Off the Wall

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Off the Wall
Álbum de estúdio de Michael Jackson
Lançamento 10 de agosto de 1979 (1979-08-10)
Gravação 4 de dezembro de 1978 – 3 de junho de 1979;
Allen Zentz Recording, Weslake Audio, Cherokee Studios;(Los Angeles, Califórnia)
Gênero(s) R&B, disco, funk, dance-pop
Duração 42:16
Idioma(s) inglês
Formato(s) CD, disco de vinil, fita cassete, download digital
Gravadora(s) Epic Records
Produção Quincy Jones, Michael Jackson (co-produtor)
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Michael Jackson
Último
Último
Forever, Michael
(1975)
One Day in Your Life
(1981)
Próximo
Próximo
Singles de Off the Wall
  1. "Don't Stop 'til You Get Enough"
    Lançamento: 10 de julho de 1979 (1979-07-10)
  2. "Rock with You"
    Lançamento: 3 de novembro de 1979 (1979-11-03)
  3. "Off the Wall"
    Lançamento: 2 de fevereiro de 1980 (1980-02-02)
  4. "She's Out Of My Life"
    Lançamento: 19 de abril de 1980 (1980-04-19)
  5. "Girlfriend"
    Lançamento: 16 de julho de 1980 (1980-07-16)

Off the Wall é o quinto álbum de estúdio do artista musical estadunidense Michael Jackson. Foi lançado em 10 de agosto de 1979, através da Epic Records. Enquanto trabalhava no filme The Wiz, Jackson e Quincy Jones se tornaram amigos, e Jones concordou em trabalhar com Jackson em seu quinto projeto de estúdio. As sessões de gravação do disco tiveram início em dezembro de 1978 nos estúdios Allen Zent Recording, Westlake Audio e Cherokee, localizados em Los Angeles, Califórnia. Jackson colaborou com outros artistas, como Paul McCartney, Stevie Wonder e Rod Temperton. O cantor compôs e produziu três das dez faixas do álbum. Foi seu primeiro trabalho lançado através da Epic Records, gravadora em que Jackson permaneceu até a sua morte, em 2009.

Musicalmente, Off the Wall apresenta uma mudança musical dos trabalhos anteriores de Jackson durante sua estadia na Motown Records, incorporando estilos dançantes como o funk, o dance-pop, a música disco e o soft rock, além de gêneros suaves como o jazz e baladas. O álbum foi aclamado por críticos de música contemporânea, que prezou sua produção e os vocais de Jackson. Consequentemente, foi reconhecido pela revista Rolling Stone como o 68º melhor álbum de todos os tempos e foi nomeado a dois Grammy Awards para Best Disco Recoring e Best Male R&B Vocal Performance, vencendo a segunda. Comercialmente, obteve um desempenho exitoso, liderando as tabelas da Austrália; em 2014, foi certificado como platina óctupla pela Recording Industry Association of America (RIAA), vendendo 8 milhões de cópias nos Estados Unidos. Mundialmente, vendeu cerca de 20 milhões de cópias, convertendo-se num dos álbums mais vendidos de todos os tempos.

Foram lançados cinco singles do álbum, com "Don't Stop 'til You Get Enough" e "Rock with You" tornando-se sucessos internacionais, liderando a tabela musical Billboard Hot 100. Em 16 de outubro de 2001, Off the Wall foi relançado em uma edição especial pela Sony Music com entrevistas especiais e as versões originais de "Don't Stop 'til You Get Enough" e "Workin' Day and Night". O álbum foi novamente aclamado pela crítica contemporânea mesmo 22 anos depois de seu lançamento. Em 2008, A National Association of Recording Merchandisers converteu o disco na 80ª entre os 200 álbuns definitivos no Rock and Holl of Fame.

Temática[editar | editar código-fonte]

Primeiro álbum gravado pelo cantor em idade adulta, o disco marcou o afastamento de Jackson de seus trabalhos anteriores da Motown. Diversos críticos observaram que Off the Wall era composto por baladas de funk, disco-pop, soul, soft rock, jazz e pop. A mistura de rhythm and blues e discothèque ouvida no álbum causou furor entre o público e a imprensa especializada. Divergindo dos discos que havia gravado até então pela Motown, Michael abandonou os temas infantis e passou a cantar histórias comuns a jovens como ele, que estava com 21 anos. Nas dez faixas do álbum, o astro canta sobre solidariedade, auto-estima, trabalho e relacionamentos; sempre abusando dos falsetes vocais, com timbres moderados e muita sensualidade — artifícios pouco explorados nas gravações anteriores do cantor.

Foram filmados videoclipes para a divulgação dos compactos "Don't Stop 'Till You Get Enough", "Rock With You" e "She's Out Of My Life". O conceito dos videos eram pouco ousados, nada comparável ao que o astro produziria nos anos 80 e 90. Ainda assim, contribuíram para o sucesso das faixas. Quando a balada "She's Out Of My Life" foi lançada como compacto, em abril de 1980, pouco depois do sucesso da faixa-título do álbum, Jackson se tornou o primeiro cantor a colocar quatro músicas de um mesmo álbum entre as dez mais tocadas tanto no Reino Unido quanto nos Estados Unidos.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

A partir de 1972, Michael Jackson lançou os quatro primeiros álbuns de estúdio de sua carreira solo, pelo selo da Motown, "Got to Be There" (1972), "Ben" (1972), "Music & Me" (1973) e "Forever, Michael" (1975). Foram lançados como parte da "franquia" The Jackson 5, e renderam singles bem-sucedidos como "Got to Be There", "Ben" e uma regravação de "Rockin' Robin", de Bobby Day. As vendas do Jackson 5, no entanto, começaram a declinar em 1973, e os membros da banda acabaram por se irritar com a recusa peremptória da Motown em lhes permitir contribuir ou assumir o controle criativo de seu trabalho.[8] Embora o grupo tenha gravado diversos hits chegaram aos Top 40, incluindo o single "Dancing Machine", que chegou a ficar entre as cinco primeiras posições, e "I Am Love", que ficou entre as 20 primeiras, os integrantes do Jackson 5 (com a exceção de Jermaine Jackson) acabaram abandonando a gravadora em 1975.[8] A banda assinou um novo contrato com a CBS Records em junho de 1975, primeiro fazendo parte da divisão Philadelphia International Records, e depois da Epic Records.[8] Como resultado de disputas legais, o grupo passou a se chamar The Jacksons.[9] Após a mudança de nome, o grupo continuou a fazer turnês internacionais, e lançou seis outros álbuns entre 1976 e 1984. Durante este período Michael Jackson foi o principal compositor do grupo, sendo o autor ou co-autor de sucessos como "Shake Your Body (Down to the Ground)", "This Place Hotel" e "Can You Feel It".[10]

Em 1978 Jackson estrelou como o Espantalho no musical para o cinema The Wiz.[11] As partituras do musical foram arranjadas por Quincy Jones, que formou uma parceria com Jackson durante a produção do filme, e ofereceu-se para produzir o álbum solo do cantor.[12] Jackson dedicou-se ao papel, e assistiu a vídeos de animais selvagens como leopardos, gazelas e guepardos para aprender seus movimentos graciosos.[13] Jones lembrou-se de trabalhar com Jackson como uma de suas experiências favoritas de The Wiz, e mencionou a sua dedicação ao papel, comparando seu estilo de atuação com o de Sammy Davis, Jr.[13] Os críticos, no entanto, criticaram severamente o filme após seu lançamento, em outubro de 1978;[14] [15] a performance de Jackson como o Espantalho foi um dos únicos momentos do filme a receber críticas positivas de maneira unânime, com comentários que diziam que Jackson possuía um "genuíno talento para atuar" e "fornecia os únicos momentos genuinamente memoráveis".[16] [17] O próprio Jackson comentou, a respeitou do filme: "Não acho que poderia ter sido melhor, realmente não."[18] Em 1980 Jackson declarou que o período que passou trabalhando em The Wiz foi "minha maior experiência até hoje… nunca esquecerei aquilo."[17]

Em 1979 Jackson quebrou o nariz durante um movimento complexo de dança. A cirurgia de rinoplastia que ele realizou como decorrência disto não foi bem-sucedida, e ele passou a se queixar de dificuldades de respiração que afetariam sua carreira posteriormente. Foi encaminhado então a Steven Hoefflin, médico responsável por sua segunda rinoplastia, bem como suas cirurgias posteriores.[19]

Produção[editar | editar código-fonte]

Ao iniciar o projeto, Off the Wall, Michael Jackson não tinha certeza do que queria como resultado final; apenas que não queria outro disco que soasse como os Jacksons. Jackson queria mais liberdade criativa, algo que não lhe tinha sido permitido nos álbuns anteriores.[20] Jones e Jackson produziram em conjunto o álbum, cujas faixas foram compostas por Jackson, Rod Temperton (da banda Heatwave), Stevie Wonder e Paul McCartney.[21] Todas as sessões de gravação ocorreram em estúdios no condado de Los Angeles. As faixas rítmicas e vocais foram gravadas no Allen Zentz Recording, os sopros em Westlake Audio, e as cordas no Cherokee Studios, em West Hollywood. Após as sessões iniciais, a mixagem de áudio foi feita pelo engenheiro e vencedor de Grammy Bruce Swedien, no mesmo Westlake Audio, e as fitas originais foram enviadas para o A&M Recording Studio, também em L.A., para masterização.[22] Swedien iria também mixar as sessões de gravação para o álbum seguinte de Jackson, seu trabalho mais conhecido, Thriller.[22] Jones comentou que, à primeira vista, achou Jackson muito introvertido, tímido e pouco seguro.[23]

"She's out of My Life" foi composta por Tom Bahler três anos antes; ao saber que Jackson a teria ouvido e gostado, Quincy Jones permitiu que a usasse no álbum.[21] Jones chamou Rod Temperton para compor três canções, das quais pretendia selecionar uma juntamente com Jackson - As faixas "Rock With You", "Off the Wall", "Burn This Disco Out" — porém Michael gostou tanto de todas que decidiu incluir as três na lista final.[21] Jackson passou uma noite toda acordado aprendendo as letras das canções, em vez de lê-las do papel; e terminou os vocais das três em duas sessões de gravações.[21] Temperton experimentou um enfoque diferente em seu método de composição após passar algum tempo pesquisando o contexto do estilo musical de Michael, e misturou seus segmentos harmônicos tradicionais com a ideia de acrescentar melodias com notas mais curtas, mais apropriadas ao estilo agressivo do cantor.[21] Jackson teria composto "Don't Stop 'til You Get Enough" após cantarolar a melodia casualmente em sua cozinha.[24] Após ouvirem centenas de canções, Jackson e Jones escolheram um grupo, contendo as que seriam gravadas.[24] Em retrospecto, Quincy Jones acredita que diversos riscos foram tomados na produção de Off the Wall e na escolha final das faixas que foram para o álbum.[21]

Uma atenção especial foi dedicada à capa do álbum, que mostra Jackson sorrindo, vestindo um smoking e suas meias características. Seu empresário à época declarou que "o smoking era o plano geral para o pacote e o projeto de Off the Wall. O smoking foi nossa ideia, as meias foram de Michael."[25]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Créditos adaptado do encarte de Off the Wall.

N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "Don't Stop 'Til You Get Enough"   Michael Jackson Quincy Jones, Jackson[A] 6:05
2. "Rock with You"   Rod Temperton Jones 3:40
3. "Workin' Day and Night"   Jackson Jones, Jackson[A] 5:14
4. "Get on the Floor"   Jackson, Louis Johnson Jones, Jackson[A] 4:39
5. "Off the Wall"   Temperton Jones 4:06
6. "Girlfriend"   Paul McCartney Jones 3:05
7. "She's Out of My Life"   Tom Bahler Jones 3:38
8. "I Can't Help It"   Susaye Greene-Bowne, Stevie Wonder Jones 4:29
9. "It's the Falling in Love" (com Patti Austin) David Foster, Carole Bayer Sager Jones 4:48
10. "Burn This Disco Out"   Temperton Jones 3:40
Notas
  • ↑A Significa um co-produtor

Edição especial[editar | editar código-fonte]

A Epic lançou, em outubro de 2001, uma edição especial de Off The Wall celebrando os 30 anos de carreira solo de Jackson. As gravações demo de "Don't Stop 'Till You Get Enough" e "Working Day And Night" foram incluídas como faixas bônus. Entre outras raridades, entrevistas com o compositor Rod Temperton e com o produtor Quincy Jones sobre os bastidores das sessões.

O álbum ainda recebeu capa dura de luxo, com uma imagem diferente da original. O encarte de Off The Wall também foi modificado, incluindo fotografias do acervo pessoal do astro.

Canções arquivadas[editar | editar código-fonte]

  • "Goin' To Rio" (Michael Jackson/Carole Bayer Sager)
  • "Thank You For Life" (Michael Jackson)
  • "What A Lonely Way To Go" (Autor Desconhecido)
  • "Sunset Driver" (Michael Jackson)

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  1. Cantor R&B
  2. Álbum R&B (Off The Wall)
  1. Cantor Soul/R&B
  2. Álbum Soul/R&B (Off The Wall)
  3. Compacto Soul/R&B ("Don't Stop 'Till You Get Enough")
  1. Vocal R&B Masculino ("Don't Stop 'Till You Get Enough")
  1. Cantor Soul/R&B
  2. Álbum Soul/R&B (Off The Wall)

Confira a relação completa na Lista de premiações de Michael Jackson.

Desempenho de mercado[editar | editar código-fonte]

Com Off The Wall, Michael conquistou sucesso internacional pela primeira vez como solista. Diferente dos Jackson 5, cuja força era a venda de compactos, o cantor encontrou estabilidade no respeitado mercado de discos se inspirando na banda de rock progressivo Pink Floyd. Até 2006, o álbum era o lançamento de Jackson que permanecera por mais tempo entre os mais vendidos do Reino Unido e dos Estados Unidos.

Álbum[editar | editar código-fonte]

  1. 7 de Janeiro de 1980 :: #25 :: 016 :: Alemanha;
  2. 22 de Outubro de 1979 :: #01 :: 066 :: Austrália (por duas semanas);
  3. 20 de Fevereiro de 1980 :: #08 :: 008 :: Canadá;
  4. 1 de Setembro de 1979 :: #03 :: 169 :: Estados Unidos;
  5. 20 de Outubro de 1979 :: #09 :: 016 :: Finlândia;
  6. 6 de Outubro de 1979 :: #07 :: 013 :: Países Baixos;
  7. 1 de Setembro de 1979 :: #26 :: 046 :: Japão;
  8. 26 de Outubro de 1979 :: #02 :: 053 :: Nova Zelândia;
  9. 29 de Setembro de 1979 :: #05 :: 186 :: Reino Unido;
  10. 7 de Setembro de 1979 :: #26 :: 020 :: Suécia;

Confira a relação completa na Lista de álbuns de Michael Jackson.

Compactos[editar | editar código-fonte]

Nos Estados Unidos, quatro faixas de Off The Wall se tornaram compacto e figuraram entre as dez mais da lista pop da Billboard. O lançamento de um quinto compacto, o da canção "Girlfriend", coube à estratégia local das divisões internacionais da Epic pelo mundo.

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

  1. 28 de Julho de 1979 :: #01 :: 21 :: Don't Stop 'Till You Get Enough (por 1 semana);
  2. 3 de Novembro de 1979 :: #01 :: 24 :: Rock With You (por 4 semanas);
  3. 16 de Fevereiro de 1980 :: #10 :: 17 :: Off The Wall;
  4. 19 de Abril de 1980 :: #10 :: 16 :: She's Out Of My Life;

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

  1. 15 de Setembro de 1979 :: #03 :: 15 :: Don't Stop 'Till You Get Enough;
  2. 24 de Novembro de 1979 :: #07 :: 10 :: Off The Wall;
  3. 9 de Fevereiro de 1980 :: #07 :: 11 :: Rock With You;
  4. 3 de Maio de 1980 :: #03 :: 09 :: She's Out Of My Life;
  5. 26 de Julho de 1980 :: #41 :: 05 :: Girlfriend;

Obs.: na primeira coluna, a data de estreia do compacto na lista dos mais vendidos; na segunda, a posição máxima alcançada; na terceira, o número de semanas na lista; por fim o nome do compacto e, naqueles que atingiram a primeira posição, entre parênteses, quantas semanas estiveram no topo.

Referências

  1. Off the Wall. AllMusic. Página visitada em 27-4-2009.
  2. Michael Jackson: Off the Wall. Blender. Página visitada em 26-8-2008.
  3. Christgau's Consumer Guide. Robert Christgau (3 de dezembro de 1979). Página visitada em 26-8-2008.
  4. Maker, Melody (1980). "Off the Wall Review". Uncut Presents NME Originals 80's (2005).
  5. Q (setembro 1999). "Off the Wall Review: Q magazine". Q (magazine).
  6. {{citar web|http://www.rollingstone.com/artists/michaeljackson/albums/album/259585/review/6067502/off_the_wall Michael Jackson: Off The Wall: Music Reviews]. Stephen Holden. Rolling Stone. visitado em 15-8-2008.
  7. Off the Wall. Yahoo! Music. Página visitada em 1-7-2009.
  8. a b c George, p. 22
  9. Taraborrelli, p. 138–144
  10. The Jackson Five. Rock and Roll Hall of Fame. Página visitada em 29-5-2007.
  11. Taraborrelli, p. 163–169
  12. George, p. 23
  13. a b Jones, Quincy. Q: The Autobiography of Quincy Jones. [S.l.]: Broadway Books, 2002. Pages 229, 259 pp. ISBN 0767905105
  14. Sharp, Kathleen. Mr. and Mrs. Hollywood: Edie and Lew Wasserman and Their Entertainment Empire. [S.l.]: Carroll & Graf Publishers, 2003. 357–358 pp. ISBN 0786712201
  15. Posner, Gerald. Motown: Music, Money, Sex, and Power. New York: Random House, 2002. Pgs. 293–295 pp.
  16. Campbell (1993), p. 41
  17. a b Jackson, Michael; Catherine Dineen. Michael Jackson: In His Own Words. [S.l.]: Omnibus Press, 1993. Page 4 pp. ISBN 0711932166
  18. Crouse, Richard. Big Bang Baby: The Rock and Roll Trivia Book. [S.l.]: Dundurn Press Ltd., 2000. 158–159 pp. ISBN 0888822197
  19. Taraborrelli, p. 205–210
  20. Taraborrelli, p. 183
  21. a b c d e f Jackson, Michael. Off the Wall Special Edition Audio.
  22. a b Discogs.com - Off the Wall (1979 LP). Discogs. Página visitada em 15-8-2008.
  23. Taraborrelli, p. 185
  24. a b Taraborrelli, p. 186
  25. Taraborrelli, p. 187

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]