Messier 43

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Messier 43
{{{legenda}}}
Messier 43
Descoberto por Jean-Jacques d'Ortous de Mairan
Data 1731
Dados observacionais (J2000)
Tipo Região HII
Constelação Orion
Asc. reta 05h 35,6m
Declinação -05° 16′
Magnit. apar. 9,0
Magnit. absol.  ?
Distância 1 600 anos-luz
Dimensões 20′x15′ minutos de arco
Outras denominações
M43, NGC 1982, Nebulosa De Mairan
Messier 43
Orion constellation map.png

Messier 43 (também conhecido como M43, Nebulosa De Mairan, e NGC 1982) é uma região HII na constelação de Orion. Foi descoberto por Jean-Jacques De Mairan Dortous antes de 1731 . De Mairan da nebulosa é parte da nebulosa de Orion , separada da nebulosa principal por uma faixa de poeira . É parte do maior complexo da Nuvem Molecular de Orion.

Descoberta e visualização[editar | editar código-fonte]

A nebulosa foi registrada pela primeira vez por Jean-Jacques d'Ortous de Mairan em 1731, descrita por ele como um "brilho envolvendo uma estrela" e que era "muito semelhante à atmosfera Solar, se fosse suficientemente densa e extensa para ser visível em telescópios a uma distância semelhante." O astrônomo francês Charles Messier incluiu-o em um desenho da nebulosa de Órion e também o incluiu em seu catálogo como sua entrada número 43 (M43) em 4 de março de 1769. William Herschel, descobridor de Urano, também listou como a entrada H III.1 de seu catálogo, embora ele evitasse listar objetos do céu profundo já catalogados por Messier. Em um artigo de 1811, Herschel declarou que havia observado a nebulosa em 4 de março de 1774 e catalogado-a em 3 de novembro de 1783. Está incluída em uma das primeiras fotografias da nebulosa de Órion da história, tirada em 14 de março de 1882 por Henry Draper.[1]

Caracteríticas[editar | editar código-fonte]

Envolve a "nebulosa variável", jovem e irregular NU Orionis (HD 37061). A estrela desta nebulosa tem uma magnitude aparente variável, entre 7,6 e 6,5, tendo a classe espectral B 0,5 V, segundo Schild e Chaffee. Aparente, a nebulosa é excitada por esta estrela, fria para uma estrela central de uma região HII, o que justifica a baixa luminosidade da nebulosa em todo os comprimentos de onda. Contém o seu próprio aglomerado estelar.[1]

O detalhe negro ao longo de sua borda leste é bem visível em telescópios de 8 polegadas de abertura. A própria nebulosa é bem vista com telescópios de 4 polegadas de abertura.[1]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Hartmut Frommert e Christine Kronberg (21 de agosto de 2007). Messier Object 43 (em inglês) SEDS. Página visitada em 28 de maio de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Messier 43
Science.jpg    NGC 1980  •  NGC 1981  •  NGC 1982  •  NGC 1983  •  NGC 1984