Cercocebus atys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaCercocebus atys[1]
C. atys lunulatus

C. atys lunulatus
Estado de conservação
Status iucn3.1 VU pt.svg
Vulnerável (IUCN 3.1) [2]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Primates
Família: Cercopithecidae
Género: Cercocebus
Espécie: C. atys
Nome binomial
Cercocebus atys
(Audebert, 1797)
Distribuição geográfica
Sooty Mangabey area.png

Cercocebus atys é um macaco do Velho Mundo, encontrado nas florestas do Senegal e Gana.[1] É listado como "vulnerável" pela IUCN,[2] mas a forma do leste, lunulatus, é listada como "em perigo".[3]

Habitat e ecologia[editar | editar código-fonte]

C. atys vive em florestas primárias e secundárias, assim como pântanos, florestas secas e florestas de galeria. É um primata arborícola e diurno. É onívoro e sua dieta inclui frutos e sementes, assim como pequenos animais. Vivem em grupos entre quatro e 12 indivíduos, mas já foram registrados grupos com até 95 indivíduos.[4]

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Há duas subespécies deste macaco, e é possível que sejam espécies diferentes. Ambos foram considerados, inicialmente, como subespécies de Cercocebus torquatus:[1]

  • Cercocebus atys atys (oeste do rio Sassandra)
  • Cercocebus atys lunulatus (leste do rio Sassandra)

Doenças[editar | editar código-fonte]

A espécie é natualmente infectada pelo vírus da imunodeficiência símia (SIV), conhecido por SIVsmm. Devido à proximidade desta espécie com os seres humanos na África subsariana, ela foi transmitida para o homem, esultando no vírus HIV-2.O HIV-1 é derivado de uma linhagem vinda do chimpanzé-comum.[5]

C. atys também pode contrair lepra, assim como os humanos.[6]

Referências

  1. a b c Groves, C.P.. In: Wilson, D.E.; Reeder, D.M. (eds.). Mammal Species of the World. 3. ed. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2005. Seção Order Primates. 153 pp. ISBN 978-0-8018-8221-0. OCLC 62265494.
  2. a b (em inglês) Oates, J. F., Gippoliti, S. & Groves, C. P. (2008). Cercocebus atys. 2008 Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN. IUCN 2008. Obtido em 28 de julho de 2013.
  3. (em inglês) Oates, J. F., Gippoliti, S. & Groves, C. P. (2008). Cercocebus atys ssp. lunulatus. 2008 Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN. IUCN 2008. Obtido em 28 de julho de 2013.
  4. Rowe, N.. The Pictorial Guide to the Living Primates. East Hampton, New York: Pogonias Press, 1996.
  5. Binhua Ling, Cristian Apetrei, Ivona Pandrea, Ronald S. Veazey, Andrew A. Lackner, Bobby Gormus, and Preston A. Marx. (August 2004). "Classic AIDS in a Sooty Mangabey after an 18-Year Natural Infection". J. Virol. 78 (16): 8902–8908. DOI:10.1128/JVI.78.16.8902-8908.2004. PMID 15280498.
  6. Rojas-Espinosa O, Løvik M. (2001). "Mycobacterium leprae and Mycobacterium lepraemurium infections in domestic and wild animals". Rev. Sci. Tech. Off. Int. Epiz. 20 (1): 219–51. PMID 11288514.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Cercocebus atys
Ícone de esboço Este artigo sobre Macacos do Velho Mundo ou Hominoidea, integrado ao WikiProjeto Primatas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.