SpongeBob SquarePants

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde fevereiro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
SpongeBob SquarePants
Sponge Bob (PT)
Bob Esponja / Bob Esponja Calça Quadrada (BR)
Logotipo da versão brasileira.
Informação geral
Formato Série de desenho animado
Gênero Animação[1]
Duração 22 minutos
Criador(es) Stephen Hillenburg
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Diretor(es) Aaron Springer, Walt Dohrn, Paul Tibbitt
Produtor(es) United Plankton Pictures, Inc., Nickelodeon Animation Studios, Inc.
Elenco Tom Kenny
Bill Fagerbakke
Rodger Bumpas
Carolyn Lawrence
Clancy Brown
Mr. Lawrence
Tema de abertura "SpongeBob SquarePants" por Pat Pinney
Tema de
encerramento
"SpongeBob Square Pants Instrumental Theme" por Stephen Hillenburg
Exibição
Emissora de
televisão original
Estados Unidos Nickelodeon
Formato de exibição 480i (SD) (1999–2012)
1080i (HD) (2009-presente)
Transmissão original 1 de maio de 1999-presente
N.º de temporadas 9
N.º de episódios 189 (até o momento)
Cronologia
Último
Último
Rocko's Modern Life
Próximo
Próximo
Programas relacionados Rocko's Modern Life

SpongeBob SquarePants (intitulada como Bob Esponja Calça Quadrada no Brasil e comumente referida como Bob Esponja) é uma série de animação estadunidense, criada pelo biólogo marinho e animador Stephen Hillenburg, sendo produzida e exibida pela Nickelodeon.Estreou na Nickelodeon Brasil em 1º de maio de 2000 e na TV aberta em 30 de janeiro de 2003, programa TV globinho e Xuxa no Mundo da Imaginação.A série narra as aventuras e os empreendimentos do personagem-título e de seus diversos amigos na fictícia cidade subaquática de Bikini Bottom (Fenda do Biquíni). A popularidade da série a tornou uma franquia de mídia, bem como a animação/série de maior audiência da Nickelodeon e a propriedade mais distribuída internacionalmente pela MTV Networks. A franquia de mídia da série gerou um lucro de US$ 8.000.000 em receita de merchandising para a Nickelodeon. A classificação da série é de livre para todos os públicos.

Muitas das ideias da série originaram uma história em quadrinhos educacional e inédita, intitulada The Intertidal Zone, que Hillenburg havia criado em meados da década de 1980. Ele começou a desenvolver SpongeBob SquarePants em uma série televisiva em 1996 após o cancelamento de Rocko's Modern Life, e contatou Tom Kenny, que trabalhou com Hillenburg em Rocko's Modern Life. A animação havia sido originalmente nomeada de SpongeBoy e teve um título provisório de SpongeBoy Ahoy!. Estes títulos foram alterados, com o nome atual da série sendo registrado.

O episódio piloto da animação estreou na Nickelodeon em 1º de maio de 1999 após a exibição dos Kids' Choice Award daquele ano, e estreou oficialmente em 17 de julho seguinte. A série é mundialmente aclamada desde sua estreia devido a sua simplicidade e ao seu apelo para todas as faixas etárias, e ganhou enorme popularidade em sua segunda temporada. O filme de mesmo nome, concebido como uma animação de longa-metragem, foi lançado nos cinemas em 19 de novembro de 2004, e uma sequela está atualmente em produção, prevista para ser lançada em 13 de fevereiro de 2015. Em 21 de julho de 2012, a série foi renovada com a transmissão de sua nona temporada, que se iniciou com o episódio "Extreme Spots".[2] [3]

Apesar de sua popularidade, a série se envolveu em várias controvérsias públicas, incluindo a principal, que gira em torno de especulações sobre a orientação sexual do personagem homônimo. A animação foi nomeada em uma variedade de diferentes prêmios, incluindo dezessete indicações nos Annie Award e nos Golden Reel Awards (com seis e oito vitórias, respectivamente), quinze nomeações nos Emmy Awards (com uma vitória), treze indicações nos Kids Choice Awards (perdendo apenas uma condecoração) e quatro nomeações nos BAFTA Children (com duas vitórias). Em 2011, Spongiforma squarepantsii — uma espécie descrita como cogumelo — foi nomeada como uma homenagem ao personagem-título do desenho animado. Bob Esponja , é um dos causadores de audiência do canal de televisão Nickelodeon .

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Inspirações iniciais[editar | editar código-fonte]

Antes de criar Bob Esponja, Stephen Hillenburg ensinou biologia marinha aos visitantes do Ocean Institute (localizada em Dana Point, Califórnia).[4]

Stephen Hillenburg era fascinado com o oceano desde que era criança. Ainda jovem, ele começou a desenvolver suas habilidades artísticas. No entanto, estes dois interesses não coincidiram por um longo período, pois a ideia de desenhar peixes parecia desinteressante para ele. Durante a faculdade, ele se formou em biologia marinha e em arte minoritária. Ele planejava voltar para a faculdade, eventualmente, para se tornar mestrado em arte. Depois de se formar em 1984, Hillenburg se inscreveu no Ocean Institute, uma organização localizada em Dana Point, Califórnia e dedicada a educar o público sobre a ciência marinha e a história marítima.[4] [5]

Enquanto estava lecionando no Ocean Institute, Hillenburg inicialmente idealizou o que levaria à criação da série: uma história em quadrinhos intitulada The Intertidal Zone, que foi utilizada pelo instituto para ensinar os alunos sobre a vida animal em piscinas naturais.[5] A história estrelou várias formas antropomórficas de vida marinha, muitos dos quais se transformaram nos personagens da animação.[6] O personagem principal da história era "Bob the Sponge", que, ao contrário de Bob Esponja, se assemelhava a um verdadeira esponja do mar, ao invés de uma esponja de cozinha.[7] Hillenburg tentou publicar os quadrinhos profissionalmente, mas nenhuma das empresas a que enviou as histórias se interessaram. [5]

Em 1987, Hillenburg deixou o instituto para perseguir seu sonho de se tornar um animado,[6] [7] e começou a vislumbrar a ideia de um projeto que envolveria um elenco de vida marinha antropomórfica. Embora ele tenha desenhado vários esboços do conceito, seria quase uma década antes de sua ideia se tornar realidade.[7]

Concepção[editar | editar código-fonte]

Poucos anos depois de estudar animação experimental no Instituto de Artes da Califórnia,[6] Hillenburg conheceu Joe Murray — criador de Rocko's Modern Life — em um festival de animação, que lhe ofereceu um emprego como o diretor da série.[7] [8] [9] [10] Hillenburg entrou para a série animada da Nickelodeon como escritor, produtor e artista de storyboard durante a terceira temporada da animação, continuando nas mesmas ocupações durante grande parte da quarta temporada da série.[11] [10] [12] Enquanto trabalhava em Rocko's Modern Life, Hillenburg conheceu o escritor Martin Olson, que viu sua história em quadrinhos The Intertidal Zone.[5] Olson gostou da ideia e sugeriu que Hillenburg criasse uma série de televisão com animais marinhos a partir da história em quadrinhos. Isto o levou a criar SpongeBob SquarePants, e disse: "Foi a inspiração para o show".[5] Hilleburg tornou-se amigo de Tom Kenny, que mais tarde dublou a voz de SpongeBob SqaurePants.[13] Kenny disse que "Steve [Stephen Hillenburg] descreveu SpongeBob [SqaurePants] para mim como infantil e ingênuo".[14] Kenny concluiu dizendo: "Ele não é um adulto, nem um garoto. Pense um tipo de homem-criança como Stan Laurel ou Jerry Lewis. É como uma espécie de Munchkin, mas não é bem assim [como uma espécie de garoto]. Não é a voz infantil [de Charlie Brown] nos programas de TV".[14]

Rocko's Modern Life terminou em 1996.[15] Pouco depois, Hillenburg começou a trabalhar em SpongeBob Square Pants em parceria com vários veteranos da Nickelodeon e membros da equipe de Rocko's Modern Life.[7] [16] Para a voz de SpongeBob SquarePants, Hillenburg contatou Tom Kenny, que havia trabalhado com ele em Rocko's Modern Life.[13] Originalmente, o personagem seria nomeado de SpongeBoy, e a animação seria chamada de SpongeBoy Ahoy!.[17] No entanto, depois das dublagens do episódio piloto de sete minutos em 1997, o departamento de justiça da Nickelodeon descobriu que o nome já estava em uso para outro produto.[18] Outra razão é que Bob Burden, criado de Flaming Carrot Comics, já possuía um personagem de mesmo nome.[19] Hillenburg decidiu que o nome do personagem deveria conter "Sponge" para que os espectadores não o confundi-lo com um "Cheese Man". Hillenburg decidiu que o nome seria "SpongeBob" e escolheu "SquarePants" como um nome de família, se referindo a forma quadrada do personagem. Ele disse que o personagem "tinha um belo anel para ele".[20]

Montagem[editar | editar código-fonte]

"Os executivos da Nickelodeon voaram para Burbank e armaram [SpongeBob Sqaure Pants] a partir dos storyboards. Tinha brinquedos de apertar, usávamos camisas havaianas e um aparelho de som para reproduzir a música minúscula ['Livin in the Sunlight, Lovin' in the Moonlight'] que vem no terceiro ato. Nós todos fomos por esse caminho porque sabíamos que o piloto viveria ou morreria se os executivos sorrissem. Quando acabou, eles saíram da sala para discutir o assunto. Nós imaginamos que iríamos voar de volta para Nova Iorque e ouvíamos em poucas semanas. Ficamos surpresos quando eles voltaram e disseram que queria fazer isso.

—Derek Drymon falando sobre a aprovação de SpongeBob SquarePants.[21]

Em 1997, enquanto lançou o desenho para os executivos da Nickelodeon, Hillenburg vestia uma camisa havaiana, junto com um "biotério debaixo d'água com os modelos dos personagens" e uma música havaiana para definir o tema. A configuração foi descrito pelo executivo da Nickelodeon Eric Coleman como "incrível".[22] Quando receberam o dinheiro e duas semanas de prazo para escrever o episódio piloto "Help Wanted",[23] Derek Drymon, Stephen Hillenberg e Nick Jennings voltaram com o que foi descrito pelo oficial da Nickelodeon Albie Hecht como "uma performance que [ele] queria que [ele] tivesse na fita".[24] Apesar de Drymon ter descrito o campo como estressante, ele disse tudo correu "muito bem".[23] Kevin Kay e Albie Hecht tiveram que sair porque ficaram "exaustos de tanto rir", o que preocupou os cartunistas.[24]

Em uma entrevista, Cyma Zarghami, atual presidente da Nickelodeon, disse que "a reação imediata [dos executivos da Nickelodeon] foi de ver aquele desenho novamente, porque eles gostaram e foi diferente de tudo o que já tinha visto antes".[25] Zarghami foi um dos quatro executivos que estavam presentes quando a animação foi exibido pela primeira vez.[25]

Produção[editar | editar código-fonte]

Produção executiva e comando[editar | editar código-fonte]

"Chegou a um ponto em que [eu] senti que eu tinha contribuído demais e que eu dizia o que queria dizer. Nesse ponto, o desenho precisava de um sangue novo, e eu selecionei Paul [Tibbitt] para produzir. Eu confiava nele absolutamente. Sempre gostei do jeito que ele capturava o sentido humorístico dos personagens [de SpongeBob SquarePants]. E como escritor, você tem que seguir em frente, estou desenvolvendo novos projetos".

—Hillenburg falando sobre a produção da animação em entrevista ao jornal The Washington Post.[26]

Stephen Hillenburg atuou como o produtor executivo em toda a série, e era o comandante da série até 2004. A série passou por um período de hiato quando Hillenburg interrompeu a produção do desenho em 2002 para trabalhar na adaptação cinematográfica da série. Depois que o filme foi finalizado e a transmissão da terceira temporada da animação terminou, Hillenburg queria terminar a produção do show, mas a Nickelodeon queria mais episódios.[19] Com isto, Hillenburg acabou renunciando o cargo de comandante da série.[25] Ele não escreve ou comanda o desenho atualmente, mas comenta sobre cada episódio e oferece sugestões. Ele disse: "Eu acho que quando eu estou muito velho, eu ainda posso pintar (...) Eu não sei comandar desenhos".[25] [27]

Após a sua saída como comandante da série, Hillenburg nomeou Paul Tibbitt neste cargo, que havia trabalhado na série como produtor de supervisão, escritor, diretor e artista de storyboard.[28] Hillenburg considerou Tibbitt um de seus membros favoritos da equipe da série,[29] e "confiava nele totalmente".[26] Tibbitt ainda mantém a posição de comandante do desenho e também é um dos produtores executivos.[28] [30]

Escrita[editar | editar código-fonte]

Para SpongeBob SquarePants, uma equipe de cinco esboços e escritores criam os inícios das histórias.[31] O escritor Lucas Brookshier disse que "Bob Esponja é escrito de uma forma diferente do que em muitos programas de televisão". A escrita de um episódio da série começa com um esboço de duas páginas. A partir destes esboços, o diretor de storyboard cria um episódio cheio de piadas e de diálogos.[31] [32] Merriwether Williams, escritora da série, descreveu em uma entrevista que ela e Mr. Lawrence iriam escrever um rascunho para um episódio em uma tarde e que seria concluído às quatro horas da tarde.[32]

Hillenburg havia decidido que SpongeBob SquarePants fosse dirigida por storyboard, em vez de ser dirigida por roteiros.[33] Isto exigiu um workshop em que os artistas "levariam um esboço esquelético da história esquelético e enche-la com piadas visuais, diálogos e uma estrutura que encontram um equilíbrio entre a narrativa e o capricho".[33] Hillenburg originalmente queria "uma equipe de jovens e famintos" para escrever para a série.[21] O grupo, que havia trabalhado com Hillenburg em Rocko's Modern Life, consistia em Alan Smart, Nick Jennings, e Derek Drymon.[33] Steven Banks, roteirista principal, comentou: "Os escritores vêm com uma ideia e escrevem instalações e esboçam descrevendo a história, e storyboarders (que também são escritores) escrevem o diálogo, enquanto eles desenham os painéis de storyboard. A maioria dos outros programas são conduzidos por scripts. Nós não escrevemos scripts e isso fez toda a diferença!".[34]

A equipe de roteiristas usa frequentemente suas experiências individuais ao longo da vida para inspirar as histórias de alguns episódios da série.[21] [26] Por exemplo, o episódio "Sailor Mouth", em que Bob Esponja e Patrick aprendem palavrões,[26] foi inspirado pela experiência do diretor criativo Derek Drymon, que levou diversos sermões quando criança por falar palavrões na frente de sua mãe.[21] Drymon disse: "A cena em que Patrick leva uma bronca do Sr. Sirigueijo ao falar [palavrões], com Bob Esponja o imitando, é muito bonito com o que aconteceu na vida real".[21] No final do episódio, onde o Sr. Sirigueijo usa mais palavrões do que Bob Esponja e Patrick, foi inspirado "pelo fato de que a minha mãe [de Drymon] tem uma boca de marinheiro".[nota 1] [21] No episódio "Secret Box", Bob Esponja quer ver o que Patrick esconde dentro de uma caixa "secreta". A ideia também partiu de Drymon pelo fato de que ele também tinha uma caixa secreta quando criança.[26] [35] Hillenburg comentou que "[ele] começou a nos dizer sobre isso. Nós queríamos fazer o divertimento dele e usá-lo".[26]

A maioria dos episódios são divididos em dois segmentos de 11 minutos. Hillenburg explicou que "[eu] nunca quis [realmente] tentar deliberadamente escrever um episódio de meia hora".[26] Ele acrescentou: "Eu escrevi os episódios onde me senti bem".[26] Cada segmento de 11 minutos leva cerca de nove meses para serem produzidos.[36]

Dublagem[editar | editar código-fonte]

Tom Kenny (2008).jpg
Clancy Brown.jpg
SpongeBob SquarePants possui vozes de Tom Kenny (acima), Clancy Brown (abaixo) e entre outros. Kenny e Brown dublam as vozes de Bob Esponja e Seu Sirigueijo, respectivamente.

SpongeBob SquarePants tem seis membros em seu elenco principal: Tom Kenny, Bill Fagerbakke, Rodger Bumpass, Clancy Brown, Carolyn Lawrence e Mr. Lawrence. Kenny faz a voz de Bob Esponja e seu caracol de estimação Gary, o narrador francês Harold SquarePants, o pirata Patchy e o vilão Bolha Suja. Kenny trabalhou anteriormente com Hillenburg em Rocko's Modern Life, e quando Hillenburg criou SpongeBob Square Pants, ele contatou Kenny para dublar a voz do personagem.[37] Hillenburg utilizou a personalidade de Kenny e de outras pessoas para criar a personalidade de Bob Esponja.[18] A voz de Bob Esponja foi originalmente usado por Kenny para um personagem chamado Al em Rocko's Modern Life, uma pequena fêmea de jacaré.[18] Kenny disse que a estridente risada de Bob Esponja foi criada especificamente para ser única. Eles queriam uma risada irritante como as risadas de Popeye e Pica-Pau.[38] Fagerbakke fornece as vozes de Patrick Estrela[39] e de outros personagens da série, incluindo o prefeito da cidade. Em uma entrevista, Fagerbakke falou sobre o personagem e disse que era "extremamente gratificante".[40] Bumpass dubla a voz de Lula Molusco e de outros personagens. Arthur Brown, autor de Everything I Need to Know, I Learned from Cartoons!, comparou a voz de Lula Molusco com a voz de Jack Benny.[41] Ao passo que Hillenburg, Derek Drymon e Tim Hill estavam desenvolvendo o episódio piloto "Help Wanted", Hillenburg também estava realizando audições para encontrar vozes adequadas para os personagens.[19] Hillenburg originalmente queria que Mr. Lawrence fornecesse a voz de Lula Molusco.[19] Drymon disse: "Nós conhecíamos Doug, de Rocko['s Modern Life], onde ele foi um diretor de storyboard e fez a voz de Filburt. Estávamos mostrando a Doug o storyboard, e ele começou a ler de volta para nós em sua voz de Tony Tiger / Gregory Peck. Foi muito engraçado, e Bob Esponja [Calça Quadrada] teve de usar uma voz profunda quando entrou no Siri Cascudo pela primeira vez".[19] Hillenburg gostou da voz e decidiu conceder a Lawrence parte do vilão da série, Plankton.[19] Lawrence também fornece a voz de Larry, a lagosta.[42] O dublador veterano Clancy Brown realiza a voz do Seu Sirigueijo.[43] Carolyn Lawrence dubla a voz de Sandy Bochechas.[44] Carolyn conseguiu o papel de Sandy quando estava na vizinhança de Los Feliz, em Los Angeles. Ela conheceu a diretora de elenco Donna Grillo em uma calçada. Carolyn estava com um amigo que conhecia Grillo, que disse que Carolyn tinha uma voz interessante. Grillo levou Carolyn a uma audição, onde ela conseguiu o papel de Sandy.[45] [46]

As vozes de Karen, Senhora Puff, Pérola e o Holandês Voador são veiculadas por Jill Talley, esposa de Kenny,[47] Mary Jo Catlett,[48] Lori Alan[49] e Brian Doyle-Murray,[50] respectivamente.[51] A Mãe Sirigueijo (mãe de Seu Sirigueijo), que estreou no episódio "Sailor Mouth", foi dublada pelo escritor Paul Tibbitt.[52] [53] [54] No entanto, a atriz Sirena Irwin substituiu Tibbitt na voz da personagem, que apareceu com uma nova voz no episódio "Inimigo In-Law", da quarta temporada.[55] Tom Kenny retrata o pirata Patchy, presidente do fã-clube ficcional da série, enquanto Stephen Hillenburg dubla o papagaio de Patchy, Potty.[56] Depois da renúncia de Hillenburg como comandante da animação em 2004, Tibbit começou a dublar a voz do papagaio Potty.[57]

Além do elenco regular, alguns episódios apresentam vozes de profissionais com diferentes empregos, incluindo atores, atletas, autores, músicos e artistas. As vozes de alguns convidas especiais incluem Ernest Borgnine, que fez a voz do Homem Sereia entre 1999 até a sua morte, em 2012;[58] Tim Conway dubla a voz do Mexilhãozinho; e Marion Ross faz a voz da Vovó Calça Quadrada.[59] Outros convidados notáveis ​​que prestaram aparições vocais incluem David Bowie como Senhor da Alteza Real no filme televisivo Atlantis SquarePantis.[60] [61] Johnny Depp fez a voz do guru de surf Jack Kahuna Laguna no episódio "SpongeBob vs. The Big One",[62] e Victoria Beckham dublou a rainha Anfitrite no episódio "The Clash of Triton".[63] [64]

As sessões de gravação de voz sempre incluem um elenco cheio de atores, o que Kenny analisa ser "cada vez mais incomum".[65] Kenny disse: "Isso é outra coisa que é dá a SpongeBob [SquarePants] sua sensação especial. Todo mundo está na mesma sala, fazendo o velho estilo [como o] dos programas de rádio. É assim que as coisas que gostamos foram gravadas".[65] Jay Lender, um dos escritores do desenho, disse que "as sessões de gravação sempre são divertidas (...)".[66] Para as três primeiras temporadas, Hillenburg e Drymon sentaram-se nos estúdios de gravação e dirigiram os atores.[67] Na quarta temporada, Andrea Romano assumiu o papel de direção vocal.[67] O dia de gravação dos episódios é quarta-feira, como de costume desde 1999, ano de estreia da série.[67] A supervisora de fundição Jennie Monica Hammond disse: "Eu amo as quartas-feiras".[67]

Animação[editar | editar código-fonte]

Ao longo dos anos, SpongeBob SquarePants foi produzida internamente nos Nickelodeon Animation Studios, em Burbank, Califórnia, e animado nos Rough Draft Studios, na Coreia do Sul.[26] [68] Cerca de 50 pessoas trabalham na animação e nam produção de um episódio da série.[31] De acordo com Lucas Brookshier, diretor de storyboard da série, "SpongeBob [SquarePants] é estruturada de uma forma diferente do que a maioria dos desenhos animados".[31] A equipe no estúdio da Califórnia produz o storyboard de um episódio e a equipe da Coreia vai usá-lo.[26] A equipe dos Rough Draft Studios animam os episódios com a mão, os colorem no computador, pintam os fundos e os enviam de volta para a equipe dos Nickelodeon Animation Studios, que editam e aplicam a trilha sonora nos episódios.[31] Os projetos dos personagens são atualizados ou modificados a cada temporada para serem resolvidas questões técnicas em animação.[69]

Durante a primeira temporada, a série foi animada tradicionalmente.[28] A animação do show mudou para a tinta e a pintura digital de animação durante a sua segunda temporada, em 2000.[28] Em 2009, o produtor executivo Paul Tibbitt disse: "A primeira temporada da série foi feita de uma velha maneira em células, e cada célula tinha de ser pintada à parte, deixar secar, e pintar algumas outras cores. O processo ainda é um aspecto demorado, mas o meio digital de fazer as coisas significa que ele não leva muito tempo para ser corrigido".[28]

Em 2008, a equipe decidiu usar a Wacom Cintiqs para os desenhos, em vez de lápis.[19] O episódio da quinta temporada "Pest of the West" foi o primeiro da série em que a equipe aplicou esse método.[19] Kenny Pittenger, designer da série, comentou que "a única diferença real entre a nossa forma de desenhar atualmente e a forma que desenhávamos antigamente é que nós abandonamos o lápis e o papel durante a quinta temporada".[19] A equipe começou a mudança enquanto estava trabalhando no episódio. Pittenger disse: "Foi quando nós estávamos trabalhando em 'Pest of the West', um dos especiais de meia hora, que aconteceu a mudança. (...) Você percebeu?".[19] A mudança para a Wacom Cintiqs deixaram os designers e os animadores desenharem em telas de computador e fazerem alterações imediatas ou desfazer erros. Pittenger disse: "Muitos neo-luditas (...) Quer dizer, muitos dos meus companheiros — não gosto de trabalhar com eles, mas eu acho que eles são úteis. Não há nenhum substituto para o imediatismo do desenho em um pedaço de papel, é claro, mas o absurdo náutico digital ainda é muito divertido".[19]

Em 2012, a Nickelodeon produziu e estreou a oitava temporada com o episódio "It's a SpongeBob Christmas". O episódio foi o primeiro episódio de longa-metragem da série que foi produzido em animação stop motion.[70] [71] Mark Caballero, Seamus Walsh, e Christopher Finnegan de Screen Novelties o animaram; Caballero e Walsh também atuou como diretores do especial.[72] A produção do episódio começou em outubro de 2011 em Los Angeles.[73] De acordo com Finnegan, o episódio demorou cerca de cinco meses para ser produzido, com dois bimestres sendo usados para pesquisa, desenvolvimento e pós-desenvolvimento.[74] Em 2009, a Screen Novelties também animou os títulos de abertura do episódio comemorativo de dez anos da série.[72]

Música[editar | editar código-fonte]

"[A música tem ido] principalmente a partir de canções de marinheiro e de música havaiana misturada com Roy Smeck e Pee-wee Herman — ainda é o principal estilo para o show — nos primeiros episódios, mas agora inclui os filmes West Side Story de [Henry] Mancini, Jerry Goldsmith e [Steven] Spielberg. Há dezenas de tipos da Broadway e coisas malucas e patetas que são velhas [e estranhas]. Tento empurrar o envelope neste show sem ficar no caminho da história, e eu tento empurrar o mais alto possível quando eu posso fugir com ele, todo o tempo mantendo-o mais engraçado e mais ridículo possível.

—Nicolas Carr comentando sobre a música da série.[75]

A música-tema foi composta por Hank Smith Music, que consistia em Derek Drymon, Mark Harrison, Stephen Hillenburg e Blaise Smith.[76] A canção interpretada pelo pirata Painty, dublado por Patrick Pinney. Uma regravação da canção foi feita pela artista canadense Avril Lavigne para a trilha sonora da adaptação cinematográfica da série.[77] [78] Outra regravação foi feita pelo grupo Violent Femmes, que foi feita a fim de divulgar o lançamento da segunda temporada da série em DVD.[79] Os créditos finais da canção foram executados e compostos por Steve Belfer, amigo de Hillenburg da CalArts.[21] Hillenburg falou com a ele sobre seu desejo de usar a música ukelele, e Belfer compôs a canção em seu próprio país.[21] Drymon disse: "Faz muito tempo, é difícil ter certeza, mas eu me lembro de Hillenburg ter a música antes de Belfer, talvez antes do [episódio] piloto".[21]

O editor de música da série e compositor principal é Nicolas Carr.[75] Carr usa o Associated Production Music Library para a maioria das música de fundo para dar ao desenho seu estilo "over-the-top de Ren e Stimpy/Rocko".[75] [80] Hillenburg queria aproximar a música para SpongeBob SquarePants da mesma maneira que ele conseguiu em Rocko's Modern Life.[75] Ele estava "muito interessado" na construção de uma biblioteca de músicas para a animação que poderiam ser reeditadas e reutilizados em vários episódios.[75] Do mesmo modo, foi formada a orquestra Sponge Divers.[75] Carr disse que o show tem "uma grande variedade de estilos para serem formados".[75] Bandas de rock alternativo como Wilco, The Shins, The Flaming Lips e Ween, bem como bandas as bandas de metal Pantera e Motörhead, fizeram aparições na série e em suas trilhas sonoras.[77] [81]

Episódios[editar | editar código-fonte]

Season Episódios Estreia original Lançamento do DVD
Estreia da temporada Final da temporada Região 1 Região 2 Região 4
1 20 (41) 1 de maio de 1999 8 de abril de 2000 28 de outubro de 2003[82] 7 de novembro de 2005[83] 30 de novembro de 2006[84]
2 20 (39) 26 de outubro de 2000 26 de julho de 2003 19 de outubro de 2004[85] 23 de outubro de 2006[86] 30 de novembro de 2006[87]
3 20 (37) 5 de outubro de 2001 11 de outubro de 2004 27 de setembro de 2005[88] 3 de dezembro de 2007[89] 8 de novembro de 2007[90]
4 20 (38) 6 de maio de 2005 24 de julho de 2007 12 de setembro de 2006 [91] 3 de novembro de 2008[92] 7 de novembro de 2008[93]
9 de janeiro de 2007[94]
5 20 (41) 19 de fevereiro de 2007 19 de julho de 2009 4 de setembro de 2007 [95] 16 de novembro de 2009[96] 3 de dezembro de 2009[97]
18 de novembro de 2008[98]
6 26 (47) 3 de março de 2008 5 de julho de 2010 8 de dezembro de 2009[99] 29 de novembro de 2010[100] 2 de dezembro de 2010[101]
7 de dezembro de 2010[102] [103]
7 26 (50) 19 de julho de 2009 11 de junho de 2011 6 de dezembro de 2011[104] 17 de setembro de 2012[105] 12 de setembro de 2012[106]
8 26 (47) 26 de março de 2011 6 de dezembro de 2012 12 de março de 2013[107] 28 de outubro de 2013[108] 30 de outubro de 2013[109]
9 26 21 de julho de 2012 TBA TBA TBA TBA
10[110] TBA 2014[110] TBA TBA TBA TBA

Personagens[editar | editar código-fonte]

Bob Esponja Calça Quadrada (SpongeBob SquarePants, no original) é uma enérgica e otimista esponja do mar (embora sua aparência assemelhe-se a uma esponja de cozinha) que vive em um abacaxi no fundo do mar com o caracol de estimação, Gary, que mia como um gato. Seu melhor amigo é Patrick Estrela (Patrick Star, no original), uma rosa, simpática e estúpida estrela do mar que vive debaixo de uma pedra, situada duas casas à esquerda de onde Bob Esponja vive. Apesar de seus "retrocessos mentais", Patrick pensa que é inteligente.[111] Lula Molusco (Squidward, no original) é vizinho de Bob Esponja e seu "colega" de trabalho no Siri Cascudo (Krusty Krab, no original).[41] Lula Molusco é um arrogante e mal-humorado polvo (apesar de parecer-se com uma lula) que vive em um moai da Ilha de Páscoa e não gosta de seus vizinhos (especialmente Bob Esponja) devido a falta de maturidade e comportamento infantil de ambos. Ele gosta de tocar clarinete e pinta autorretratos, mas odeia seu emprego trabalhando no Siri Cascudo. Sandy Bochechas (Sandy Cheeks, no original), é uma esquila texana e melhor amiga de Bob Esponja.[112]

Sandy é cientista e especialista em karatê.[113] [114] Ela vive em uma cúpula com uma árvore debaixo d'água. Quando sai de sua cúpula, ela usa um uniforme de astronauta, pois não pode respirar debaixo d'água.[41] Sr. Siriguejo (Mr. Krabs, no original), um avarento caranguejo obcecado por dinheiro. É o proprietário do Siri Cascudo e chefe de Bob Esponja e Lula Molusco.[41] O seu rival é Plankton, um pequeno e verde copépode que possui um fracassado restaurante, chamado Balde de Lixo (Chum Bucket, no original), localizado em frente ao Siri Cascudo.[115] Plankton passa a maior parte de seu tempo planejando roubar a fórmula secreta do popular hambúrguer de siri (exclusivo do Siri Cascudo) para obter sucesso e empobrecer Sirigueijo.[116] Outros personagens recorrentes aparecem na animação. Entre eles, incluem a professora de direção de Bob Esponja, Sra. Puff, a baleia Pérola (filha de Sr. Sirigueijo), Karen, "esposa" de Plankton — que, na verdade, é um computador que ele consertou —, e a dupla favorita de super-heróis de Bob Esponja e Patrick, formada pelo Homem Sereia e seu companheiro, Mexilhãozinho.[nota 2]

Cenários[editar | editar código-fonte]

Atol de Bikini, com a Ilha de Bikini localizada no noroeste, marcado em vermelho.

Grande parte dos eventos da série ocorrem na cidade de Bikini Bottom (Fenda do Biquíni), uma cidade subaquática localizada no Oceano Pacífico abaixo da ilha tropical Atol de Bikini.[117] [118] Esta ilha tropical é mostrada no contexto da maioria dos episódios. Entretanto, apesar de implicações da localização da cidade, bem como analogias com a vida real, Hillenburg afirmou que ele pretende deixar a cidade isolada do mundo real, explicando a cena de paródia de Baywatch do filme do desenho simplesmente como uma referência para a sua demonstração favorita. A maioria dos cidadãos da Fenda do Biquíni (grande parte são peixes) vivem em edifícios com temas principalmente aquáticos e usam "barcos móveis" — junção de carros e barcos — como modo de transporte, além de ônibus submarinos.[119] Outros estabelecimentos notáveis ​​presentes na cidade incluem o Siri Cascudo e a Escola de Pilotagem da Sra. Puff (Mrs. Puff's Boating School, no original), que se tornaram locais comuns na série desde suas primeiras aparições em 1999.

Quando a equipe começou a produção do episódio piloto, surgiu a ideia de projetar as ações em "locais onde (...) o show voltaria a repetir-se, e em que a maior parte das ações ocorreriam em lugares como o Siri Cascudo e a casa abacaxi de Bob Esponja".[120] Hillenburg teve uma "visão clara" de como seria a aparência da série. A ideia era de "manter tudo náutico", para que a equipe usasse cordas, tábuas de madeira, rodas de navios, redes, âncoras, placas de caldeiras rebites.[120]

A série apresenta um céu florido como um material principal de configuração.[120] Este tipo de céu apareceu pela primeira vez no episódio piloto e, desde então, tornou-se uma característica comum ao longo da série.[120] Quando o designer da série Kenny Pittenger foi questionado sobre o que era aquilo, ele respondeu: "Elas funcionam como formas de nuvens, mas uma vez que o show acontece debaixo d'água, eles não são realmente nuvens".[120] Desde que a série foi influenciada por tiki, os pintores de fundo tiveram que usar diversos tipos de padrões.[120] Pittenger disse: "Então, realmente, as flores do céu são principalmente um elemento lunático de design, que Steve [Stephen Hillenburg] evocou a aparência de uma cópia de flores havaianas ou algo assim. Eu não sei o que elas são".[120]

Exibição[editar | editar código-fonte]

SpongeBob SquarePants estreou no dia 1º de maio de 1999, após exibição dos Kids' Choice Award daquele ano. Os episódio exibidos foram "Help Wanted", "Reef Blower" e "Tea at the Treehome".[121] Teve uma audiência de 6.9 pontos, o que equivale a 6.9 de telespectadores nos Estados Unidos.[122] Estreou "oficialmente" em 17 de julho seguinte. Neste dia, foram exibidos os episódios "Bubblestand" e "Ripped Pants".[123] Ao longo da temporada, a série teve uma média de mais de meio ponto para cada episódio exibido.

Internacionalmente, a série é exibida em países como a Austrália,[124] a Nova Zelândia,[124] o Canadá,[125] a Índia,[126] o Reino Unido,[127] a Irlanda,[127] o Brasil[128] e Portugal.[129] Na Irlanda, no Canadá e na Austrália, é transmitida nos canais TG4,[130] YTV, Teleton (ambos do Canadá)[131] e Eleven,[132] respectivamente. No Brasil, SpongeBob SquarePants estreou na Nickelodeon em 1º de maio de 2000.[128] Também é transmitida na Rede Globo como parte da TV Globinho,[133] enquanto o SBT exibe apenas o filme da série.[134] Em Portugal, é exibida na Nickelodeon,[129] na MTV[135] e na TVI. Neste último canal, o desenho é transmitido como parte do bloco Kid Kanal.[136]

Décimo aniversário[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a Nickelodeon começou a celebrar o 10º aniversário do show com Square Roots: The Story of SpongeBob SquarePants, um documentário especial criado pelo cineasta Patrick Creadon, que discute a história da animação e da ascensão "desde a absorção do personagem até o estrelato da cultura pop".[137] [138] [139] Hillenburg comentou: "Há dez anos. Nunca imaginei trabalhar no show durante esta data e durante este tempo", e concluiu dizendo: "Eu realmente imaginei que poderíamos ter uma temporada e um culto de seguidores, e que poderia ser ela".[140] Em uma entrevista, Tom Kenny disse: "O que eu estou mais orgulhoso é de que as crianças ainda realmente gostam [do desenho] e se preocupam com isso. (...) Elas aguardam ansiosamente por novos episódios. Pessoas que eram crianças quando [a série] começou há dez anos ainda estão assistindo e curtindo, e acho que é engraçado. Para mim, isso é um copo de amor".[141]

A Nickelodeon transmitiu uma maratona especial televisiva de 50 horas e meia, intitulada "The Ultimate SpongeBob SpongeBash Weekend". A maratona contou com os 10 episódios mais memoráveis, escolhidos pelos telespectadores em uma votação na página Nick.com. A noite culminou com a transmissão do filme da série às 20:00 (23:00 em horário sul-americano).[142] Em 19 de julho, estrearam 10 novos episódios, incluindo o episódio especial "To SquarePants or Not to SquarePants".[143] [144] Em 22 de setembro de 2009, a Paramount Home Entertainment lançou um conjunto especial de DVD com duração de 2200 minutos, intitulado The First 100 Episodes.[145] [146] [147] Um segundo filme televisivo, intitulado Truth or Square, estreou na Nickelodeon em 6 de novembro seguinte.[148] [149] Diversas celebridades fizeram aparições no filme, incluindo Rosario Dawson, LeBron James, Tina Fey, Will Ferrell, Craig Ferguson, Robin Williams e P!nk, enquanto Ricky Gervais narrou a abertura e o fechamento do especial.[150] [151]

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Audiência e conquistas[editar | editar código-fonte]

Em 2001, a série conseguiu a vice-liderança entre os programas infantis mais populares da Nickelodeon, depois de Rugrats. Quase 40% da audiência do programa era de 2.2 milhões de telespectadores, dos quais tinham entre 18 e 34 anos de idade.[152] Como resultado, a Nickelodeon expandiu a exposição do desenho na televisão a partir de sábado de manhã em um tempo quasi-primo, transmitindo a animação às 6 horas da manhã , de segunda-feira a quinta-feira.[152] Em 2001, a Nickelodeon levou a "classificação coroada de sábado de manhã" pela quarta temporada consecutiva, atingindo uma classificação de 4.8/21 de participação (1,9 milhões de espectadores) por crianças entre dois e onze anos de idade, aumentando 17% de audiência em relação ao ano anterior.[153] Durante sua terceira temporada, SpongeBob SquarePants ultrapassou Rugrats e ganhou o título de programa infantil de maior audiência na TV a cabo americana, com uma classificação de 6.7 pontos de audiência, das quais cerca 2.2 milhões eram de crianças entre dois e onze anos que assistiam a série no segundo trimestre de 2002, significando um aumento de 22% em relação a 2001.[154] [155] [156] A Forbes chamou o desenho de "um pote de mel de 1 bilhão de dólares", e disse que a série foi "a única responsável por fazer a Nickelodeon o canal a cabo mais visto do durante o dia e o segundo canal mais popular durante o horário nobre".[152] Também foi relatado que, dos 50 milhões de espectadores que assistiam a animação a cada mês, 20 milhões eramadultos.[157] [158]

Em outubro de 2002, outra série animada da Nickelodeon, intitulada The Fairly OddParents (Os Padrinhos Mágicos) foi classificada como o segundo programa mais popular do público infantil entre dois e onze anos de idade.[159] Na época, a média de audiência da série empatava com SpongeBob Square Pants, tendo uma média de 2.2 milhões de espectadores por episódio.[159] Com o passar do tempo a série ultrapassou brevemente ultrapassou SpongeBob Square Pants, que se classificou em segundo lugar. The Fairly OddParents registrava uma audiência de 6.2 pontos com cerca de 2.5 milhões de espectadores infantis entre 2-11 anos, enquanto SpongeBob SquarePants possuía uma média de 6 pontos, sendo que 2.4 milhões eram crianças entre 2-11 anos de idade que assistiam a série.[160] A Nickelodeon "reconheceu" The Fairly OddParents como a série de maior sucesso da emissora e a instalou em um horário anteriormente ocupado por Bob Esponja, às 8 horas da manhã.[159] Em uma entrevista, Cyma Zarghami, presidente da Nickelodeon comentou: "Estamos apostando no fato de que Os Padrinhos Mágicos estarão ao ao lado de Bob Esponja? (...) Estamos esperando. Mas Bob Esponja é tão único, é difícil dizer se ele vai estar sempre se repetido".[159]

SpongeBob SquarePants é a série de maior duração da Nickelodeon.[161] Durante sua oitava temporada, tornou-se a série da Nickelodeon com o maior número de episódios, superando os 172 episódios de Rugrats, com 178 episódios transmitidos até então.[162] Foi anunciado que a nona temporada da série teria cerca de 26 episódios, o que levaria a série atingir seu ducentésimo episódio.[163] [164] [165] Em um comunicado, Brown Johnson, presidente de animação da Nickelodeon, disse que "o sucesso alcançando por Bob Esponja em mais de 200 episódios é testemunho da visão do criador Stephen Hillenburg da sensibilidade para a comédia e de seus personagens adoráveis e ​​dinâmicos. A série agora se junta ao clube de clássicos Nicktoons,porque atingiu um valor de referência, por isso estamos muito orgulhosos".[166] [167]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Na língua inglesa, "boca de marinheiro" é uma expressão utilizada para referir-se a uma pessoa que tem uma boca suja, ou seja, fala muitos palavrões.
  2. Os nomes destes personagens na língua inglesa são Mrs. Puff, Pearl, Mermaid Man e Barnacle Boy. Karen não possui um nome em português, pois seu nome é igual em ambas as línguas.

Referências

  1. Erickson, Hal. SpongeBob SquarePants [Animated TV Series] (em inglês). Allmovie. Rovi Corporation. Página visitada em 17 de março de 2013.
  2. Andreeva, Nellie (3 de janeiro de 2011). Nickelodeon 'SpongeBob SquarePants' For Ninth Season (em inglês). Deadline. Página visitada em 20 de agosto de 2011.
  3. Zahed, Ramen (5 de janeiro de 2012). Johnny Knoxville Visits SpongeBob and Friend (em inglês). Animation. Página visitada em 25 de maio de 2013.
  4. a b Welcome to the Ocean Institute (em inglês). Ocean Institute. Página visitada em 24 de dezembro de 2013.
  5. a b c d e Wilson, Thomas F. (Entrevistador); Hillenburg, Stephen (Entrevistado). (29 de maio de 2012). Big Pop Fun #28: Stephen Hillenburg, Artist and Animator–Interview (MP3) [entrevista]. Nerdist Industries.
  6. a b c Banks 2004
  7. a b c d e Hillenburg, Stephen. (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season (DVD) [documentário]. Paramount Home Entertainment.
  8. Murray, Joe. (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season (DVD) [documentário]. Paramount Home Entertainment.
  9. Neuwirth 2003
  10. a b "Murray, Joe. Entrevista com Lisa (Kiczuk) Trainor. Lisa (Kiczuk) Trainor interviews Joe Murray, creator of Rocko's Modern Life. Página visitada em 8 de novembro de 2008.
  11. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas Hillenhamburguer
  12. Banks 2004
  13. a b Orlando, Dana (17 de março de 2003). SpongeBob: the excitable, absorbent star of Bikini Bottom (em inglês). St. Petersburg Times. Página visitada em 8 de novembro de 2008.
  14. a b The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician (2010). Página visitada em 8 de novembro de 2008.
  15. Rocko's Modern Life (em inglês). Joe Murray Studio. Página visitada em 21 de maio de 2013.
  16. Banks 2004, p. 10
  17. Banks 2004, p. 31
  18. a b c Farhat, Basima (entrevistador). (5 de dezembro de 2006). Tom Kenny: Voice of SpongeBob SquarePants – Interview (MP3) [entrevista]. The People Speak Radio.
  19. a b c d e f g h i j k Heintjes, Tom (21 de setembro de 2012). The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Hogan's Alley. Página visitada em 23 de agosto de 2013.
  20. Neuwirth 2003, p. 51
  21. a b c d e f g h i Drymon, Derek. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician. Página visitada em 21 de setembro de 2012.
  22. Coleman, Eric. (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season (DVD) [documentário].
  23. a b Drymon, Derek. (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season (DVD) [documentário]. Paramount Home Entertainment.
  24. a b Hecht, Albie. (2003). The Origin of SpongeBob SquarePants. SpongeBob SquarePants: The Complete First Season (DVD) [documentário].
  25. a b c d Bauder, David (13 de julho de 2009). SpongeBob Turns Valued At $8 Billion (em inglês). The Huffington Post. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  26. a b c d e f g h i j Cavna, Michael (14 de julho de 2009). The Interview: 'SpongeBob' Creator Stephen Hillenburg (em inglês). The Washington Post. Página visitada em 25 de maio de 2013.
  27. Nickelodeon's 'SpongeBob SquarePants' Reaches A Milestone: 10 Years (em inglês). Access Hollywood (13 de julho de 2009). Página visitada em 25 de maio de 2013.
  28. a b c d e Fletcher, Alex (3 de abril de 2011). Paul Tibbitt ('Spongebob Squarepants') (em inglês). Digital Spy. Página visitada em 25 de maio de 2013.
  29. Hillenburg, Stephen. (2009). The First 100 Episodes - Square Roots: The Story of SpongeBob SquarePants (DVD) [documentário]. Paramount Home Entertainment.
  30. Era, Fiona (26 de setembro de 2009). Paul Tibbitt (em inglês). New Zealand Listener. Página visitada em 25 de maio de 2013.
  31. a b c d e Interview with Luke Brookshier, SpongeBob SquarePants Storyboard Director (em inglês). 4Mations (23 de setembro de 2009). Página visitada em 23 de maio de 2013.
  32. a b Writter Appreciation Day 2: Merriwether Williams (em inglês). The Round Stable (15 de agosto de 2012). Página visitada em 25 de maio de 2013.
  33. a b c Heintjes, Tom. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician. Página visitada em 21 de setembro de 2012.
  34. Zahed, Hamin (24 de julho de 2009). Bikini Botttom Confessions (em inglês). Animation Magazine. Página visitada em 28 de maio de 2013.
  35. Merriwether, Williams. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician. Página visitada em 21 de setembro de 2012.
  36. First News readers interview SpongeBob SquarePants exec producer Paul Tibbitt! (em inglês). First News (22 de junho de 2012). Página visitada em 25 de maio de 2013.
  37. Orlando, Dana (17 de março de 2003). SpongeBob: the excitable, absorbent star of Bikini Bottom (em inglês). St. Petersburg Times. Página visitada em 8 de novembro de 2008.
  38. SpongeBob's Alter Ego (em inglês). CBS News (30 de dezembro de 2002). Página visitada em 8 de novembro de 2008.
  39. Crump, Steve (19 de março de 2009). COLUMN: Do you remember Bill Fagerbakke? He's a Star (em inglês). Magic Valley. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  40. Douglas, Patrick (14 de janeiro de 2008). "Transformers:Animated"/"Spongebob Squarepants"/"Coach" - Bill Fagerbakke (2008) (em inglês). The Culture Shock. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  41. a b c d Brown, Arthur. Everything I Need to Know, I Learned from Cartoons!. [S.l.: s.n.], 2008. ISBN 1-4357-3248-0
  42. Mr Lawrence: Credits (em inglês). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  43. Clancy Brown: Credits (em inglês). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  44. Carolyn Lawrence: Credits (em inglês). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  45. Carolyn Lawrence Exclusive Interview (em inglês). The Star Scoop (17 de setembro de 2009). Página visitada em 14 de junho de 2013.
  46. REFANB Interview: Carolyn Lawrence, A.K.A. Ashley Graham (em inglês). Resident Evil Fan. Página visitada em 14 de junho de 2013.
  47. Jill Talley: Credits (em inglês). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  48. Mary Jo Catlett: Credits (em inglês). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  49. Lori Allan: Credits (em 2en). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  50. Brian Doyle-Murray: Credits (em inglês). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  51. Basile, Nancy. SpongeBob SquarePants Cast (em inglês). Animated TV. About.com. Página visitada em 29 de março de 2014. Cópia arquivada em 12 de abril de 2013.
  52. Wiese, Erik. (2004). SpongeBob SquarePants season 2 DVD commentary for the episode "Sailor Mouth" (DVD) [documentário]. Paramount Home Entertainment.
  53. Dohrn, Walt. (2004). SpongeBob SquarePants season 2 DVD commentary for the episode "Sailor Mouth" (DVD) [documentário]. Paramount Home Entertainment.
  54. Overtoom, Andrew. (2004). SpongeBob SquarePants season 2 DVD commentary for the episode "Sailor Mouth" (DVD) [documentário]. Paramount Home Entertainment.
  55. (12 de setembro de 2006). SpongeBob SquarePants: Season 4, Vol. 1 (DVD) [coletânea animada]. Paramount Home Entertainment/Nickelodeon.
  56. (19 de outubro de 2004). SpongeBob SquarePants: The Complete 2nd Season (DVD) [coletânea animada]. Paramount Home Entertainment/Nickelodeon.
  57. (17 de abril de 2007). SpongeBob SquarePants: Friend or Foe (créditos)formato=DVD [gravação animada]. Paramount Home Entertainment/Nickelodeon.
  58. Lloyd, Robert (9 de julho de 2012). Ernest Borgnine: From Marty to McHale to Mermaid Main (em inglês). Los Angeles Times. Página visitada em 2 de maio de 2013.
  59. Tim Conway: Credits (em inglês). TV Guide. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  60. David Bowie goes out to sea for 'SpongeBob' (em inglês). USA Today (11 de outubro de 2006). Página visitada em 27 de maio de 2013.
  61. Bowie voices SpongeBob character (em inglês). BBC (11 de outubro de 2006). Página visitada em 27 de maio de 2013.
  62. Moody, Annemarie (1 de abril de 2009). Johnny Depp Teaches SpongeBob to Hang Tem in New TV Special (em inglês). Animation World Network. Página visitada em 28 de maio de 2013.
  63. Thomas, Devon (17 de junho de 2010). Victoria Beckham Lends Her Voice to "SpongeBob" (em inglês). CBS News. Página visitada em 29 de maio de 2013.
  64. Victoria Beckham to star in a new episode of SpongeBob SquarePants (em inglês). Daily Mirror (15 de julho de 2010).
  65. a b Kenny, Tom. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician. Página visitada em 21 de setembro de 2012.
  66. Lender, Jayacessodata=21 de setembro de 2012. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician.
  67. a b c d Hammond, Jennie Monica. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician. Página visitada em 21 de setembro de 2012.
  68. Richmond, Ray (15 de janeiro de 2004). Special Report: Animation (em inglês). The Hollywood Reporter. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  69. Tibbit, Paul (9 de dezembro de 2013). paultibbitt: @gozarfan chars r updated every ... (em inglês). Twitter. Página visitada em 15 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 15 de dezembro de 2013.
  70. Etkin, Jaimie (14 de junho de 2012). 'SpongeBob Squarepants' Christmas Special: Stop-Motion 'It's A SpongeBob Christmas' With John Goodman (em inglês). The Huffington Post. Página visitada em 14 de dezembro de 2012.
  71. Nickelodeon Debuts First Full-Length Stop-Motion Special, It's A SpongeBob Christmas!, Dec. 9, At 7:30 p.m. (ET/PT) (em inglês). PR Newswire (31 de outubro de 2012). Página visitada em 8 de maio de 2013.
  72. a b Beck, Jerry (6 de novembro de 2012). It's A Spongebob Stop-Mo Christmas (em inglês). Cartoon Brew. Página visitada em 17 de janeiro de 2013.
  73. Zahed, Ramin (21 de novembro de 2012). Stop Motion Casts a Spell on SpongeBob (em inglês). Animation. Página visitada em 17 de janeiro de 2013.
  74. Ferrante, A.C.. Exclusive Interview with the IT'S A SPONGEBOB CHRISTMAS stop motion special creative team (em inglês). Assignment X. Página visitada em 9 de maio de 2013.
  75. a b c d e f g Carr, Nicolas. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician. Página visitada em 21 de setembro de 2012.
  76. Musician, Composer, Lyricist and songwriter in Los Angeles (em inglês). Mark Harrison Music. Página visitada em 1 de janeiro de 2014..
  77. a b Mar, Alex (1 de outubro de 2004). Avril Sings "SpongeBob" (em inglês). Rolling Stone. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  78. Avril Lavigne on SpongeBob SquarePants (em inglês). Ultimate-Guitar (1 de outubro de 2004).
  79. Barker, Rayanna (22 de junho de 2001). A Conservation with Brian Ritchie (em inglês). Rock Zone. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  80. APM Music: Credits (em inglês). APM Music. Página visitada em 23 de maio de 2013.
  81. "Prehibernation Week". Escritores: Aaron Springer, C.H. Greenblatt, Merriwether Williams.
  82. SpongeBob SquarePants - Season 1. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  83. SpongeBob - Season 1 (Animated) (Box Set) (DVD). Amazon.co.uk. Página visitada em May 24, 2013.
  84. SpongeBob SquarePants: Season 1. JB Hi-Fi. Página visitada em October 29, 2013. Cópia arquivada em March 8, 2010.
  85. SpongeBob SquarePants - Season 2. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  86. Spongebob Squarepants: the Complete Season 2 [DVD]. Amazon.co.uk. Página visitada em May 24, 2013.
  87. SpongeBob SquarePants: Season 2. JB Hi-Fi. Página visitada em October 29, 2013. Cópia arquivada em July 12, 2012.
  88. Lambert, David (August 5, 2005). SpongeBob SquarePants - 3rd Season Set Package: SpongeBob Is Cookin'!. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  89. Spongebob Squarepants: the Complete Season 3 [DVD]. Amazon.co.uk. Página visitada em May 24, 2013.
  90. SpongeBob SquarePants: Season 3. JB Hi-Fi. Página visitada em October 29, 2013.
  91. SpongeBob SquarePants - Season 4, Volume 1. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  92. SpongeBob Complete Season 4 Boxset [DVD]. Amazon.co.uk. Página visitada em May 24, 2013.
  93. Spongebob Squarepants; S4. Sanity. Página visitada em May 24, 2013.
  94. SpongeBob SquarePants - Season 4, Volume 2. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  95. SpongeBob SquarePants - Season 5, Volume 1. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  96. SpongeBob Squarepants - Season 5 [DVD]. Amazon.co.uk. Página visitada em May 24, 2013.
  97. Spongebob Squarepants - Season 5 (Complete) (DVD). JB Hi-Fi. Página visitada em November 2, 2013. Cópia arquivada em 11 July 2012.
  98. Lambert, David (July 28, 2008). SpongeBob SquarePants - Are Ya' Ready to Complete the 5th Season? Nick/Par Announces 'S5,V2' at Last!. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  99. SpongeBob SquarePants Season 6 and Other Announced Releases. TV Guide (September 9, 2009). Página visitada em May 24, 2013.
  100. SpongeBob SquarePants: Complete Season 6 [DVD]. Amazon.co.uk. Página visitada em May 24, 2013.
  101. SpongeBob SquarePants - Season 6: The Complete Collection (3 Disc Set). EzyDVD. Página visitada em May 24, 2013.
  102. Spongebob Squarepants - Season 6. JB Hi-Fi. Página visitada em November 2, 2013.
  103. SpongeBob SquarePants: Season 7. JB Hi-Fi. Página visitada em October 29, 2013.
  104. Lambert, David (September 12, 2011). SpongeBob SquarePants - Nickelodeon/Paramount Announces a 'Complete 7th Season' 4-DVD Set. TV Shows on DVD. Página visitada em May 24, 2013.
  105. Spongebob Squarepants: The Complete 7th Season DVD. Amazon.co.uk. Página visitada em December 29, 2012.
  106. Spongebob Squarepants: Season 7. EzyDVD. Página visitada em May 24, 2013.
  107. SpongeBob SquarePants DVD news: Announcement for SpongeBob SquarePants - Season 8. TVShowsOnDVD.com (May 25, 2007). Página visitada em December 29, 2012.
  108. Spongebob Squarepants - Season 8 [DVD]. Amazon.co.uk. Página visitada em September 12, 2013.
  109. Spongebob Squarepants - Season 8. JB Hi-Fi. Página visitada em November 8, 2013.
  110. a b Maxwell, Erin (October 10, 2013). Shiver me timbers! A bearded Antonio Banderas gets his sea legs with a pirate makeover for SpongeBob SquarePants 2. Daily Mail. Página visitada em November 8, 2013.
  111. "Squidtastic Voyage". Escritores: Luke Brookshier, King, Dani Michaeli. SpongeBob SquarePants. Nickelodeon. 6 de outubro de 2006. Episódio número 75a, 4ª temporada.
  112. "Texas". Escritores: Sherm Cohen, Vincent Waller, David Fain. SpongeBob SquarePants. Nickelodeon. 22 de março de 2000. Episódio número 18a, 1ª temporada.
  113. "Chimps Ahoy". Escritores: Luke Brookshier, Tom King, Steven Banks. SpongeBob SquarePants. Nickelodeon. 5 de maio de 2006. Episódio número 70b, 4ª temporada.
  114. "Karate Choppers". Escritores: Aaron Springer, Erik Wiese, Merriwether Williams. SpongeBob SquarePants. Nickelodeon. 31 de dezembro de 1999. Episódio número 14b, 1ª temporada.
  115. "Komputer Overload". Escritores: Aaron Springer, Richard Pursel. SpongeBob SquarePants. Nickelodeon. 19 de março de 2009. Episódio número 118b, 6ª temporada.
  116. "Krusty Krab Training Video". Escritores: Aaron Springer, C.H. Greenblatt, Kent Osborne. SpongeBob SquarePants. Nickelodeon. 10 de maio de 2002. Episódio número 50b, 3ª temporada.
  117. THE HYPE SOAKING IT UP' SPONGEBOB' ACTOR LOVES THE ATTENTION (em inglês). Daily News (8 de março de 2001). Página visitada em 30 de outubro de 2013.
  118. Staff, QSR (7 de junho de 2001). Burger King SpongeBob SquarePants (em inglês). QSR Magazine. Página visitada em 19 de agosto de 2010.
  119. "Boating School". SpongeBob SquarePants. 7 de agosto de 1999.
  120. a b c d e f g Pittenger, Kenny. The Oral History of SpongeBob SquarePants (em inglês). Cartoonician. Página visitada em 21 de setembro de 2012.
  121. Gates, Anita (11 de julho de 1999). Television / Radio; The Tide Pool as Talent Pool (It Had to Happen) (em inglês). The New York Times. Página visitada em 26 de abril de 2008.
  122. Moss, Linda (7 de junho de 1999). Nick Debuts First-Run Show On Saturdays (em inglês). Multichannel News. Página visitada em 29 de outubro de 2013.
  123. Nicklodeon (rating of Nickelodeon's cartoon SpongeBob SquarePants) (em inglês). Multichannel News (23 de agosto de 1999). Página visitada em 7 de dezembro de 2013.
  124. a b Nickelodeon.com.au: SpongeBob SquarePants (em inglês). Nickelodeon.com.au. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  125. Nickcanada: SpongeBob SquarePants (em inglês). Nickcanada. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  126. Nickindia: SpongeBob SquarePants (em inglês). Nickindia. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  127. a b Nick.co.uk: SpongeBob SquarePants (em inglês). Nick.co.uk. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  128. a b Mundo Nick: Bob Esponja Calça Quadrada (em português brasileiro). Mundo Nick. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  129. a b Nickelodeon.pt: SpongeBob (em português europeu). Nickelodeon.pt. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  130. TG4: SpongeBob SquarePants (em inglês). TG4. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  131. SpongeBob SquarePants on YTV (em inglês). YTV. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  132. All Kids Shows on Eleven/Tenplay (em inglês). Tenplay. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  133. TV Globinho: manhãs de sábado têm Bob Esponja, Kung Fu Panda e mais (em português brasileiro). Rede Globo. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  134. Sábado Animado exibe "Bob Esponja - O Filme" (em português brasileiro). SBT. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  135. Sponge Bob SquarePants | MTV Portugal (em português europeu). MTV Portugal. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  136. Kid Kanal - SpongeBob - TVI (em português europeu). TVI. Página visitada em 28 de dezembro de 2013.
  137. Nickelodeon Taps Patrick Creadon and Christine O'Malley to Produce First-Ever SpongeBob... (em inglês) (19 de janeiro de 2009). Página visitada em 15 de dezembro de 2013.
  138. 'SpongeBob' documentary on its way (em inglês). United Press International (19 de janeiro de 2009). Página visitada em 15 de dezembro de 2013.
  139. Goldman, Eric (9 de janeiro de 2009). SpongeBob SquarePants Meets Johnny Depp – TV News at IGN (em inglês). IGN TV. Página visitada em 14 de setembro de 2009.
  140. Cavna, Michael (14 de julho de 2009). Absorbent And Yellow And Beloved At 10 Is He (em inglês). The Washington Post. Página visitada em 24 de maio de 2013.
  141. Bubbeo, Daniel (13 de julho de 2009). 'SpongeBob SquarePants' celebrates 10 years of nautical nonsense (em inglês). PopMatters. Página visitada em 24 de maio de 2013.
  142. Liu, Ed (25 de julho de 2009). Nickelodeon Announces Special Programming for SpongeBob SquarePants 10th Anniversary (em inglês). ToonZone. Página visitada em 24 de maio de 2013.
  143. Nickelodeon Celebrates 10 Years of Pop Culture Icon SpongeBob SquarePants (em inglês). PR Newswire (24 de junho de 2009). Página visitada em 19 de maio de 2013.
  144. Ultimate SpongeBob SpongeBash Weekend – Raving Toy Maniac – The Latest News and Pictures from the World of Toys (em inglês). Toymania. Página visitada em 14 de setembro de 2010.
  145. SpongeBob SquarePants - The First 100 Episodes (Seasons 1-5) (em inglês). TV Shows on DVD. Página visitada em 24 de maio de 2013.
  146. Lambert, David (28 de abril de 2009). SpongeBob SquarePants - 'First 100 Episodes' 5-Season DVD Set Arrives with New Extras this Autumn (em inglês). TV Shows on DVD. Página visitada em 19 de maio de 2013.
  147. Shaffer, R.L. (21 de seembro de 2009). SpongeBob SquarePants: The First 100 Episodes DVD Review (em inglês). IGN. Página visitada em 24 de maio de 2013.
  148. 2009 Is The Year To Get 'Happy Squared' As Nickelodeon Celebrates 10 Years Of SpongeBob SquarePants (em inglês). PR Newswire. Página visitada em 14 de setembro de 2010.
  149. Zahed, Ramid (24 de julho de 2009). Soaking in the Festivities (em inglês). Animation. Página visitada em 19 de maio de 2013.
  150. Ricky Gervais, Will Ferrell and Robin Williams pay tribute to SpongeBob Squarepants (em inglês). Mirror (1 de julho de 2009). Página visitada em 23 de maio de 2013.
  151. Maclntyre, April (14 de outubro de 2009). SpongeBob SquarePants 'Truth or Square', Friday Nov. 6 (em inglês). Monsters and Critics. Página visitada em 23 de maio de 2013.
  152. a b c THE STRETCH (em inglês). Rocky Mountain News (15 de setembro de 2001). Página visitada em 30 de outubro de 2013.
  153. NICK RETAINS SATURDAY CROWN (em inglês). Broadcasting &Cable (18 de junho de 2001). Página visitada em 30 de outubro de 2013.
  154. Are Kids Tuned In? (em inglês). Cable World (9 de setembro de 2001). Página visitada em 31 de outubro de 2013.
  155. Rosenthal, Phil (13 de maio de 2002). Is 'SpongeBob' close to being washed up? (em inglês). Página visitada em 31 de outubro de 2013.
  156. Hampp, Andrew (13 de julho de 2009). How Spongebob Became an $8 Billion Franchise (em inglês). AvertisingAge. Página visitada em 22 de maio de 2013.
  157. Stauffer, Cindy (17 de maio de 2002). Grown-ups embrace a wacky, square sponge; There's just something about this sweet kids' cartoon that's attracting an adult audience. Local fans can't get enough of SpongeBob (em inglês). Lancaster New Era. Página visitada em 31 de outubro de 2013.
  158. Moore, Frazier (21 de outubro de 2002). 'SpongeBob' rises from sea to peak of ratings: Nickelodeon show top-rated amongs kids aged 2 to 11 (em inglês). Charleston Daily Mail. Página visitada em 7 de dezembro de 2013.
  159. a b c d Ryan, Suzanne C. (14 de agosto de 2002). 'ODDPARENTS' IS SOAKING UP POPULARITY OF 'SPONGEBOB' (em inglês). The Boston Globe. Página visitada em 7 de dezembro de 2013.
  160. Oei, Lily (28 de outubro de 2002). 'Fairly Odd' number puts 'SpongeBob' in second (em inglês). Daily Variety. Página visitada em 7 de dezembro de 2013.
  161. Huff, Richard (14 de dezembro de 2009). 'SpongeBob SquarePants' one of Nickelodeon's longest-running shows after nearly a decade (em inglês). New York Daily News. Página visitada em 15 de dezembro de 2013.
  162. 5 of the best (em inglês). Sunday Tribune (15 de janeiro de 2011). Página visitada em 8 de novembro de 2013.
  163. Labrecque, Jeff (3 de janeiro de 2011). 'SpongeBob SquarePants' buckles up for ninth season (em inglês). Entertainment Weekly. Página visitada em 8 de novembro de 2013.
  164. Kit, Zorianna (3 de janeiro de 2011). "SpongeBob SquarePants" renewed for ninth season (em inglês). Reuters. Página visitada em 8 de novembro de 2013.
  165. Levine, Stuart (4 de janeiro de 2011). 'SpongeBob' receives ninth season pickup (em inglês). Variety. Página visitada em 8 de novembro de 2013.
  166. Bryant (3 de janeiro de 2011). SpongeBob SquarePants Renewed for Ninth Season (em inglês). TV Guide. Página visitada em 8 de novembro de 2013.
  167. Ng, Philiana (3 de janeiro de 2011). Nickelodeon's 'SpongeBob SquarePants' Renewed for Ninth Season (em inglês). The Hollywood Reporter. Página visitada em 8 de novembro de 2013.