Shotaro Ishinomori

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Shotaro Ishinomori
Shotaro Onodera (小野寺 章太郎 Onodera Shōtarō?)
Comic image missing-pt.png

Nascimento 25 de Janeiro de 1938
Local Tome, Miyagi, Japão
Morte 28 de janeiro de 1998 (60 anos)
Nacionalidade Japão Japonês
Área(s) de atuação Mangaká
Pseudônimo(s) Shotaro Ishimori (石森 章太郎 Ishimori Shōtarō?)
Trabalhos de destaque Cyborg 009
Kikaider
Kamen Rider

Shotaro Ishinomori (石ノ森章太郎?), (25 de janeiro de 1938 - 28 de janeiro de 1998) foi um mangaká japonês e uma das mais importantes figuras nos universos do mangá, anime e tokusatsu. Seu nome real era Shotaro Onodera (小野寺章太郎?), e ele também era conhecido como Shotaro Ishimori (石森章太郎?) até 1986, quando ele mudou seu último nome para Ishinomori. Inicialmente, almejava ser um romancista, foi o contato com Osamu Tezuka que o incentivou a seguir carreira no mundo do mangá, onde se tornou um dos autores de maior prestígio de todo Japão, sendo um dos mais famosos frequentadores da lendária pensão Tokiwa-so para jovens aspirantes a mangaká. Um museu do mangá foi erguido em sua homenagem na cidade de Ishinomaki, Miyagi, sua terra natal, em 2001.

Vida e Obra[editar | editar código-fonte]

Ishinomori iniciou sua carreira como assistente de Osamu Tezuka, onde impressionou o seu mentor com um talento incomum para um garoto da sua idade e artista ainda amador. Mais tarde, ele decidiu seguir sua própria carreira e acabou se tornando uma lenda entre os cartunistas japoneses, sendo mais tarde conhecido como "O Rei do Mangá" em seu país de origem. Além de Tezuka, suas principais influências estão no cinema(conta-se que assistia a cerca de 500 filmes ao ano) e na literatura, em especial na ficção científica, pode-se observar claras inspirações em autores como Ray Bradbury, John Wyndham, Jack Finney, Edgar Rice Burroughs, Isaac Asimov, H. G. Wells, etc... Ishinomori foi um autor extremamente prolífico com mais de 700 títulos no currículo, o que lhe rendeu posição no Guiness Book como o cartunista com maior número de trabalhos já publicados.

Nos anos 50, realizou adaptações de diversas obras literárias e contos de ficção científica. Se tornou famoso com Kaiketsu Harimao, herói malaio que lutava pela libertação de seu povo, oprimido por inescrupulosos tiranos do ocidente. O personagem também foi astro de um popular seriado de TV do início dos anos 60, precursor das famosas séries tokusatsu

Nos anos 60, seus trabalhos que mais se destacaram foram Cyborg 009 e Sabu to Ichi Torimono Hikae, os quais nunca deixou de publicar novos arcos de histórias até falecer em 1998. Outro trabalho bem conhecido foi Mutant Sabu, o primeiro a abordar o tema da parapsicologia e tendo como protagonista um garoto que usa de suas habilidades extra-sensoriais para enfrentar todo tipo de malfeitores. Na mesma linha surgiu Genma Taisen, obra realizada em conjunto com Kazumasa Hirai, famoso escritor de ficção científica conhecido no meio do mangá pela criação do Oitavo Homem. Outra obra de relevância foi Okashina Okashina Anoko, mangá repleto de muito humor que contava as aventuras de Etsuko, uma misteriosa garotinha descedente do ninja Sarutobi Sasuke, mais tarde a obra foi adaptada para TV pela Toei sob o título de Sarutobi Ecchan.

Os anos 70 foram uma época de ápice criativo para Shotaro Ishinomori, Skull Man, um mangá de apenas 100 páginas, se provou um tremendo sucesso e findou por dar origem a um dos maiores ícones pop do Japão, e talvez o trabalho mais conhecido de Ishinomori: Kamen Rider. Depois, Ishinomori ainda emplacaria mais uma vez criando Jinzo Ningen Kikaider, no qual presta tributo ao mangá Tetsuwan Atom(Astro Boy) de seu mentor Osamu Tezuka, tendo como inspiração o Pinóquio de Carlo Collodi e o Frankenstein de Mary Shelley. Com o estouro dos Henshin Heroes na TV japonesa, iniciado por Kamen Rider, nasceram também Inazuman, Henshin Ninja Arashi e Robot Keiji K, todos seguindo uma longa genealogia de heróis criados por Ishinomori e tendo seus títulos em mangá publicados ao mesmo tempo que suas respectivas séries de TV iam ao ar. No entanto, os mangás eram conhecidos por suas temáticas mais adultas e argumentos mais sólidos, sempre recheados com muito drama e conflitos psicológicos.

Ishinomori foi também responsável por inaugurar o gênero dos Super Sentai com suas séries Himitsu Sentai Goranger e JAKQ Dengekitai. Nos anos 80, lançou HOTEL, mangá vencedor de prêmios importantes e já até adaptado em uma telenovela de sucesso. Ainda viria a ser reconhecido pelo seu pioneirismo no desenvolvimento de mangás didáticos, dos quais se destacam Manga Nihon Keizai Nyuumon(Introdução a Ecônomia Japonesa em Mangá), traduzido para o inglês pelo próprio Ishinomori e utilizado como objeto de estudo na renomada Universidade da Califórnia, e Manga Nihon no Rekishi(A História do Japão em Mangá). Nos anos 90 foi contratado pela Nintendo Power para realizar a adaptação oficial em mangá do jogo The Legend of Zelda: A Link to the Past e deixou nas mãos do jovem mangáka Kazuhiko Shimamoto, o direito de produzir o revival de Skull Man, em uma sequência totalmente inédita.

No Brasil, suas séries mais conhecidas foram Kamen Rider Black, Bicrossers, Machineman e Patrine, todas dirigidas ao público infantil e exibidas pela Rede Manchete. Alguns ilustres desconhecidos também deram as caras na TV Tupi como Cyborg 009 e Esquadrão Arco-Íris. Mas talvez a obra mais representativa de Shotaro a chegar no Brasil tenha sido Cyborg 009 The Cyborg Soldier, readaptação de seu famoso mangá realizada em 2001 e também a mais fiel ao material original, infelzimente vítima de pouca repercussão quando exibido pelo Cartoon Network. Ghenma Wars, outro anime baseado nos mangás de Ishinomori, deu as caras no Animax, porém em versão repleta de cortes, o longa metragem baseado na mesma obra já havia sido antes exibido pelo Multishow nos anos 90. Por fim temos 009-1, que teve sua estéia no Animax em 2008.

Estilo e Influência[editar | editar código-fonte]

Ishinomori foi uma das mais importantes figuras no mundo do mangá, desenhava cerca de 500 páginas ao mês e manteve-se ativo por seus mais de 40 anos de carreira, seu estilo único e sequência de quadros que transmitiam uma forma quase cinematográfica de expressão foram influência para todos os artistas que o procederam. Apesar de ter sido, incontestavelmente, um gênio, era sempre descrito como um senhor gentil e bem humorado, além de forte sentimento anti-militarista, consequência direta de sua juventude durante o período da Segunda Guerra Mundial. Go Nagai se tornou um de seus mais famosos aprendizes e hoje também é conhecido como um dos mestres da arte sequencial japonesa, Rumiko Takahashi dissera publicamente que Cyborg 009 fora o primeiro mangá que colocara em mãos e Katsuhiro Otomo criou sua obra-prima, Akira, inspirado por seus trabalhos, em especial, Genma Taisen. Shotaro Ishinomori figura como o segundo maior nome do mangá em todo Japão, ficando abaixo apenas de seu mentor Osamu Tezuka, cujo foi por diversas vezes comparado e até hoje é considerado o único mangaka que foi capaz de fazer frente ao consagrado "Deus" do Mangá.

Ficheiro:IshinomoriShotaro hand.jpg
Escultura de bronze da mão de Ishinomori exposta no museu Mangattan

Morte e Obras Póstumas[editar | editar código-fonte]

Ishinomori morreu por complicações cardíacas no dia 28 de Janeiro de 1998. Seu último trabalho foi a série tokusatus para TV, Voicelugger, exibido postumamente meses depois. Deixara inacabados os mangás Cyborg 009, cujo final era prometido para 2000, a data prevista por Nostradamus para o fim do mundo, e HOTEL, que nunca cessou publicação desde os anos 80. O trabalho de Ishinomori ganhou novo fôlego com a ajuda de seu filho, Akira Onodera, e o Character Design, Naoyuki Konno, que trabalharam juntos em Jinzo Ningen Kikaider - The Animation, Kikaider 01 The Animation, Kikaider vs Inazuman,Cyborg 009 The Cyborg Soldier e 009-1. O final da série Cyborg 009 The Cyborg Soldier foi baseado nos manunscritos finais deixados por Ishinomori como a conclusão de sua grande saga.

Principais Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Mangá

Anime-TV

Seriados e Tele-novelas

Tokusatsu-TV

Seriados Infantis

Cinema

OAV

Referências

  1. 小学館漫画賞:歴代受賞者 (em japanese) Shogakukan. Página visitada em 2007-08-19.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre autor ou ilustrador de banda desenhada é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre mangá e anime é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.