Sebastião Barreto Pereira Pinto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sebastião Barreto Pereira Pinto.

Sebastião Barreto Pereira Pinto (Rio Pardo, 14 de setembro de 1775Porto Alegre, 22 de dezembro de 1841) foi um militar brasileiro.

Sentou praça no regimento dos dragões de Rio Pardo em 18 de outubro de 1791, servindo nas campanhas de 1801, 1811-1812, 1816, na Guerra Cisplatina , na Guerra da Independência e na Guerra dos Farrapos.

Em 1823, em Montevidéu, combateu o general Álvaro da Costa que se batia contra a Independência do Brasil.

Foi deputado provincial eleito à 1ª Legislatura da Assembleia Legislativa Provincial do Rio Grande do Sul. Ao iniciar a Guerra dos Farrapos, era comandante de armas da província e se achava em Livramento. Quando o novo presidente, Marciano Pereira Ribeiro, apoiado pelos farrapos, assumiu, foi destituído do comando e refugiou-se no Uruguai.

Ao retornar de Montevidéu, reassumiu o comando das tropas, em 15 de abril de 1837, sendo derrotado sucessivamente pelos Farroupilhas nos campos de Atanagildo e na batalha do Barro Vermelho, em 30 de abril de 1838, em que Rio Pardo (até então a Tranqueira Invicta) foi conquistada pelos farrapos. Por causa da derrota foi submetido a um conselho de guerra, mas inocentado.

Foi presidente da província de Minas Gerais, de 22 de agosto de 1840 a abril de 1841. Foi cavaleiro da Imperial Ordem de Avis e da Imperial Ordem do Cruzeiro.


Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SILVA, Alfredo P.M. Os Generais do Exército Brasileiro, 1822 a 1889, M. Orosco & Co., Rio de Janeiro, 1906, vol. 1, 949 pp.
  • PORTO-ALEGRE, Achylles. Homens Illustres do Rio Grande do Sul. Livraria Selbach, Porto Alegre, 1917.


Precedido por
Bernardo Jacinto da Veiga
Presidente da Província de Minas Gerais
1841
Sucedido por
Manuel Machado Nunes


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.