Eudóxia (esposa de Justiniano II)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eudóxia
Imperatriz-consorte bizantina
Governo
Reinado 685? - 695?
Consorte Justiniano II
Antecessor Anastácia
Sucessor Teodora da Cazária
Dinastia Heracliana
Vida
Floruit 685-695
Igreja dos Santos Apóstolos, Constantinopla
Filhos "Anastácia"(nome atribuído a uma filha de nome desconhecido)

Eudóxia foi uma imperatriz-consorte bizantina, esposa de Justiniano II, e reinou durante um período conhecido como "Anarquia de vinte anos"..

Imperatriz[editar | editar código-fonte]

O nome e o local onde Eudóxia foi sepultada foram preservados na obra De Ceremoniis de Constantino VII, mas quase nada mais se sabe sobre ela.

Presume-se que ela tenha se casado com Justiniano II durante o seu primeiro reinado e deve ter morrido (ou se divorciado) antes do segundo casamento do imperador (deposto na época) com Teodora da Cazária em 703.

Uma filha dos dois é citada na crônica de Teófanes, o Confessor, e no Chronographikon syntomon, do patriarca Nicéforo I. Ela teria sido prometida a Tervel da Bulgária entre 704 e 705 em troca da ajuda militar do cã búlgaro. Acredita-se que ela se chamava "Anastácia" em homenagem à avó, como era o costume da época.

Possíveis descendentes[editar | editar código-fonte]

Genealogistas modernos teorizam que Eudóxia e Justiniano II possam ter tido outros descendentes entre nobres e nas casas reais da Bulgária e do Império Bizantino. Estas teorias se baseiam na suposição de que "Anastácia" teria de fato se casado com Tervel. Porém, os cronistas bizantinos relatam de forma muito fragmentária as linhagens reais búlgaras da época e não há distinção clara das relações que os monarcas búlgaros tinham uns com os outros. Assim, há pouca evidência para suportar estas teorias para além de um nível hipotético.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Eudóxia (esposa de Justiniano II)
Nascimento: fl. 685 Morte: fl. 695
Títulos reais
Precedido por:
Anastácia
Imperatriz-consorte bizantina
ca. 685–ca. 695
Sucedido por:
Teodora da Cazária

Ligações externas[editar | editar código-fonte]