The Searchers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a banda britânica, veja The Searchers (banda).
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2017). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
The Searchers
A Desaparecida[1] (PT)
Rastros de Ódio[2] (BR)
 Estados Unidos
1956 •  cor •  119 min 
Direção John Ford
Produção Cornelius Vanderbilt Whitney
Roteiro Frank S. Nugent
Baseado em The Searchers
de Alan Le May
Elenco John Wayne
Jeffrey Hunter
Natalie Wood
Gênero Western
Música Max Steiner
Stan Jones
Cinematografia Winton C. Hoch
Edição Jack Murray
Companhia(s) produtora(s) C.V. Whitney Pictures
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento Estados Unidos 13 de Março de 1956
Idioma inglês
Receita US$ 3,75 milhões[3]
Página no IMDb (em inglês)

The Searchers (pt: A Desaparecida/br: Rastros de Ódio) é um filme Technicolor VistaVision de faroeste americano de 1956, dirigido por John Ford, baseado no romance de mesmo nome de Alan Le May de 1954, e estrelado por John Wayne como um veterano da Guerra Civil de meia idade que passa anos procurando sua sobrinha sequestrada (Natalie Wood), acompanhada por seu sobrinho adotivo (Jeffrey Hunter). O crítico Roger Ebert descreveu o personagem de Wayne, Ethan Edwards, como "um dos personagens mais convincentes que Ford e Wayne já criaram".

O filme foi um sucesso comercial. Desde a sua publicação, passou a ser considerada uma obra-prima e um dos maiores e mais influentes filmes já realizados. Foi nomeado como o maior filme western americano pelo American Film Institute em 2008, e colocou o 12º na lista de 2007 da organização dos 100 maiores filmes americanos de todos os tempos.[4] Entertainment Weekly também o nomeou como o melhor western.[5] A revista Sight & Sound do British Film Institute classificou-o como o sétimo melhor filme de todos os tempos com base em uma pesquisa internacional de críticos cinematográficos de 2012 e,[6][7] em 2008, a revista francesa Cahiers du Cinéma classificou The Searchers 10° lugar em sua lista dos 100 melhores filmes já feitos.

Em 1989, The Searchers foi considerado "culturalmente, historicamente, ou esteticamente significativo" pela Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos e selecionado para preservação em seu National Film Registry; Foi na primeira coorte de filmes selecionados para o registro.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1868, o veterano ex-oficial confederado Ethan Edwards retorna da Guerra Civil Americana e vai para o rancho de seu irmão na zona rural do Texas. Pouco tempo depois de sua chegada, os Comanches matam seu irmão e sua cunhada e raptam as duas filhas, uma delas ainda menina. Com a ajuda do filho adotivo de seu irmão, Martin Pawley, mestiço índio, Ethan, que odeia todos os ameríndios, começa a perseguir os Comanches para resgatar as sobrinhas. Para ele e também para os que o cercam (exceto Martin), é melhor "certificar-se" de que elas estão mesmo mortas e não vivas e abusadas pelos selvagens (um dos temas do filme é a discussão do racismo).

Ethan se mostra obcecado e próximo de psicótico em sua perseguição, havendo suspeitas de que seu amor pelas sobrinhas se deve ao fato de ter amado a mãe delas, a esposa de seu irmão. Mais tarde, Ethan encontra o corpo assassinado da mais velha, Lucy. Recrudescem os esforços na busca da mais nova, Debbie. A procura tomará mais cinco longos anos.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Não-creditados: Ruth Clifford, Mae Marsh, Jack Pennick, Chief Thundercloud

Produção[editar | editar código-fonte]

The Searchers foi a primeira produção de C.V. Whitney; Foi dirigido por John Ford e distribuído pela Warner Brothers. Embora o filme tenha sido estabelecido principalmente nas planícies (Llano Estacado) do noroeste do Texas, ele foi filmado em Monument Valley, Arizona/Utah. Cenas adicionais foram filmadas em Mexican Hat, Utah, em Bronson Canyon em Griffith Park, Los Angeles e em Alberta.[8] O filme foi filmado no processo widescreen VistaVision. Ford originalmente queria lançar Fess Parker, no papel de Jeffrey Hunter, mas Walt Disney, a quem Parker estava contratado, recusou-se a permitir e não contou a Parker sobre a oferta, de acordo com a entrevista filmada de Parker para o Archive of American Television. Parker disse retrospectivamente que isso foi facilmente a pior reversão de sua carreira.[9]

The Searchers é o primeiro de apenas três filmes produzidos por C. V. Whitney Pictures de Cornelius Vanderbilt Whitney; O segundo foi The Missouri Traveler em 1958 com Brandon deWilde e Lee Marvin, e o último foi The Young Land em 1959 com o filho de Wayne, Patrick Wayne e Dennis Hopper.

Contexto histórico[editar | editar código-fonte]

Vários críticos de cinema sugeriram que The Searchers se inspirou no seqüestro de 1836 de Cynthia Ann Parker, de nove anos de idade, por guerreiros Comanche que invadiram a casa de sua família em Fort Parker, Texas.[10][11] Ela passou 24 anos com os Comanches, se casou com um chefe de guerra e teve três filhos (um dos quais era o famoso Chefe Comanche, Quanah Parker), apenas para ser resgatado contra a vontade por Texas Rangers. James W. Parker, o tio de Cynthia Ann, gastou grande parte de sua vida e fortuna no que se tornou uma busca obsessiva por sua sobrinha, como Ethan Edwards no filme. Além disso, o resgate de Cynthia Ann, durante um ataque Texas Ranger conhecido como a Batalha de Pease River, lembra o resgate de Debbie Edwards quando os Texas Rangers atacam a aldeia de Scar. A história de Parker foi apenas um dos 64 casos reais de abduções de crianças do século 19 no Texas, que o autor Alan Le May estudou enquanto pesquisava o romance no qual o filme se baseava. Suas notas de pesquisa sobreviventes indicam que os dois personagens que buscam uma menina desaparecida foram inspirados por Brit Johnson, que resgatou sua esposa e filhos capturados pelos Comanches em 1865..[12] Depois, Johnson fez pelo menos três viagens ao Território Índio e ao Kansas procurando implacavelmente por outra menina sequestrada, Millie Durgan (ou Durkin), até que os incursores de Kiowa o mataram em 1871.[13]

O final do romance de Le May contrasta com o filme, com Debbie, chamada de Dry-Grass-Hair pelos Comanches, correndo dos homens brancos e dos índios. Marty, em uma etapa final de sua pesquisa, encontra seus dias depois, só depois de ter desmamado a exaustão.

No filme, o grupo de Comanches de Scar é conhecido como o Nawyecka, corretamente o Noyʉhka ou Nokoni,[14] o mesmo grupo que sequestrou Cynthia Ann Parker. Alguns críticos de cinema especularam que o modelo histórico para o ataque de cavalaria em uma vila de Comanche, resultando na morte de Look e na tomada de prisioneiros de Comanche para um cargo militar, era a conhecida Batalha de Washita River, 27 de novembro de 1868, quando a 7ª Cavalaria dos EUA do Tenente Coronel George Armstrong Custer atacou o campo Cheyenne da Black Kettle no rio Washita (perto do Cheyenne atual, Oklahoma). A seqüência também se assemelha à Batalha do Forte Norte do Rio Vermelho de 1872, na qual a 4ª Cavalaria capturou 124 mulheres e crianças comanches e as aprisionou em Fort Concho.

Referências

  1. A Desaparecida (em português) no CineCartaz (Portugal)
  2. Rastros de Ódio (em português) no AdoroCinema (Brasil)
  3. «Box Office Information for The Searchers. Box Office Mojo. Consultado em 24 de Dezembro de 2013. 
  4. «Welcome: AFI's 100 Years...100 Movies». American Film Institute. 2008. Consultado em 28 de maio de 2009.. Arquivado do original em 16 de julho de 2011 
  5. IMDB Trivia Section
  6. «Sight & Sound 2012 Polls». British Film Institute. 2012 
  7. French, Philip (4 de Agosto de 2012). «How Hitchcock's Vertigo eventually topped the Sight & Sound critics' poll». The Guardian. Londres 
  8. DGA Magazine, Novembro 2003, http://www.dga.org/news/v28_4/craft_bronson.php3
  9. Academy of Television Arts & Sciences Foundation Archive, Julho 24, 2000, http://emmys.tv/foundation/archive
  10. Eckstein, Arthur M.; Peter Lehman (2004). The Searchers: Essays and Reflections on John Ford's Classic Western. [S.l.]: Wayne State University Press. ISBN 0-8143-3056-8 
  11. John Milius também faz esse ponto em um documentário sobre a produção, embora o historiador do cinema Edward Buscombe tenha observado em The Searchers (London: British Film Institute, 2000), p.71., que Milius "não fornece evidências para essa afirmação".
  12. "Brit Johnson, The Real Searcher", American History magazine, Junho 2007, p. 64; "Search for The Searchers", Wild West magazine, Abril 2009, p. 53.
  13. «"Negro Brit Johnson, Dennis Cureton & Paint Crawford" on». Fort Tour Systems, Inc. Consultado em 28 de maio de 2009. 
  14. Taa Nʉmʉ Tekwapʉ?ha Tʉboopʉ (Our Comanche Dictionary), Comanche Language and Cultural Preservation Committee, 2010.