Quioto (província)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Província de Quioto
(京都府; Kyōto-fu)
Mapa
Mapa do Japão com Quioto destacado
Informação
Capital Quioto
Região Kinki
Ilha Honshu
Área 4 612,71 km² (31.º)
 - % água 1,0%
População (2000)
 - Total 2 644 331 (13.º)
 - Densidade populacional 573 hab/km²
Distritos 9
Municípios {{{municípios}}}
ISO 3166-2 JP-26
Website www.pref.kyoto.jp/
index_e.html
Símbolos
Flor Flor de cerejeira (Prunus spachiana)
Árvore Criptoméria (Cryptomeria japonica)
Ave Calonectris leucomelas
Mapa da província de Kyoto.
O templo Kinkakuji no inverno.
O templo de Kiyomizudera.

Quioto (京都府, Kyōto-fu, Kyoto?) é uma província japonesa localizada na região de Kansai, na ilha de Honshu. Tem como capital a cidade de Quioto.

História[editar | editar código-fonte]

Até a Restauração Meiji, a região da província de Quioto era conhecida como Província de Yamashiro.[1] Durante a maior parte de sua história, Quioto foi a capital imperial do Japão.

Cidades[editar | editar código-fonte]

Distritos[editar | editar código-fonte]

Economia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Quioto é uma das cidades no Japão com maior dependência do turismo. O norte da Península de Quioto tem a economia voltada para a pesca e para o transporte hidroviário.


Cultura[editar | editar código-fonte]

Quioto foi e continua sendo até hoje, o centro cultural do Japão. Por mais de mil anos foi a capital do país. Quando a capital foi mudada para Tóquio, a cidade continuou sendo considerada a capital cultural do país.

Turismo[editar | editar código-fonte]

Quioto é a melhor cidade turística japonesa. Longe da falta de modéstia, essa é a opinião expressa por vários viajantes, guias turísticos e, claro, pelos próprios japoneses. Só Quioto pode, por exemplo, oferecer a seus visitantes um acervo de mais de 2 mil templos religiosos, budistas e xintoístas. A grande quantidade, aliás, não banaliza a atração, já que em alguns desses templos estão algumas das estruturas arquitetônicas mais belas do Japão, como o Kinkaku-ji - ou Pavilhão Dourado -, com suas paredes externas folheadas a ouro; e o Ryoan-ji, onde o simbolismo de seu Jardim de Pedra convence o mais agitado dos turistas a se acomodar, contemplar e refletir.

Outra marca da cidade são as gueixas, que circulam pelo bairro de Gion, conhecido por abrigar as casas de gueixas mais famosas do país. Com gestos suaves e delicadeza no andar, elas passeiam pelo bairro, para o deleite dos turistas, e geralmente posam para fotos.

Tudo isso faz de Quioto, a antiga capital imperial do Japão, o destino certeiro de pessoas em busca da cultura japonesa autêntica, anterior ao processo de ocidentalização ocorrido no país após a Segunda Guerra Mundial. E há até uma explicação histórica para isso: a cidade foi um dos poucos lugares poupados dos bombardeios aliados, os quais, aproveitando-se do uso de madeira nas construções japonesas, lançavam bombas incendiárias capazes de queimar uma cidade como Tókio em questão de minutos - e de fato foi o que aconteceu com a metrópole. Em Quioto, e para o bem de todos, as tradições arquitetônicas e, principalmente, as culturais, permaneceram vivas.


Alguns dos festivais que ocorrem em Quioto são o Aoi Matsuri, de 544, o Gion Matsuri, de 869, Ine Matsuri, do Período Edo, o Gozan no Okuribi, de 1662, e o Jidai Matsuri, de 1895. Todos os santuários e templos sediam algum tipo de evento, e a maioria deles é aberto ao público.

Símbolos provinciais[editar | editar código-fonte]

A flor oficial de Quioto é a flor de cerejeira. A árvore oficial da província é o cedro japonês (Criptoméria) e o pássaro oficial é o Calonectris leucomelas.

Livros[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nussbaum, "Provinces and prefectures" em Japan Encyclopedia, p. 780 (em inglês).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Quioto (província)
Flag of Japan.svg   Este artigo é um esboço sobre Geografia da província de Quioto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.