Forte de São Sebastião de Shema

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Forte de Shama (1890).

O Forte de São Sebastião de Shema localiza-se na região de Greater Accra, no actual Gana, no litoral da África Ocidental.

História[editar | editar código-fonte]

Erguido por forças portuguesas a partir de 1546, tinha a função de feitoria naquele trecho da Costa do Ouro Portuguesa. Shema foi ocupada pelos portugueses entre 1526 e 1637, ano em que os neerlandeses ocuparam a Fortaleza de São Jorge da Mina (29 de Agosto).

A 9 de Janeiro de 1642 a região foi cedida aos neerlendeses, tornando-se parte da Costa do Ouro Holandesa.

A fortificação encontra-se actualmente em bom estado de conservação, compreendida no conjunto de fortificações do país inscrito na Lista de Património Mundial da UNESCO.

Características[editar | editar código-fonte]

O forte apresenta planta no formato rectangular e, nos vértices, baluartes angulares com orelhões. Ao centro do terrapleno abre-se uma cisterna.

O seu traçado é inspirado no da Praça-forte de Mazagão (1541), onde também trabalhou o arquitecto militar Miguel de Arruda, e antecipa o da Fortaleza de São Julião da Barra (1553).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma fortaleza é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.