Michael Bloomberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde março de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Michael Bloomberg
Michael Bloomberg
108.º Prefeito de Nova York
Mandato 1 de janeiro de 2002
31 de dezembro de 2013
Antecessor(a) Rudy Giuliani
Sucessor(a) Bill de Blasio
Vida
Nascimento 14 de fevereiro de 1942 (72 anos)
Boston
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Dados pessoais
Partido independente
Profissão empresário

Michael Rubens "Mike" Bloomberg (Boston, 14 de fevereiro de 1942) é um empresário e político norte-americano. É o fundador da empresa de comunicações Bloomberg e ex-chefe do governo municipal da cidade de Nova York.

Democrata antes de concorrer ao executivo, mudou sua filiação para o Partido Republicano para disputar a eleição municipal de Nova York em 2001, da qual saiu vitorioso. Foi reeleito em 2005 como Republicano, mas deixou o partido em 2007 devido à desavenças político-filosóficas com a liderança nacional do partido, tornando-se assim independente, embora ligado aos republicanos. Apesar disso, apoiou o democrata Barack Obama na eleição presidencial de 2012 .[1]

Em 2008 Bloomberg se esforçou em uma campanha por uma emenda à legislação eleitoral de Nova York que permitiria um terceiro mandato ao já independente candidato, alegando que um político como ele era necessário para ao mesmo tempo administrar a cidade e lidar com a Crise econômica de 2008-2012. Após aprovada a emenda, Bloomberg elegeu-se para o terceiro mandato em 2009.

Michael Bloomberg subiu na lista da revista Forbes e, na edição de 2009, aparecia em oitavo lugar na lista dos mais ricos dos Estados Unidos. Ele depois de, segundo a revista, comprar mais uma parte de sua empresa, já acumula uma fortuna de 20 bilhões de dólares. Bloomberg gastou 74 milhões de dólares para se eleger prefeito da metrópole em 2001, e mais 85 milhões de dólares para se reeleger em 2005, com mandato até 2009.

Michael Bloomberg é o décimo primeiro homem mais rico dos Estados Unidos[2] , com sua fortuna avaliada, atualmente em 22 bilhões de dólares.

Em 2012 a Revista Forbes classificou Bloomberg como a 20° pessoa mais rica do mundo, com 22 bilhões de dólares[3] .

Governo[editar | editar código-fonte]

A gestão do empresário da comunicação foi a que mais durou na história recente da cidade, e somará três mandatos seguidos entre 2002 ao fim de 2013, período em que a importância econômica e internacional de NY foi renovada.

Sob o seu comando Nova York se tornou mais segura e limpa. Suas tentativas de fazer com que os nova-iorquinos ficassem mais saudáveis (proibição do fumo em locais públicos, informações de calorias em menus) foram abraçadas apesar da insatisfação inicial.

Aflito com o desânimo e medo coletivo que contaminou o ambiente após o 11 de setembro, o empresário tratou de reafirmar as políticas severas de combate ao crime do seu predecessor Rudolph Giuliani, conhecidas como “tolerância zero”, e correu para criar novos empreendimentos que dessem lugar aos estragos causados pelos ataques terroristas.

Bloomberg por vezes é chamado de centrista, mas isso não é exatamente correto. Ele é liberal em questões sociais, como em relação ao casamento gay e à insensatez de manter tantos americanos encarcerados. Mas ele também irrita os liberais quando exige políticas de revista duras para jovens negros e homens hispânicos. “A política de revista (Stop-and-frisk) reduziu o crime”, afirma com convicção. “E coagir a garotada a não portar armas é uma de suas partes integrantes.” Há projetos municipais voltados para jovens pertencentes a grupos minoritários, e a sua fundação doou US$ 30 milhões a iniciativas desse tipo.

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.