Bernie Sanders

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bernie Sanders em foto oficial.

Bernard "Bernie" Sanders (Nova Iorque, Nova Iorque, 8 de setembro de 1941) é um senador dos Estados Unidos da América pelo estado de Vermont, eleito em 7 de novembro de 2006 com 65,4% dos votos. Antes de ser eleito para o Senado, Sanders representou Vermont por 16 anos na Câmara dos Representantes.

Sanders se auto-descreve como um socialista democrático, mas por não pertencer a nenhum partido, aparece como candidato independente na cédula de votação. Ele é o primeiro socialista eleito para o Senado dos Estados Unidos. Sanders faz parte do grupo ligado aos Democratas no Senado e aparece como Democrata nas comissões da Casa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sanders nasceu no Brooklyn em 8 de setembro de 1941. É filho de judeus poloneses. Ele se formou no ensino médio na escola James Madison High School no Brooklyn e mais tarde se mudou para Chicago, onde obteve bacharelado em artes na Universidade de Chicago em 1964.[1] [2] Naquele mesmo ano, se mudou para Vermont, onde trabalhou como carpinteiro e jornalista.

Carreira política[editar | editar código-fonte]

A carreira política de Sanders teve início em 1971, quando entrou para o partido político Liberty Union Party (Partido da União pela Liberdade), conhecido por ser contra a Guerra do Vietnã. Por este partido, foi candidato ao Senado (1972 e 1974) e ao governo de Vermont (1972 e 1976). Em sua primeira campanha ao Senado, Sanders recebeu apenas 2% dos votos, mas nas outras conseguiu até 6%.

Em 1979, Sanders abandonou o Liberty Union e foi trabalhar como escritor e diretor na organização sem fins lucrativos American People's Historical Society (Sociedade Histórica do Povo Americano). Em 1981, por sugestão do amigo Richard Sugarman, professor de teologia na Universidade de Vermont, Sanders concorreu à prefeitura de Burlington, maior cidade do estado, e derrotou o democrata Gordon Paquette, que governou a cidade por seis mandatos, por apenas 12 votos.

Extremamente popular graças à revitalização do centro da cidade, Sanders foi reeleito três vezes, derrotando ambos Democratas e Republicanos. Da última vez em que foi eleito, em 1987, Sanders derrotou um candidato apoiado por ambos.

Durante seu primeiro mandato, seus partidários fundaram a Progressive Coalition (Coalizão Progressista), antecessora do Vermont Progressive Party (Partido Progressista de Vermont). Os Progressistas nunca tiveram mais do que 6 das 13 cadeiras da Câmara Municipal, mas sempre conseguiram evitar que os vetos de Sanders fossem derrubados.

Em 1986, Sanders concorreu ao governo do estado pela terceira vez. Desta vez, conseguiu 14,5% dos votos, o suficiente para evitar que a Democrata Madeleine Kunin obtivesse maioria na Assembléia Legislativa do estado. Em 1988, quando o deputado por seis mandatos Jim Jeffords foi eleito para o Senado, Sanders concorreu para a vaga deixada por este na Câmara dos Representantes. Sanders perdeu por poucos votos para Peter P. Smith, mas em 1990, concorrendo novamente contra Smith, conseguiu 56% dos votos, tornando-se o primeiro congressista independente desde 1950.

Visão política[editar | editar código-fonte]

Como primeiro senador socialista, Sanders é um entusiasta defensor da reforma do sistema de sáude proposta pelo presidente Barack Obama[carece de fontes?]. Também é uma das principais vozes no Congresso a favor da renegociação do Tratado de Livre Comércio da América do Norte e contra a atual política comercial dos Estados Unidos para a América Latina e a China. Sanders se opôs à invasão americana do Iraque desde seu início, a qual votou contra na Câmara dos Representantes. Ele defende uma retirada rápida dos militares americanos do país e mais benefícios aos veteranos da guerra. Como jornalista, Sanders defende uma reforma nos meios de comunicação em massa, opondo-se à crescente concentração de veículos por grandes empresas. Ele participou de Orwell Rolls in His Grave e Outfoxed: Rupert Murdoch's War on Journalism, dois importantes documentários sobre o tema. Sanders também já denunciou o aquecimento global várias vezes e apóia a energia limpa. Uma de suas propostas mais ousadas é a auditoria das contas do Banco Central Americano.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sanders é casado com Jane O'Meara, presidente da Faculdade de Burlington, e tem um filho, Levi Sanders, fruto do casamento anterior. Seu irmão, Larry Sanders, é um vereador de Oxfordshire, na Inglaterra, pelo Partido Verde. Seu sobrinho, Jacob, foi vereador de Oxford pelo mesmo partido.

Referências

  1. Leibovich, Mark. "The Socialist Senator", The New York Times Magazine, The New York Times, January 21, 2007. Página visitada em July 18, 2007.
  2. Greaff, Christopher. "Socialist in Congress Goes Where Democrats, Republicans Fear to Tread", The Los Angeles Times, September 8, 1991. Página visitada em September 2, 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]