Fiat Linea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

(

NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Fiat Linea
Fiat Linea in Kraków (1).jpg
Visão Geral
Produção 2008 — presente
Fabricante Tofas (Turquia)
Fiat (Brasil)
Modelo
Classe C (médio)
Designer Fiat Style Centre
Ficha técnica
Motor 1.4 16V T-Jet (Gasolina)
1.8 16V E.Torq (Flex)
Transmissão Manual/Automatizada Dualogic - 5 marchas
Modelos relacionados Fiat Punto
Fiat Bravo
Citroën C4 Lounge
Peugeot 308 (CAE 2014)
Peugeot 408
Ford Focus Sedan
Renault Mégane (CAE 2003)
Renault Fluence
Toyota Corolla
Dimensões
Comprimento 4.560 mm
Entre-eixos 2.601 mm
Largura 1.730 mm
Altura 1.500 mm
Cronologia
Último
Último
Fiat Marea
Fiat Viaggio
Próximo
Próximo
Fiat Linea in Kraków (3).jpg

O Linea é um sedã de porte médio da FIAT, que conta com o propulsor (com o agora aposentado) 1.4 16V Turbo TJet, com potência de 152cv, e o motor 1.9 16v, sendo posteriormente substituído pelo motor E-Torq 1.8 16V com 132 cv nas versões Essence e Absolute. Esse motor faz parte da nova linha de motores da Fiat, que incluem um 1.6 16V, já adotado em outros modelos da marca.

No interior, nota-se esmero e bons materiais. O painel segue o estilo adotado no Punto e, para competir com Citroën C4 Lounge, Peugeot 308 (Carro do Ano na Europa 2014), Peugeot 408, Honda Civic, Chevrolet Cruze, Renault Fluence, Toyota Corolla e o Novo Ford Focus, manteve um acabamento caprichado, com opção de interior em couro ou microfibra. Entre os itens opcionais, airbags laterais e de cortina, sistema de viva-voz com bluetooth, GPS integrado ao quadro de instrumentos (Blue&Me NAV), entrada USB, entre outros.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Foi lançado, no Brasil, no dia 19 de Setembro de 2008, concretizando uma aposta da Fiat de conquistar espaço no mercado de carros médios, o qual foi perdido pela marca na década de 1990, com o fim da produção do Fiat Tempra.

No Brasil e na Turquia, o modelo veio para substituir o já desgastado Fiat Marea, que teve produção iniciada no Brasil em 1998 modelo 1999.

Versões[editar | editar código-fonte]

  • Linea Essence 1.8 16V
  • Linea Essence 1.8 16V Dualogic
  • Linea Absolute 1.8 16V Dualogic
  • Linea HLX 1.9 16V Dualogic
  • Linea T-Jet 1.4 Turbo 16V
  • Linea LX 1.9 16V

Cores Disponíveis[editar | editar código-fonte]

Sólidas:

  • Branco Banchisa
  • Preto Vulcano

Metálicas:

  • Azul Vitality
  • Bege Savannah
  • Cinza Cromo
  • Cinza Scandium
  • Cinza Tellurium
  • Prata Bari
  • Preto Vesúvio

(cores completas da versão Absolute)

Competições[editar | editar código-fonte]

O Linea não participaria de nenhuma competição automobilística, mas a Fiat anunciou seu retorno ao Campeonato Argentino de TC2000.[1] Foi um dos dez modelos das oito montadoras que participaram da competição em 2009.[2]

Em setembro de 2009 a Fiat anunciou o lançamento da categoria automobilística Trofeo Linea Fiat, integrante do Racing Festival.[3]


Boatos de sucessão em 2014[editar | editar código-fonte]

Dodge Dart, base para o novo Fiat Tempra brasileiro

O Fiat Viaggio(montado sobre a base do Dodge Dart americano) é o provável sucessor do Linea para o Brasil, uma vez que já é vendido na Ásia e na Europa. Contudo, notícias recentemente veiculadas, dão conta de que, para o Brasil, o nome do sedã será alterado, resgatando o antigo Fiat Tempra[4] . O sedã deve ser lançado entre o final de 2013 e o início de 2014

Apesar dos boatos, em 2014 foi lançada a nova versão do Linea, baseado na versão turca, com leve reestilização dianteira, a maior mudança porém, foi na traseira (com a placa indo para a tampa do porta malas) e no interior (lembrando muito o interior do novo punto), dando um ar mais jovial ao veículo.

Outra mudança foi no posicionamento dele, antes tinha a pretensão de competir com o Toyota Corolla e Honda Civic (entre outros), mas agora a FIAT baixou a bola, posicionando-o para competir com os sedãs médios como o Honda City, o que pode lhe garantir um lugar mais digno ao sol, já que sempre apresentou qualidades que muitos carros de segmentos superiores não têm, como GPS de fábrica, comandos de som, celular no volante, sensor de estacionamento incorporado, e outros mimos.

O câmbio dualogic, muito contestado (até por desconhecimento) por alguns (inclusive por quem nunca andou um) não é o mesmo que o cambio automático, mas proporciona uma condução agradável (evitaremos entre nos méritos dos exageros de dizer que 'dá tranco', solavancos, etc. Há sim, a percepção da mudança de marchas, mas não o exagero que alguns relatam), é um cambio automatizado que até oferece uma sensação de emoção nas trocas de marcha.


Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outras mídias sobre Fiat Linea
Ícone de esboço Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.