Johann Peter Gustav Lejeune Dirichlet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Johann Peter Gustav Lejeune Dirichlet
Matemática
Nacionalidade Alemanha Alemão
Nascimento 13 de fevereiro de 1805
Local Düren
Morte 5 de maio de 1859 (54 anos)
Local Göttingen
Atividade
Campo(s) Matemática
Instituições Universidade de Berlim, Universidade de Wrocław, Universidade de Göttingen
Alma mater Universidade de Bonn
Tese 1827: Partial Results on Fermat's Last Theorem, Exponent 5
Orientador(es) Siméon-Denis Poisson e Jean-Baptiste Joseph Fourier
Orientado(s) Carl Wilhelm Borchardt, Gotthold Eisenstein, August Ephraim Kramer, Leopold Kronecker, Rudolf Lipschitz, Gustav Michaelis
Conhecido(a) por Teorema de Dirichlet, função de Dirichlet, distribuição de Dirichlet, teste de Dirichlet, série de Dirichlet, função L de Dirichlet, caráter de Dirichlet, função eta de Dirichlet, princípio de Dirichlet, problema de Dirichlet, condição de contorno de Dirichlet

Johann Peter Gustav Lejeune Dirichlet (Düren, 13 de fevereiro de 1805Göttingen, 5 de maio de 1859) foi um matemático alemão, a quem se atribui a moderna definição formal de função.

Sua família era originária da cidade de Richelet, na Bélgica, origem de seu apelido "Lejeune Dirichlet" ("o jovem de Dirichlet").

Dirichlet nasceu em Düren, onde seu pai era chefe dos Correios. Foi educado na Alemanha e na França, onde foi aluno de Poisson e Fourier.[1] Sua primeira publicação foi sobre o Último teorema de Fermat, a famosa conjectura (hoje provada) que afirmava que para \;n > 2, a equação \; x^{n} + y^{n} = z^{n} não possui soluções inteiras, com exceção da solução trivial em que \;x , \;y , ou \;z é zero, para a qual concebeu uma prova parcial para \;n=5 , que foi completada por Adrien-Marie Legendre, que foi um dos avaliadores. Dirichlet também completou sua própria demonstração quase ao mesmo tempo; mais tarde, ele também forneceu uma prova completa para o caso de \;n=14 .

Casou com Rebecca Mendelssohn, originária de uma distinta família, a neta do filósofo Moses Mendelssohn e irmã do compositor Felix Mendelssohn.

Gotthold Eisenstein, Leopold Kronecker e Rudolf Lipschitz foram seus alunos.[1] Após sua morte, os escritos de Dirichlet e outros resultados em teoria dos números foram coletados, editados e publicados por seu amigo e colega matemático Richard Dedekind sob o título Vorlesungen über Zahlentheorie (Aulas sobre Teoria dos Números).

Esta sepultado no Bartholomäusfriedhof em Göttingen.

Referências

  1. a b Gustav Peter Lejeune Dirichlet Mathematics Genealogy Project. Visitado em 12 de outubro de 2012.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]