Sociedade apátrida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sociedade apátrida é uma sociedade que não é regida por um Estado. Nas sociedades apátridas, há pouca concentração de autoridade; as posições de autoridade que existem são muito limitadas em poder e em geral não são cargos permanentes. Os órgãos sociais resolvem as disputas por meio de regras pré-definidas e tendem a ser pequenos.[1] Sociedades apátridas são altamente variáveis na organização econômica e nas práticas culturais.[2]

Durante a maior parte da história da humanidade, as pessoas viveram em sociedades apátridas. No entanto, poucas sociedades sem Estado existem atualmente, pois a maioria delas têm sido coagidas a se integrar com as sociedades estatais que as cercam.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Ellis, Stephen (2001). The Mask of Anarchy: The Destruction of Liberia and the Religious Dimension of an African Civil War NYU Press [S.l.] p. 198. ISBN 9780814722190. 
  2. Béteille, André (2002). "Inequality and Equality". In: Ingold, Tim. Companion encyclopedia of anthropology Taylor & Francis [S.l.] pp. 1042–1043. ISBN 9780415286046. 
  3. Faulks, Keith (2000). Political sociology: a critical introduction NYU Press [S.l.] p. 23. ISBN 9780814727096. 

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre sociologia ou um sociólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.