Respiração de Cheyne-Stokes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Medicina.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde Março de 2008.

Padrão ventilatório típico da respiração de Cheyne-Stokes

Respiração de Cheyne-Stokes, também conhecida como respiração periódica ou cíclica, é o padrão respiratório que se caracteriza por um movimento respiratório lento crescente e decrescente, que ocorre a cada 40 a 60 segundos.

O mecanismo básico consiste em momentos de hiperventilação intercalados com apneia.O momento da respiração profunda é o causador do retardo da condução do sangue para o centro repiratório cerebral, o qual sofre uma depressão excessiva.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Este sinal clínico foi nomeado em homenagem aos médicos John Cheyne, da Escócia, e William Stokes, da Irlanda, que foram os primeiros a descrever o achado no século XIX[1] .

Ocorrência[editar | editar código-fonte]

As respirações de Cheyne-Stokes ocorrem mais habitualmente nos pacientes com aterosclerose cerebral e outras lesões cerebrais; contudo, o prolongamento do tempo circulatório do pulmão ao cérebro, que ocorre na insuficiência cardíaca, principalmente dos pacientes com hipertensão e coronariopatia e doença vascular cerebral associada, também parece desencadear esse tipo de respiração.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Who named it?. Cheyne-Stokes respiration (em inglês).
Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.