Messier 107

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Messier 107
Aglomerado globular Messier 107
Aglomerado globular Messier 107
Descoberto por Pierre Méchain
Data 1782
Dados observacionais (J2000)
Constelação Ophiuchus
Asc. reta 16h 32m 31.91s[1]
Declinação -13° 03′ 13.1″[1]
Distância 20.000 anos-luz (6.4 kpc)
Magnit. apar. +8.85[1]
Dimensões 13′.0
Características físicas
Raio 39.5 anos-luz[2]
Outras denominações
NGC 6171, GCl 44[1]
Messier 107
Ophiuchus constellation map.png

Messier 107 (também conhecido como M107 ou NGC 6171) é um aglomerado globular pouco denso localizado na constelação Ophiuchus. Situa-se perto do plano galáctico em uma distância de 20.000 anos-luz da Terra.[3]

Foi descoberto em abril de 1782 por Pierre Méchain e é provavelmente o último objeto Messier a ser descoberto. William Herschel o descobriu, de forma independente, em 12 de Maio de 1793 e finalmente, em 1947, Helen Sawyer Hogg adiciona Messier 107, juntamente com M105 e M106 ao catálogo Messier.[4]

Descoberta e visualização[editar | editar código-fonte]

Messier 107, ESO

O aglomerado globular foi descoberto originalmente por Pierre Méchain em abril de 1782, que pretendia adicioná-lo a uma quarta versão do catálogo de objetos do céu profundo do astrônomo francês Charles Messier, nunca concretizada. Foi provavelmente o último objeto Messier a ser descoberto. William Herschel, descobridor de Urano, descobriu o objeto independentemente em 12 de maio de 1793 e foi o primeiro a resolver suas estrelas mais brilhantes.[5]

Em meados so século XX, a astrônoma canadense Helen Sawyer Hogg adicionou o objeto à versão moderna do catálogo de Messier, juntamente com M105 e M106.[5]

Características[editar | editar código-fonte]

O aglomerado globular aparentemente apresenta regiões mais obscurecidas, incomuns para tais objetos astronômicos. É menos denso do que outros aglomerados globulares e seu diâmetro aparente no céu noturno é de aproximadamente 13 minutos de arco, o que corresponde a um diâmetro real de 80 anos-luz, considerando sua distância em relação à Terra de cerca de 21 000 anos-luz.[5]

Aproxima-se radialmente do Sistema Solar a uma velocidade de 147 km/s e contém pelo menos 25 estrelas variáveis. Sua metalicidade, ou seja, sua abundância de elemenetos mais pesados que Hélio, é intermediária comparada aos outros aglomerados globulares.[5]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d SIMBAD Astronomical Database Results for NGC 6171..
  2. distância × sin( diâmetro_ângulo / 2 ) = raio de 39.5 al
  3. Um enxame de estrelas antigas Ciência Hoje (8 de Dezembro de 2010). Página visitada em 11 de Dezembro de 2010.
  4. http://ciencia.astroseti.org/messier/articulo.php?num=2144
  5. a b c d Hartmut Frommert e Christine Kronberg (21 de agosto de 2007). Messier Object 107 (em inglês) SEDS. Página visitada em 7 de junho de 2012.
Science.jpg    NGC 6169  •  NGC 6170  •  NGC 6171  •  NGC 6172  •  NGC 6173   
Ícone de esboço Este artigo sobre um aglomerado globular é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.