Monica Seles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Tenista Monica Seles
Monica Seles interview.jpg
Monica Seles
País  Estados Unidos
Residência Sarasota, Flórida, Estados Unidos
Data de nasc. 2 de Dezembro de 1973 (41 anos)
Local de nasc. Novi Sad, Sérvia, Iugoslávia
Altura 1,78 m
Peso 70 kg
Profissionalização 1989
Mão Esquerda e direita duas mãos
Prize money US$ 14,891,762
Inter. Tennis HOF 2009
Simples
Vitórias-Derrotas 595-122
Títulos 53
Melhor ranking Nº 1 (11 de Março de 1991)
Resultados de Grand Slam
Open da Austrália V (1991, 1992, 1993, 1996)
Open da França V (1990, 1991, 1992)
Wimbledon F (1992)
U.S. Open V (1991, 1992)
Torneios principais
WTA Championships V (1990, 91, 92)
Duplas
Vitórias-Derrotas 89-45
Títulos 6
Melhor ranking Nº 16 (22 de Abril de 1991)
Resultados de Grand Slam de Duplas
Open da Austrália SF (1991,2001)
Open da França 3R (1990)
Wimbledon QF (1999)
U.S. Open QF (1999)
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Sydney 2000 Tênis-Simples
Última atualização em: 7 de novembro de 2010.

Monica Seles (Novi Sad, 2 de Dezembro de 1973) é uma ex-tenista sérvia, naturalizada norte-americana. Durante sua carreira, Monica venceu nove títulos Grand Slam e tornou-se a mais jovem campeã de Roland-Garros, em 1990. Foi uma das jogadoras que dominou o circuito nos anos 90. Entretanto, em 30 de abril de 1993, Seles foi apunhalada Günter Parche, fã obcecado de sua jogadora rival Steffi Graf[1] . Após este incidente, ela não voltou a jogar no tour durante dois anos. Voltou a ter algum sucesso após ter retornado aos jogos competitivos, em 1996, conquistou o Australian Open mais uma vez, o que foi o último grande título obtido em sua carreira após seu afastamento. Encerrou sua carreira no tênis em 2003, após derrota na primeira rodada do torneio Roland-Garros. Tentou retornar ao circuito profissional algumas vezes, mas sem sucesso por problemas no pé. Selles anunciou a aposentadoria definitiva em 14 de fevereiro de 2008.

Monica entrou para o International Tennis Hall of Fame em 2009.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Monica Seles (em sérvio Моника Селеш/Monika Seleš) nasceu em Novi Sad, Vojvodina, Sérvia (então Jugoslávia, hoje Sérvia) em 1973. Ela é de etnia magiar (seu nome escreve-se Szeles Mónika em húngaro, segundo a convenção magiar que coloca o sobrenome em primeiro lugar).

Monica começou a jogar ténis aos seis anos de idade, treinada pelo seu pai, Karolj Seleš. Ganhou o seu primeiro torneio aos nove anos (apesar de não conhecer bem o sistema de pontuação do jogo e de ter apenas uma vaga ideia de estar em vantagem ou desvantagem durante as partidas). Em 1985, com onze anos, ganhou o prestigiado Orange Bowl em Miami, Flórida, e despertou a atenção do treinador de ténis Nick Bollettieri. Em 1986, a família Seleš mudou-se da Iugoslávia para os Estados Unidos e Monica integrou a Nick Bollettieri Tennis Academy, onde treinou durante dois anos.

Monica Seles no Canada Masters 2001

Seles disputou o seu primeiro torneio oficial em 1988, aos 14 anos de idade. No ano seguinte, dedicou-se a tempo integral ao tour profissional e conquistou o primeiro título da sua carreira em Houston, em Maio de 1989, batendo Chris Evert na final. Um mês depois, Seles chegou às meias-finais na sua estreia nos torneios do Grand Slam, em Roland-Garros, onde perdeu para a número 1 do mundo, Steffi Graf. Seles terminou o seu primeiro ano no tour classificada no 6º lugar do ranking mundial.

Com potentes forehands e backhands a duas mãos e uma forte devolução de serviço, Seles é considerada por muitos como a primeira jogadora "de força" do ténis feminino, abrindo caminho para outras estrelas como Serena Williams e Maria Sharapova. Seles ficou também famosa pelos ruidosos gemidos que emitia quando batia na bola. Em alguma ocasiões, isto originou mesmo protestos por parte dos adversários (que afirmavam desconcentrar-se com os gritos e que estes não lhes permitiam ouvir a pancada da raquete na bola) e avisos por parte dos juízes para que fizesse menos barulho.

Seles ganhou o seu primeiro título do Grand Slam em Roland-Garros, em 1990. Enfrentando na final Steffi Graf, número um do mundo, Seles evitou quatro bolas de set no tie-break do primeiro parcial (que acabou por ganhar por 8-6) conseguindo fechar o encontro em sets consecutivos. Com isto, Seles tornou-se na mais nova vencedora do Open de França, com a idade de 16 anos e 6 meses.

Monica Seles em 2007

O ano de 1991 foi o primeiro de dois anos em que Seles dominou completamente a competição feminina. Começou por ganhar o Open da Austrália em janeiro, batendo Jana Novotná na final. Em Março, destronou Graf como número 1 mundial, defendendo depois com sucesso o seu título de Roland-Garros frente à anterior vencedora mais nova, a espanhola Arantxa Sánchez Vicario. Contudo, depois disto, Seles não jogou o torneio de Wimbledon, parando por seis semanas devido a dores na panturrilha. Regressou a tempo do Aberto dos Estados Unidos, que venceu depois de derrotar na final Martina Navrátilová, o que lhe permitiu cimentar a liderança do ranking mundial. Ajudou também a Jugoslávia a vencer a Taça Hopman nesse mesmo ano.

1992 foi um ano igualmente dominante. Defendeu com sucesso os seus títulos nos Opens da Austrália, da França e dos Estados Unidos. Chegou, também, à final de Wimbledon, mas não conseguiu quebrar o domínio de Graf em piso de grama, perdendo por 6-2 e 6-1.

Entre Janeiro de 1991 e Fevereiro de 1993, Monica Seles ganhou 22 títulos e disputou as finais de 33 dos 34 torneios em que participou. Acumulou um recorde impressionante de 159 vitórias contra apenas 12 derrotas (92.9% de vitórias), incluindo uma série de 55 vitórias e uma derrota em provas do Grand Slam.


Finais do Grand Slam[editar | editar código-fonte]

Vitórias (9)[editar | editar código-fonte]

Ano      Competição              Adversária na Final        Parciais
1990     Roland-Garros           Steffi Graf                7-6, 6-4   
1991     Australian Open         Jana Novotná               5-7, 6-3, 6-1
1991     Roland-Garros           Arantxa Sánchez Vicario    6-3, 6-4 
1991     US Open                 Martina Navrátilová        7-6, 6-1
1992     Australian Open         Mary Jo Fernández          6-2, 6-3
1992     Roland-Garros           Steffi Graf                6-2, 3-6, 10-8
1992     US Open                 Arantxa Sánchez Vicario    6-3, 6-3
1993     Australian Open         Steffi Graf                4-6, 6-3, 6-2
1996     Australian Open         Anke Huber                 6-4, 6-1

Finalista vencida (4)[editar | editar código-fonte]

Ano      Competição              Adversária na Final        Parciais
1992     Wimbledon               Steffi Graf                6-2, 6-1   
1995     US Open                 Steffi Graf                7-6, 0-6, 6-3
1996     US Open                 Steffi Graf                7-5, 6-4
1998     Roland-Garros           Arantxa Sánchez Vicario    7-6, 0-6, 6-2

Finais de Simples perdidas (32)[editar | editar código-fonte]

Linha de tempo do desempenho[editar | editar código-fonte]

Torneio Carreira 1988 1989 1990 1991 1992 1993 1994 1995 1996 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003
Australian Open 43-4 - - - V V V - - V - - SF A QF SF 2R
Roland-Garros 54-8 - SF V V V - - - QF SF F SF QF - QF 1R
Wimbledon 30-9 - 4R QF - F - - - 2R 3R QF 3R QF A QF A
US Open 53-10 - 4R 3R V V - - F F QF QF QF QF 4R QF -
Grand Slam Vit-Der 180-31 0-0 11-3 13-2 21-0 27-1 7-0 0-0 6-1 17-3 11-3 14-3 16-4 12-3 7-2 17-4 1-2
WTA Tour Championships 18-6 - QF V V V - - - 4R 4R QF - F - QF -
Finais 32 0 2 0 6 4 1 0 1 2 4 2 2 3 2 1 2
Títulos ganhos 53 0 1 9 10 10 2 0 1 5 3 2 1 3 4 2 0
Vitórias-Derrotas 595-122 5-3 33-8 54-6 74-6 70-5 17-2 0-0 11-1 47-8 45-13 46-13 38-13 58-13 40-10 47-14 10-7
Ranking final - 86 6 2 1 1 8 - 1 2 5 6 6 4 10 7 60

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Monica Seles