Tabuaço

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde maio de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Tabuaço
Brasão de Tabuaço Bandeira de Tabuaço
Localização de Tabuaço
Gentílico Tabuacense
Área 133,86 km²
População 6 350 hab. (2011)
Densidade populacional 47,4  hab./km²
N.º de freguesias 13
Presidente da
câmara municipal
Carlos Carvalho (PSD/CDS)
Fundação do município
(ou foral)
sec. XIV
Região (NUTS II) Norte
Sub-região (NUTS III) Douro
Distrito Viseu
Antiga província Trás-os-Montes
e Alto Douro
Orago Imaculada Conceição
Feriado municipal 24 de Junho
Código postal 5120
Sítio oficial http://www.cm-tabuaco.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Tabuaço é uma vila portuguesa no Distrito de Viseu, Região Norte e sub-região do Douro, com cerca de 1 700 habitantes.

É sede de um município com 133,86 km² de área[1] e 6 350 habitantes (2011),[2][3] subdividido em 13 freguesias.[4] O município é limitado a norte pelo município de Sabrosa, a leste por São João da Pesqueira, a sueste por Sernancelhe, a sudoeste por Moimenta da Beira e a oeste por Armamar.

Cerca de 25% da população trabalha no sector terciário, mas a agricultura continua a ser o sector com maior peso, cerca de 56% da população activa. Entre os produtos de maior importância económica, destaca-se o vinho e o artesanato.

As raízes da vila de Tabuaço remontam a tempos mais velhos do que a própria nacionalidade portuguesa. Durante a Pré-História, vários foram os povos que aqui se instalaram e desenvolveram a sua acção, visível quer em ruínas de abrigos e castros, quer em vestígios de instrumentos de trabalho, como peças de cerâmica ou primitivos lagares e lagaretas de azeite e vinho.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [5]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
9 595 9 775 9 709 9 517 9 712 8 653 9 362 10 242 10 377 11 640 8 490 8 521 7 901 6 785 6 350

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário [6]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 3 382 3 647 3 016 3 349 3 666 3 392 3 998 2 960 2 457 1 832 1 121 790
15-24 Anos 1 537 1 512 1 477 1 718 1 619 1 954 1 841 1 120 1 527 1 272 1 000 720
25-64 Anos 3 847 3 749 3 456 3 756 4 108 4 373 4 942 3 490 3 350 3 506 3 140 3 322
= ou > 65 Anos 587 632 569 622 714 766 859 920 1 187 1 291 1 524 1 518
> Id. desconh 24 19 92 17 60

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

A Vila de Tabuaço por Luiz de Freitas - Notas e Lendas[editar | editar código-fonte]

Aproximadamente a oito quilómetros da margem esquerda do Douro, na encosta oriental de uma alcantilada serra e dominando uma ferocíssima quebrada, encontra-se a vila de Tabuaço, sede do concelho e cabeça de comarca. O aparecimento de antiquíssimos objectos, tais como machados de pedra, moinhos manuais, moedas romanas, etc. atesta que por aqui estanciaram povos da mais remota antiguidade.

Até ao último quartel do XVIII século, Tabuaço teve vida muito obscura.

Luiz de Freitas, Notas e Lendas

O Concelho de Tabuaço por Gisele Camacho Aznar[editar | editar código-fonte]

Em 2001 Tabuaço foi classificado Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. O facto chamou minha atenção em 2006 para desenvolver este projecto e construir uma verdadeira biblioteca virtual http://www.tabuaco.pt sobre este concelho, com incentivo da Câmara Municipal, representada pelo Dr. José Carlos Pinto dos Santos, iniciamos a colecta de dados, não esquecendo o Famoso néctar que é o vinho do Porto já tão explorado, mas colocando como foco principal a existência humana milenar nessa região. Para isso caminhamos pelos vestígios de tempos que não projectavam luz bastante, por entre trevas de tantos séculos, para que o mundo seja testemunha de curiosos momentos da história da humanidade. Nas terras de Tabuaço confirmei um exemplo único de cultura humana milenar já citado pela Unesco.

Património Arquitectónico e Histórico[editar | editar código-fonte]

Esta terra, velha de séculos, está repleta de motivos de interesse.

Por todo o concelho, há vestígios arqueológicos riquíssimos. Comprovados pelas ruínas que se mantiveram no tempo, estão os povoados fortificados de Longa, Sabroso, Quinta dos Pinheiros, da Senhora do Calfão, e de S. Mamede. Na Porqueira e no Cabeço de S. João, há abrigos pré-históricos e, em S. Domingos, há um dólmen. Da Pré-História, restam-nos ainda o santuário rupestre do Cabeço das Pombas, as pinturas rupestres do Lugar do Calvário, a figura zoomórfica da Pedra do Cavalo, em Paradela, ou a Estátua-menir do Alto da Escrita, descoberta em Vale de Figueira e que é agora a peça principal da exposição permanente de arqueologia concelhia patente na Galeria Municipal de Turismo de Tabuaço. Não devemos esquecer o recém-descoberto Menir da Chã, em Longa, ou uma cabeça granítica de guerreiro, em Vale de Figueira.

Do período de ocupação romana, existem também muitos vestígios, como o altar de S. João, a via romana de Vale de Vila / Sendim, entre outras que atravessam, agora apenas em pequenos troços, o concelho de Tabuaço. Refiram-se, também, as necrópoles de Passo Frio e de Sendim, o santuário de Santa Maria do Sabroso e de São Pedro das Águias e os sarcófagos de S. Pedro das Águias, de Arcos e da Seara. Curiosamente, encontram-se lagares de vinho e de azeite, escavados na rocha, em Arcos, na Eira do Monte, em Fontelo, na Quinta de S. Martinho e em muitos outros locais do concelho.

Em termos arquitectónicos, o tempo conservou muitos monumentos fascinantes e valiosos. As igrejas, muitas, com origens românicas na sua maioria, são ricas. Como exemplos, temos as Igrejas Românicas de S. Pedro das Águias, de Barcos e de Nossa Senhora do Sabroso. Há muitos pelourinhos importantes como os de Arcos, Granja do Tedo, Sendim ou Valença do Douro. As pontes romanas e românicas foram, na sua maioria, destruídas, mas ainda podemos ver alguns exemplares, entretanto reconstruídos, em Granja do Tedo, Távora e Santa Leocádia. Há muitas casas solarengas, com brasão, desde o majestoso e proficuamente decorado solar até ao singelo palacete, sóbrio mas altivo.

Mas, talvez a maior riqueza patrimonial de Tabuaço seja o seu património natural. Paisagem sem igual, forte nos seus contrastes entre a serra e o vale, entre os tons de verde e amarelo da vinha e os azuis da água e do céu, as encostas de vinhedos e socalcos a perder de vista ou as amendoeiras em flor, no início da Primavera, saúdam e fazem as maravilhas dos locais e dos visitantes.

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Tabuaço.

O concelho de Tabuaço está dividido em 13 freguesias:

Cultura[editar | editar código-fonte]

Biblioteca Virtual[editar | editar código-fonte]

A Câmara Municipal de Tabuaço, coordenado pela administradora do projecto Gisele Camacho Aznar, lançou na internet uma das maiores bibliotecas virtuais sobre um concelho Português – [1], cobrindo desde achados arqueológicos, lendas e história de todas freguesias do concelho.

A autora catalogou lendas, curiosidades, achados arqueológicos e histórias já contadas por arqueólogos e historiadores que passaram pelo concelho, escutou gente de antanho e trabalhadores rurais para contar também a sua própria versão sobre factos ocorridos nas aldeias. O mais interessante é o facto da autora questionar historiadores e divulgar factos escondidos por décadas.

Notas e referências

  1. Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28/11/2013. 
  2. INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Norte (Lisboa: Instituto Nacional de Estatística). p. 125. ISBN 978-989-25-0186-4. ISSN 0872-6493. Consultado em 27/07/2013. 
  3. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_NORTE". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27/07/2013. 
  4. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  5. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  6. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Tabuaço