Abu Sayyaf

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Abu Sayyaf (em árabe: جماعة أبو سياف; transl. Jamāʿah Abū Sayyāf, em filipino: Grupong Abu Sayyaf) é um dos diversos grupos separatistas fundamentalistas islâmicas sediadas no sul das Filipinas (mais especificamente em Bangsamoro (Jolo, Basilan e Zamboanga), onde por quase 30 anos diversos grupos militantes islâmicos estiveram envolvidos em insurgências visando uma província independente no país. O nome do grupo vem do árabe ابو, abu ("pai de") e sayyaf ("Espadeiro[1] "). O grupo se denomina Al-Harakat Al-Islamiyya ("O Movimento Islâmico").

Desde sua fundação, no início da década de 1990, o grupo executou atentados a bomba, sequestros, assassinatos e praticou extorsões, no decorrer do que descrevem como sua luta por uma província islâmica independente nas Filipinas.[2] [3]

Acredita-se que as tropas do grupo estacionadas em Basilan e na península de Zamboanga totalizavam, em junho de 2003, menos de 500 indivíduos.

O Departamento de Estado dos Estados Unidos classificou o grupo oficialmente como uma organização terrorista.[2] A CIA teria empregado forças paramilitares de sua divisão de elite (Special Activities Division) para localizar e matar ou capturar os principais líderes terroristas, e diversos soldados americanos estão estacionados na região, treinando as tropas filipinas em táticas de contraterrorismo e combate à guerrilha, já que o estatuto entre os Estados Unidos e as Filipinas não permite que exércitos estrangeiros participem diretamente do combate.

Referências

  1. FBI Updates Most Wanted Terrorists and Seeking Information – War on Terrorism Lists, FBI national Press Release, 24 de fevereiro de 2006
  2. a b Abu Sayyaf Group (ASG). MIPT Terrorism Knowledge Base.
  3. "Who are the Abu Sayyaf?", BBC News, 30 de dezembro de 2000, http://news.bbc.co.uk/2/hi/asia-pacific/719623.stm, visitado em 18-2-2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]