Marcello Novaes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcello Novaes
Marcello Novaes na festa de estreia de América, em janeiro de 2005.
Nome completo Marcello Tolentino Novaes
Nascimento 13 de agosto de 1962 (51 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Actor
IMDb: (inglês) (português)

Marcello Tolentino Novaes (Rio de Janeiro, 13 de agosto de 1962) é um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Desde os três anos idade já se apresentava para sua família, executando performances que iam de imitações de Roberto Carlos a esquetes de improviso.

Estudou na escola de teatro Tablado, na mesma época em que Malu Mader, Drica Moraes, Maurício Mattar, Felipe Camargo e outros.

Estreou na TV em 1988, com Vale Tudo. Interpretou o mesmo papel por duas vezes em novelas distintas, ambas assinadas por Silvio de Abreu, deu vida ao filho de dona Armênia, o Geraldo, nas respectivas tramas Rainha da Sucata e Deus nos Acuda. Em 1991, fez uma pequena participação em Vamp,[1] onde interpretou um piloto que fez o translado do caixão de Natasha de Portugal para o Brasil.

Seu primeiro protagonista veio em 1994, o mecânico Raí de Quatro por Quatro. Foi durante esse trabalho que conheceu e se apaixonou pela atriz Letícia Spiller, seu par romântico na novela. Os dois se casaram e dois anos depois tiveram um filho, chamado Pedro. Antes já havia sido casado com a empresária Sheyla Beta, com quem teve um filho, Diogo.

Em 1996, protagonizou ao lado de Andrea Beltrão, Humberto Martins e Murilo Benício, a novela Vira-lata. Depois, mais uma vez fazendo ao lado de Letícia, protagonizou o núcleo jovem de Zazá.

Em 1999, participou da histórica minissérie Chiquinha Gonzaga e da novela Andando nas Nuvens, como um dos co-protagonistas, o valente Raul.

Em 1999 pediu divórcio para Letícia Spiller devido ao fato de ter pego Letícia saindo com outro homem, que hoje em dia é seu marido.

Em 2000, viveu o divertido Beterraba de Uga Uga. No ano seguinte, mostrou a sua versatilidade ao encarnar o namorado de uma dependente química em O Clone, o segurança Xande.

Em 2003, em dobradinha, viveu o guerrilheiro Inácio de A Casa das Sete Mulheres e depois o caipira Timóteo de Chocolate com Pimenta.

Devido ao bom resultado de sua parceria com Glória Perez iniciada em O Clone, voltou a atuar numa novela da autora em 2005, porém seu personagem passou despercebido em América. O ator demonstrou descontentamento com o acontecido.

Viveu o co-protagonista Vicente de Sete Pecados e depois o surfista Sandro de Três Irmãs.

Fez parte do núcleo cômico de Cama de Gato, como o pilantra Bené, fazendo par romântico com Heloísa Périssé.

Em 2010 fez a sua primeira participação no cinema no filme Desenrola.

Em 2011, teve sua carteira de habilitação apreendida, além de pagar uma multa de cerca de R$ 1 mil reais, ao se negar a fazer o teste de bafômetro durante uma blitz no Rio de Janeiro.

Em 2012, interpretou seu primeiro vilão, o dissimulado e traiçoeiro Max em Avenida Brasil, sendo muito elogiado pela crítica. [2] [3] Atualmente, interpreta mais um vilão, desta vez na telenovela das sete Além do Horizonte.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Novelas[editar | editar código-fonte]

Minisséries e Seriados[editar | editar código-fonte]

Especiais[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • 2010 - Desenrola.... Gabriel (pai de Priscila)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Marcelo Novaes
Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.