio".[4][7] Em 1975, mudou sua frequência para os atuais 760 kHz e prefixo ZYH 588. Posteriormente, mudou-se outras duas vezes para instalações no bairro do Benfica e no Edifício Gellati, na Avenida Santos Dumont.[4] Ao se firmar no Benfica, a rádio manteve um conhecido viveiro de pássaros.[8]

Passou a obter status de rede de rádio na década de 1980, possuindo filiais em Itapipoca, Morada Nova e Canindé.[2] A inauguração da Rádio Uirapuru em Quixadá ocorreu em 13 de fevereiro de 1980, através de um evento que mobilizou todo o município.[9] Sob administração de José Pessoa Filho, Wagner Jucá e Vânia Pessoa, a Uirapuru foi vendida para a Igreja Universal do Reino de Deus em junho de 1989[8], sendo desfeita essa rede. A emissora de Quixadá foi adquirida pelo Sistema Monólitos de Comunicação, liderado pelos empresários Everardo Silveira e Aziz Baquit, passando a se chamar Rádio Monólitos.[9]

Na década de 1990, foi renomeada Rádio Record de Fortaleza[2], mas voltou ao nome original ao integrar a Rede Aleluia.[2][4] Desde então, passou a ser sediada no bairro Aldeota, em conjunto com a FM 99,9.[4] Em 2014, solicitou junto ao Ministério das Comunicações a migração para o dial FM.[10]

Referências

  1. «Exclusivo: a bancada dos donos de rádio e TV». Congresso em Foco. 23 de novembro de 2005. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  2. a b c d e f PINHEIRO, A.; LIMA, N.; MARQUES, P. (2010). «Panorama do Rádio em Fortaleza» (PDF). Fortaleza. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (em português brasileiro): 1-15. Consultado em 1º de agosto de 2016 
  3. «53 anos da Rádio Uirapuru». O Estado. 14 de agosto de 2009. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  4. a b c d e f g h Leila Nobre (9 de maio de 2010). «Rádio Uirapuru». Fortaleza Nobre. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  5. OLIVEIRA, J. M.; SILVA, E. H. (2009). «As memórias de Eduardo Campos e a sua atuação no rádio cearense» (PDF). Fortaleza. VII Encontro Nacional de História da Mídia (em português brasileiro): 1-16. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  6. Leila Nobre (2 de junho de 2012). «Rua General Sampaio - Antiga Rua da Cadeia - 2ª Parte». Fortaleza Nobre. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  7. Fátima Garcia (22 de janeiro de 2011). «Pequenos detalhes da época de ouro do rádio». Fortaleza em Fotos. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  8. a b NETO, M. J. T. S. (2008). «"A VIDA DO ALVINEGRO": UM CASO DE RÁDIO ESPORTIVO APAIXONADO» (PDF). Fortaleza (em português brasileiro): 1-62. Consultado em 1º de agosto de 2016 
  9. a b Amadeu Filho (13 de fevereiro de 2016). «Há 36 anos era inaugurada a Rádio Uirapuru, atual Rádio Monólitos, em Quixadá». MonólitosPost. Consultado em 11 de dezembro de 2016 
  10. Eliomar de Lima (9 de maio de 2014). «Ministério das Comunicações divulga lista de AMs do Ceará que querem virar FM». Blog do Eliomar. O Povo. Consultado em 11 de dezembro de 2016