Fiat Siena

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fiat Siena
Fiat Siena 2009 rear - 2008 Montevideo Motor Show.jpg
Visão Geral
Nomes
alternativos
Fiat Petra
Nanjing Fiat Siena
Nanjing Fiat Perla
Pyonghwa Hwiparam
Fiat Albea
Fiat Palio Sedan
Fabricante Fiat
Modelo
Carroceria sedan
Designer Giorgetto Giugiaro
Ficha técnica
Motor 1.0 8V
1.0 16V
1.3 8V
1.3 16V
1.4 8V
1.4 8V Tetrafuel
1.5 8V
1.6 8V
1.6 16V
1.8 8V
1.6 16V E.Torq
Transmissão 6 Marchas manual (1.0, 1998 - 1999) / 5 Marchas manual (1998 - atualmente) / 5 Marchas Dualogic (2009 - atualmente)
Modelos relacionados Fiat Palio
Fiat Palio Weekend
Fiat Strada
Fiat Grand Siena
Chevrolet Prisma
Ford Fiesta Sedan
Dimensões
Comprimento 4.100 mm
Largura 1.626 mm
Altura 1.445 mm
Tanque 48
Cronologia
Último
Último
Fiat Prêmio
Fiat Grand Siena
Próximo
Próximo


O Siena é a versão sedã do Fiat Palio. É fabricado pela Fiat no Brasil, Argentina, Índia, Turquia,Mexico, África do Sul, China e Vietnã, além de ser produzido sob licença em Nampo, Coreia do Norte, com o nome de Pyonghwa Hwiparam.

Primeira Geração[editar | editar código-fonte]

Primeira Carroceria[editar | editar código-fonte]

O Fiat Siena foi apresentado em junho de 1997 na Argentina. Começou a ser produzido na planta industrial de Córdoba, que dividia operações com a Peugeot desde 1980. As primeiras versões disponíveis no mercado brasileiro eram as EL — de acabamento simples, e que podia vir equipada com motor 1.6, 8 ou 16 válvulas, com potência de 82 ou 106cv — e a HL, luxuosa e com o motor 16V de série.

Ao contrário dos outros modelos da família Palio, o estilo da primeira geração, projetada pelo estúdio I.DE.A, não agradou o mercado. A traseira baixa e de desenho liso demais (classificada de "inexpressiva" pela imprensa especializada) não ajudava a alavancar as vendas.

Com o aumento pela demanda de pequenos sedãs equipados com motor 1.0 no Brasil, no início de 1998 a Fiat apresentou o Siena 6 Marchas, equipado com o motor Fiasa 1.0 8V de 61cv e o câmbio de 6 marchas, com escalonamento das marchas mais curto que a versão de cinco velocidades que equipava o hatch. O acabamento era simples, os para-choques não recebiam pintura e as rodas eram aro 13. Em junho do mesmo ano, o motor 1.6 8V recebia injeção multi-ponto, elevando sua potência para 92cv.

No ano 2000 chegava a versão elx,com a mesma plataforma antiga só que equipada com o motor fire 1.3 16v. e já possuia acelerador eletrônico,os chamados drive by wire.

Segunda Carroceria[editar | editar código-fonte]

Assim como Palio, a primeira reestilização do modelo foi feita pela ItalDesign, estúdio do renomado estilista Giorgetto Giurgiaro, no ano de 2001. Os faróis e a grade dianteira estavam mais estreitos e retangulares, e o capô tinha vincos acentuados. Na traseira, elegantes lanternas retangulares e a placa de identificação na tampa do porta-malas deixaram o desenho muito mais elegante, e o mercado respondeu prontamente com um significativo aumento das vendas do modelo. Os motores disponíveis eram os Fire 1.0 8V de 55cv, o Fire 1.0 16V com 70cv, o Fire 1.3 16V de 80cv, o 1.5 8V a Álcool (no Brasil) 8V de 77cv e o 1.6 16V de 106cv. A antiga versão equipada com câmbio de seis marchas foi descontinuada no ano anterior.

Em 2002, alguns mercados substituíam o Siena por uma versão com entre-eixos alongado, traseira mais baixa com lanternas estreitas, chamada de Albea. Já no Brasil, em 2003, aproveitando um acordo de fornecimento de motores com a General Motors, o motor 1.6 16V, que sofria com os altos preços de importação da Itália, era substituído por um 1.8 8V de 103cv.

Terceira Carroceria[editar | editar código-fonte]

Novamente o estúdio ItalDesign foi chamado para reestilizar o modelo, que recebeu os faróis de formato irregular do hatchback e elegantes lanternas traseiras horizontais. Apesar de manter basicamente as mesmas linhas desde 1996, o resultado final agradou ao público e à imprensa especializada. O painel tinha novo desenho e seu acabamento interno era de melhor qualidade em relação aos das gerações anteriores. Uma versão com o estilo da 2° geração, motor 1.0 e acabamento básico, chamada de Fire, permaneceu como versão de entrada do modelo até julho de 2006, quando recebeu o estilo atual. Os motores disponíveis eram os 1.0, 1.3 Flex e 1.8, com 65, 71 e 103 cavalos, respectivamente. Em 2005 o motor 1.3 deu lugar ao 1.4 Flex de 80cv, e em 2006 o modelo foi o primeiro carro brasileiro que podia ser abastecido com álcool, gasolina, gás e nafta (gasolina sem a adição de álcool obrigatória na gasolina brasileira).

Quarta Carroceria[editar | editar código-fonte]

No dia 30 de novembro de 2007 a Fiat apresentou o novo Siena G4. A Fiat tentou diferenciá-lo do Palio com faróis bi-parábolas, grade e para-choques dianteiros diferentes dos do modelo hatch; a traseira lembra a do Alfa Romeo 159; o motor 1.0 passou de 65cv (G) ou 66cv (A) para 73cv (G) ou 75cv (A). O 1.4 também foi melhorado e passou de 80cv (G) ou 81cv (A) para 85cv (G) ou 86cv (A). A motorização 1.8 de origem GM não teve mudanças.

No final de 2006, a Fiat do Brasil anunciou uma versão do Siena equipada com motor capaz de funcionar com quatro combustíveis diferentes. O Siena Tetrafuel pode ser abastecido com gasolina pura, gasolina brasileira (com até 25% de álcool), álcool e GNV, puros ou misturados no caso (Motor Argentino).

O sistema GNV já vem instalado de fábrica, com a vantagem de estar incorporado ao sistema de injeção eletrônica, o que permite o uso de combustíveis líquidos (gasolina ou álcool) simultaneamente com o GNV da seguinte forma: utiliza-se o combustível líquido quando o carro necessita de força, e o GNV para manter a aceleração, economizando o combustível líquido (mais caro) quando necessário, com a vantagem de se manter a potência do motor.

Coisa comum nos primeiros veículos que foram convertidos para GNV, problema que normalmente é corrigido acelerando as rotações do motor por meio de de um "compensador de potência".

Segunda Geração - Fiat Grand Siena[editar | editar código-fonte]

A segunda geração do Siena foi planejada em meados de 2010, com total remodelação da carroceria, com entre-eixos maiores, novas frente e traseira, diferenciando-se do hatch que lhe deu origem. Em um teste de rotina da fábrica, um protótipo foi flagrado na Rodovia Fernão Dias, com carroceria camuflada em preto-e-branco numa velocidade estimada em 200 Km/h, semanas depois, vazou fotos da sua nova carroceria.[1] [2] A nova geração é chamada de Fiat Grand Siena devido a flagras dos veículos "pré-série", onde aparecem com pouca camuflagem.[3] Foram flagrados algumas unidades sem camuflagem no pátio da montadora, mostrando total remodelação da linha.[4] No dia 22 de março de 2012, a montadora promoveu o veículo no programa Big Brother Brasil 12, dando dois carros aos participantes.

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

1997
  • Lançamento no Brasil, importado da Argentina;
1998
  • Versão Sport MTV e versão 1.0 com 6 marchas;
1999
  • Siena passa a ser produzido no Brasil;
  • Série 500 anos;
2000
  • Versão EL recebe motor 1.6;
  • Reestilização e motor Fire;
2002
  • Motor 1.8 da GM em substituição ao 1.6 16V;
2004
  • Reestilização, motor 1.3 Flex de 70/71 cv e motor 1.8 passa a ser Flex;
  • Versão Fire;
2005
  • Motor Fire 1.0 Flex de 65 cv com gasolina ou 66 cv com álcool (março);
  • Motor Fire 1.4 Flex substituindo o Fire 1.3 (março);
2006
  • Série Celebration comemorativa dos 30 anos da Fiat no Brasil (março);
  • Versão Fire passa a utilizar a carroceria atual (julho);
2007
  • Reestilização das versões ELX 1.0, ELX 1.4, HLX 1.8 e Tetrafuel (novembro);
2008
  • Todas as versões recebem direção hidráulica como equipamento de série (outubro);
2009
  • Novos motores FPT 1.0 de 73/75 cv (fevereiro);
  • Siena EL com frente do antigo Palio, interior do ELX e menor preço (março);
2010
  • Siena Attractive em substituição à versão ELX (julho);
  • É lançada a versão Essence com motor E.TorQ 1.6 16V que substitui o 1.8 produzido pela GM, câmbio automatizado Dualogic é oferecido como opcional (julho);
  • Série limitada Sporting com motor 1.6 16V E.TorQ e versão EL com motor 1.4 Fire (outubro);
2011
  • Encerramento das versões Attractive, Essence, Tetrafuel (dezembro), permanecendo apenas Fire 1.0, EL 1.0 EL 1.4;
2012
  • Lançamento da nova geração, o Grand Siena.
  • Encerramento da versão Fire 1.0.

Referências

  1. Fiat Siena dispara na Rodovia Fernão Dias (28 de novembro de 2011). Página visitada em 21 de dezembro de 2011.
  2. Fiat Siena tem suas linhas reveladas (13 de dezembro de 2011). Página visitada em 21 de dezembro de 2011.
  3. http://www.noticiasautomotivas.com.br/fiat-grand-siena-esse-e-o-nome-da-nova-geracao-do-seda-compacto-italiano/ Fiat Grand Siena, esse é o nome da nova geração do sedã italiano. Notícias Automotivas
  4. http://autossegredos.com.br/?p=23669 Novo Fiat Grand Siena. Autos Segredos
Precedido por
Fiat Prêmio
Sedan Compacto da Fiat Brasil
1996 - presente
Sucedido por
Fiat Grand Siena
Ícone de esboço Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.