Aomori

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Província de Aomori
(青森県)
Mapa
Mapa do Japão com Aomori destacado
Informação
Capital Aomori
Região Tohoku
Ilha Honshu
Área 9 606,26 km² (8.º)
 - % água 1,2%
População (1 de Outubro de 2000)
 - Total 1 475 728 (28.º)
 - Densidade populacional 154 hab/km²
Distritos 8
Municípios 67
ISO 3166-2 JP-02
Website www.pref.aomori.lg.jp/foreigners/index.html
Símbolos
Flor macieira em flor
(Malus pumila
var. domestica)
Árvore Cipreste
(Thujopsis dolabrata)
Ave cisne de Bewick
(Cygnus bewickii)
Mapa da província de Aomori.

Aomori (青森県, Aomori-ken?) é uma província do Japão localizada na região de Tohoku. A sua capital é a cidade de Aomori.

História[editar | editar código-fonte]

Até a Restauração Meiji, a região da província de Aomori era conhecida como província de Mutsu.[1]

A província surgiu em 1871. A cidade de Aomori foi fundada em 1889. A cidade foi incorporada como cidade em 1898 com uma população de 28 000 habitantes. Em 3 de maio de 1910, um incêndio atingiu o distrito de Yasukata. Devido a fortes ventos, o fogo rapidamente devastou toda a cidade. Esse desastre causou 26 mortes e deixou mais de 160 feridos. Destruiu 5 246 casas e queimou 19 galpões de armazenamento e 157 depósitos. Às 10:30 horas, em 28 de julho de 1945, um esquadrão americano de Bombardeiros B-29 devastaram 90% da cidade.

A Radio Aomori (RAB) fez sua primeira transmissão em 1951. Quatro anos depois, os primeiros leilões de peixe foram realizados. Em 1958, o Mercado Municipal Peixeiro e o Hospital do Cidadão foram inaugurados. No mesmo ano, a Linha Tsugaru estabeleceu uma conexão ferroviária com a Vila de Minmaya na ponta da península.

Várias cidades e vilas na periferia foram incorporadas à cidade e, com a absorção da vila de Nonai, em 1962, Aomori tornou-se a maior cidade da província.

Em março de 1985, depois de 23 anos de trabalho e investimentos da ordem de 700 bilhões de ienes, o Túnel Seikan finalmente passou a ligar as ilhas de Honshu e Hokkaido, tornando-se o maior túnel desse tipo no mundo. Três anos depois, em 13 de março, uma ferrovia foi inaugurada na linha Tsugaru Kaikyo.

Nesse mesmo dia, foi encerrado o serviço de ferry Seikan. Durantes os 80 anos em que funcionou, os ferries da linha Seikan embarcaram entre Aomori e Hakodate cerca de 720 mil vezes, carregando 160 milhões de passageiros.

Em abril de 1993, o Colégio Público de Aomori foi inaugurado. Em agosto de 1994, a cidade de Aomori firmou um "Pacto de Intercâmbio de Educação e Cultura" com a cidade de Kecskemét, na Hungria. Um ano depois, um tratato parecido foi assinado com Pyongtaek, na Coreia do Sul, e atividades de intercâmbio cultural começaram com a troca de pinturas em madeira e quadros.

Em abril de 1995, o Aeroporto de Aomori começou a oferecer um service regular de transporte aéreo internacional para Seul e Khabarovsk, na Rússia.[2]

Em junho de 2007, quatro desertores norte coreanos chegaram à província de Aomori, depois de viajarem por mar por seis dias. Foi um segundo caso conhecido de desertores que conseguiram chegar ao Japão de barco com sucesso.[3]

Origem do Nome[editar | editar código-fonte]

O nome: Aomori(青森県)significa literalmente "Conselho da floresta Azul" e vem da província de Aomori com a capital "Aomori"

Aomori é a província japonesa de Honshu, situada mais a norte. Está separada de Hokkaido apenas pelo Estreito de Tsugaru. Faz fronteira com a província de Akita e de Iwate a sul. A localidade de Oma, situada na península em forma de machado da Península Shimokita, é o ponto mais setentrional de Honshu.

Economia[editar | editar código-fonte]

Assim como a maior parte da região de Tohoku, Aomori é dominada pelas indústrias tradicionais como a agropecuária, madeireira e pesqueira.

A província de Aomori produz aproximadamente metade das maçãs consumidas no Japão. Além do destaque na agricultura, são produzidos em Aomori uma série de produtos marinhos como frutos do mar e peixes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Cachoeira de Oirase.

Aomori é a província japonesa de Honshu situada mais a norte. Está separada de Hokkaido apenas pelo Estreito de Tsugaru. Faz fronteira com a província de Akita e de Iwate ao sul. A localidade de Oma, situada na península em forma de machado da Shimokita, é o ponto mais setentrional de Honshu. As penínsulas de Shimokita e Tsugaru encontram-se na Baía de Mutsu. Entre essas penínsulas, encontra-se a Península de Natsudomari, o ponto mais ao norte das Montanhas de Ou.

O Lago Towada, um lago em uma cratera, atravessa a fronteira entre Akita e Aomori.

Bases Militares[editar | editar código-fonte]

A Base Aérea de Misawa, na província de Aomori, é a única base compartilhada com os Estados Unidos instalada no Pacífico Oeste que serve o exército americano e as Forças Aéreas Americanas, bem como as Forças de Defesa Japonesas.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Muitos jovens deixam Aomori para migrar para cidades como Tóquio ou Sendai, à procura de emprego, diversão e marido. Aomori teve o seu recorde de população em 1983.

Cidades[editar | editar código-fonte]

Em negrito, a capital da prefeitura.

Distritos[editar | editar código-fonte]

Lago Osorezan

Cultura[editar | editar código-fonte]

Aomori é conhecida por sua tradição no Tsugaru-hamisen, um estilo de tocar o shamisen.

Dialetos[editar | editar código-fonte]

Os dois dialetos mais usados na província são o dialeto Tsugaru (津軽弁, Tsugaru-ben?) e dialeto Nambu (津軽弁, Nambu-ben?). O primeiro é predominante na região da cidade de Hirosaki, e o segundo é mais usado na região da cidade de Hachinohe. Também existe o dialeto Shimokita (下北弁, Shimokita-ben?), que era usado em um antigo dicionário russo-japonês feito por um nipo-russo cujo pai veio da península de Shimokita.[4]


Turismo[editar | editar código-fonte]

Imagem de criança em Osorezan, Aomori

Aomori é especialmente famosa por seus pomares de maçãs. O Lago Towada está sobre uma cratera na fronteira entre Akita e Aomori. Ele deságua no Rio Oirase; no verão é refrescante e no outono as folhas das árvores ao seu redor formam uma bela paisagem.

O Monte Osore, a Montanha do Medo, fica perto de Mutsu, na Península de Shimokita.

As Montanhas de Hakkoda, em Aomori, são um bom ponto para caminhadas na estações mais quentes. Entretanto, no inverno de 1902, 199 de 210 soldados morreram durante uma manobra militar na região, sobre neve pesada.

Símbolos provinciais[editar | editar código-fonte]

O símbolo provincial de Aomori é um mapa estilizado da província, ostentando a coroa de Honshu: as penínsulas de Tsugaru, Natsudomari e Shimokita.

Lago Towada

Referências

  1. Nussbaum, "Provinces and prefectures" em Japan Encyclopedia, p. 780.
  2. Aomori City Homepage - The Story of Aomori. Acessado em 7 de junho de 2007
  3. "4 North Korean defectors reach Japan after 6 days on the open sea" Japan News Review (3 de junho de 2007). Acessado em 19 de julho de 2008. (em inglês)
  4. Toonippo (1 de fevereiro de 2011). Web東奥・天地人20110201 (em japonês). Visitado em 20 de março de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Aomori
Flag of Japan.svg   Este artigo é um esboço sobre Geografia da província de Aomori. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.