Barbie Girl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Barbie Girl"
Single de Aqua
do álbum Aquarium
Lançamento Estados Unidos 6 de junho de 1997
Formato(s) CD Maxi Single
Gravação 1997
Gênero(s) Pop, Eurodance
Duração 3:16
Gravadora(s) Universal Music, MCA
Composição Claus Norreen, Søren Nystrøm Rasted
Produção Søren Rasted, Claus Norreen, Johnny Jam, Delgado
Informações sobre o vídeo musical
Gravação 1997
Diretor(es) Peder Pedersen
Duração 3:24
Cronologia de singles de Acqua
Último
Último
"My Oh My"
(1997)
"Didn't I"
(1997)
Próximo
Próximo
Amostra de áudio
informação do ficheiro · ajuda

"Barbie Girl" é uma canção, originalmente lançada pela banda dinamarquesa Aqua, em 1997, para seu primeiro álbum do grupo, Aquarium, chegando ao primeiro lugar em mais de quinze países. Em 2005 a cantora pop brasilleira Kelly Key gravou uma versão em português da canção, lançada oficialmente em 15 de agosto de 2005, alcançando o primeiro lugar no Hot 100 Brasil.

Versão por Aqua[editar | editar código-fonte]

Informações[editar | editar código-fonte]

Barbie Girl é uma canção da banda dinamarquesa Aqua, lançada em 6 de junho de 1997, para seu primeiro álbum Aquarium. O single, escrito pelos próprios integrantes, foi o lançamento mais famoso do grupo, chegando ao primeiro lugar em mais de quinze países e recebendo certificações por diversas partes do mundo. Composta originalmente por Claus Norreen e Soren Rasted, integrantes da banda Aqua, a canção explora o tema da futilidade, representados na canção pela boneca da Mattel Barbie e seu namorado Ken, sendo que em sua versão original a canção sofreu um processo da empresa Mattel pelo uso do título da boneca, sendo arquivado e liberado os diretos de uso do título 'Barbie'[1] .

Vídeoclipe[editar | editar código-fonte]

O videoclipe do single foi lançado na MTV e foi dirigido pelo diretor holandês Peder Pedersen, inspirando-se em desenhos animados. Em 2009 o vídeo já tinha sido assistido por mais de 30 milhões de pessoas no Youtube.

Charts[editar | editar código-fonte]

Formatos[editar | editar código-fonte]

Versão de Kelly Key[editar | editar código-fonte]

"Barbie Girl"
Single de Kelly Key
do álbum Kelly Key
Lançamento Brasil 15 de agosto de 2005
Formato(s) download digital
Gravação 20042005
Gênero(s) Pop, Dance-pop, Teen pop
Duração 3:20
Gravadora(s) Warner Music
Composição Gustavo Lins, Humberto Tavares
Produção DJ Cuca
Crítica profissional UOL Music - 2 de 5 estrelas.Star full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg
Abril Music - 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg
Universo Musical - 2 de 5 estrelas.Star full.svgStar empty.svgStar empty.svgStar empty.svg
Informações sobre o vídeo musical
Gravação 2005
Diretor(es) Mauricio Eça
Ricardo Vereza
Bidu Madio
Isaac Rentz
Duração 3:17
Cronologia de singles de Kelly Key
Último
Último
"Escuta Aqui Rapaz"
(2005)
"Papinho"
(2005)
Próximo
Próximo

"Barbie Girl" é um single oficial da carreira da cantora pop brasileira Kelly Key, sendo o segundo lançado em seu terceiro álbum em estúdio, o homônimo Kelly Key. Lançada oficialmente em 15 de agosto de 2005, a canção alcançou a primeira posição no Hot 100 Brasil.

Composição e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Composta originalmente por Claus Norreen e Soren Rasted, integrantes da banda Aqua, a canção teve sua versão em português composta por Gustavo Lins e Umberto Tavares e explora o tema da menina delicada e autoritaria, representados na canção pela boneca da Mattel Barbie e seu namorado Ken[6] , sendo que em sua versão original a canção sofreu um processo da empresa Mattel pelo uso do título da boneca, sendo arquivado e liberado os diretos de uso do título 'Barbie'[1] . A canção passou para os estúdios onde foi produzida pela DJ Cuca, explorando a sonoridade entre o pop, Dance-pop e Teen pop.

Kelly Key canta "Barbie Girl" na O Filme Já Vai Começar Tour, em 2005.

Divulgação e Desempenho[editar | editar código-fonte]

A canção teve sua performance de estreia na televisão em 20 de agosto de 2005 no programa de Raul Gil, na época transmitido pela Rede Record. A cantora ainda passou por programas como Caldeirão do Huck, Domingão do Faustão, Programa da Hebe, Sabadaço e Boa Noite Brasil. Sua estréia na rádio ocorreu pela Transamerica, passando posteriormente para outras rádios como Jovem Pan e Mix FM, dentre outas[7] . O single alcançou a primeira posição no Hot 100 Brasil, sendo e a sexta canção da cantora a alcançar essa posição, chegando ainda em primeiro no Hit Parade Brasil e vigésimo nono no Dance Club Play.

Recepção e Crítica[editar | editar código-fonte]

A canção recebeu críticas em sua maioria negativas. A Folha de São Paulo classificou a canção como "à desejar sobre os antigos trabalhos". O Jornal Agora declarou que Kelly Key estaria perdendo o público jovem que conquistou para se arriscar em uma carreira direcionada ao público infanto-juvenil incerto. O jornalista Bruno Boo do site Junkebox disse que Kelly Key estaria entrando nas "trevas, fazendo músicas idiotas voltadas ao público infantil, contrastando com seu visual mulherão e, desse jeito, desvalorizando - ainda mais - o pop brasileiro"[8] . O jornalista Marcos Paulo Bin, do site Universo Musical disse que, embora a canção tenha cheiro de hit, Kelly teria mais a perder com a nova fase, do que a ganhar[9] [10] .

Cquote1.svg Curti muito essa música desde que a ouvi. Fiz questão de gravar, sem me preocupar se ela é para o meu público ou não (...). Não sou de fazer firulas, nem pretendo ser a melhor cantora do Brasil, pois não tenho potencial vocal para isso Cquote2.svg
Kelly Key, rebatendo as críticas negativas[9]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

Gravado em agosto de 2005, o videoclipe do single foi dirigido por Ricardo Vereza, Bidu Madio, Isaac Rentz e Mauricio Eça, conhecido por trabalhar com artistas como Pitty, Detonautas, Marcelo D2 e por ser recordista brasileiro de videoclipes gravados, totalizando ao todo 100 videoclipes dirigidos[11] . O vídeo, rodado na cidade do Rio de Janeiro, sendo que sua maior parte passa-se em um estúdio branco, onde foram rodados efeitos digitais para formar um cenário em animação atrás de Kelly Key.

Posições[editar | editar código-fonte]

Paradas (2005) Posições
 Brasil — Hot 100 Brasil[12] 1

Versão de Samanda[editar | editar código-fonte]

"Barbie Girl"
Single de Samanda
Lançamento Reino Unido 11 de setembro de 2007
Formato(s) CD Maxi Single, download digital
Gravação 2007
Gênero(s) Pop, Dance-pop, Eurodance
Duração 3:13
Gravadora(s) Sony BMG
Informações sobre o vídeo musical
Gravação 2007
Diretor(es) Simon Welley
Duração 3:13
Cronologia de singles de Samanda
Último
Último
"Honey Love"
(2008)
Próximo
Próximo

Informações[editar | editar código-fonte]

"Barbie Girl" é um single oficial da carreira da dupla pop britânica Samanda, formada pelas irmãs gêmeas Amanda Marchant e Samantha Marchant, sendo ex-participantes do reality show Big Brother, no Reino Unido. Lançado oficialmente em 11 de setembro de 2007 pela Sony BMG, a canção alcançou a posição vinte e seis no UK Singles Chart e quinta no UK Club Dance Play, sendo o primeiro single lançado pela dupla. A primeira apresentação pública na televisão do single foi realizado pela GMTV.

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

Gravado em agosto de 2007, o videoclipe do single foi dirigido por Simon Welley e rodados nos estúdios da Sony BMG do Reino Unido. No vídeo, Amanda e Samantha aparecem em uma luxuosa casa, completamente decorada com moveis, paredes e objetos cor-de-rosa, referenciando o estilo de vida da boneca Barbie.

Posições[editar | editar código-fonte]

Paradas (2005) Posições
 Reino UnidoUK Singles Chart 26
 Reino UnidoUK Club Dance Play 5

Covers e Outras Versões[editar | editar código-fonte]

Referências