Stranger in Moscow

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
"Stranger in Moscow"
Single de Michael Jackson
do álbum HIStory: Past, Present & Future
Lançamento Novembro de 1996
Formato(s) CD single
Gravação 1993
Gênero(s) Pop, R&B
Duração 5:44
Gravadora(s) Epic Records
Composição Michael Jackson
Produção Michael Jackson
Cronologia de singles de Michael Jackson
Último
Último
"They Don't Care About Us"
(1996)
"Blood on the Dance Floor"
(1997)
Próximo
Próximo

"Stranger in Moscow" é o quinto e último single do álbum HIStory, do cantor e compositor americano Michael Jackson. A canção, que foi lançada mundialmente em 1996, e, nos Estados Unidos, em 1997, foi escrita por Jackson em 1993, ano em que ele foi acusado de ter abusado sexualmente de um menor. A canção fala de paranóia e solidão, tem uma melodia e batida muito marcante.

Música[editar | editar código-fonte]

A canção foi muito bem recebida pelos críticos, que alegaram que a musicalidade de Jackson tinha tomado um excelente caminho. Um crítico do Los Angeles Times disse que a canção era a razão para Jackson ser chamado de "gênio". De fato, Stranger in Moscow é uma canção relaxante de se ouvir, e até hoje é considerada por muitos fãs como uma das melhores musicas de Michael. Entretanto, o que mais chamou a atenção na época não foi ritmo único, mas sim a letra. Stranger in Moscow é uma canção que retrata a nostalgia de um homem que não teve uma infância feliz, que vivia sozinho em uma imensa mansão, sendo odiado pela metade do mundo e amado pela outra. Tudo nessa música é extremamente melódico, ou como classificou o The New York Times, "Uma belíssima balada acompanhada com o som da chuva". Uma guitarra de fundo foi tocada por Steve Lukather enquanto teclados, sintetizadores e baixos são creditados a David Paich e Steve Porcaro.

Em resposta ao repórter da VH-1 sobre a música, Jackson disse:Eu a escrevi em Moscou. A letra é totalmente autobiográfica. Quando você ouve frases como "Aqui abandonado na minha fama....Apocalipse do cérebro"- naquele momento, na última turnê enquanto eu estava em Moscou, era como eu estava me sentindo. Foi meio como se tivesse criado sozinho, apareceu para mim, porque era como eu me sentia naquele momento. Totalmente sozinho, no meu hotel, estava chovendo e eu simplemente comecei e escrever. É notável ver nos vídeos do show da Dangerous World Tour de Moscou, que a chuva atrapalha o desempenho de Michael e sua equipe no palco, isso mostra que realmente chovia no dia em que ele compôs a música, e seria a explicação para o som de chuva caindo no início da canção. Logo se vê que Jackson quis captar ao máximo aquele momento de solidão na música.

Jackson disse que a partir de Stranger In Moscow que ele encontrou o conceito do álbum HIStory, e decidiu fazer um álbum de inéditas e não um de sucessos anteriores com poucas faixas novas.

Stranger in Moscow foi número #1 na Espanha e número #4 no Reino Unido e nos Países Baixos.

Vídeoclipe[editar | editar código-fonte]

O vídeo da canção mostra Jackson e mais cinco personagens vivendo uma vida de solidão na capital russa. Moscou foi escolhida como palco do vídeo por ser uma cidade silenciosa, ou como Michael mesmo disse, "Uma cidade onde mesmo estando no meio da rua, você ainda está sozinho". Mas apesar disso o vídeo foi gravado num estúdio, onde depois foi inserido o cenário da cidade. Os efeitos especiais aparecem em câmera lenta, como as aves e vespas voando, ou o café derramando sob a mesa. No final do vídeo, todos os personagens "lavam a alma" com uma chuva que cai sobre a cidade.

Stranger in Moscow no Sonic 3[editar | editar código-fonte]

Em um dos jogos de Sonic feito pela SEGA, foram descobertos algumas melodias idênticas as músicas de Michael Jackson. Mas Stranger in Moscow é a música com mais similaridade com a música dos créditos do Sonic 3. Suspeitava-se que Michael tinha feito algumas músicas para o jogo, mas devido a suas polêmicas na época, o nome dele não foi creditado. Após a morte do cantor, o compositor Brad Buxer, um antigo colaborador de Michael, confirma uma longa especulação na comunidade de gamers. "Ele me chamou para ajudá-lo neste projeto",contou Buxer à revista francesa "Black & White". "Na época, os consoles de games não permitiam uma reprodução de som otimizada, e Michael ficou frustrado com isso. Ele preferiu não associar seu nome a um produto que desvalorizava sua música, por isso não foi creditado como compositor", explicou o músico.[1] Naoto Ohshima, ex-empregado da Sega e responsável pelo visual de personagens como Sonic e Dr. Robotnik, declarou que Jackson foi a inspiração para o ouriço azul.

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Parada musical (1996) Posição
 Austrália - Australian Singles Chart 14[2]
 Áustria - Austrian Singles Chart 7[2]
 Bélgica - Belgium (Vl) 25[2]
 Bélgica - Belgium (Wa) 21[2]
 Países Baixos - Dutch Singles Chart 4[2]
 Finlândia - Finnish Singles Chart 14[2]
 França - French Singles Chart 18[2]
 Nova Zelândia - New Zealand Singles Chart 6[2]
 Itália - Italian Singles Chart 8[2]
 Espanha - Spanish Singles Chart 1[2]
 Suécia - Swedish Singles Chart 21[2]
Suíça - Swiss Singles Chart 5[3]
 Reino Unido - UK Singles Chart 4[4]
 Estados Unidos - Billboard Hot 100 91[5]
Parada musical (2009) Posição
Suíça - Swiss Singles Chart 75[3]
 Reino Unido - UK Singles Chart 91[6]


Referências

  1. Michael Jackson compôs trilha sonora para o videogame 'Sonic 3' em 1994, Rolling Stone, (8 de Dezembro de 2009).
  2. a b c d e f g h i j k M. Jackson - Stranger In Moscow (nummer) Ultratop.be. Ultratop. Página visitada em 2008-09-14.
  3. a b Swiss Singles Chart Archives Hitparade.ch. Hung Medien. Página visitada em 2010-01-27.
  4. George, Nelson (2004). Michael Jackson: The Ultimate Collection booklet p, 48–50. Sony BMG.
  5. Artist Chart History - Michael Jackson Billboard. Nielsen Business Media, Inc. Página visitada em 2010-01-27.
  6. UK Singles Chart The Official Charts Company. Página visitada em 6 July 2009.


Ícone de esboço Este artigo sobre um single é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.