Bad (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bad
Álbum de estúdio de Michael Jackson
Lançamento mundo 31 de agosto de 1987
Gravação 9 de julho de 198611 de julho de 1987
Gênero(s) Pop, R&B, funk, soul, dance-pop, rock
Duração 48:16
Gravadora(s) Epic
CBS Records
Produção Michael Jackson, Quincy Jones
Certificação RIAAPlatinum.png 20× Platina
Cronologia de Michael Jackson
Último
Último
Thriller
(1982)
Dangerous
(1991)
Próximo
Próximo
Singles de Bad
  1. "I Just Can't Stop Loving You"
    Lançamento: 20 de Julho de 1987
  2. "Bad"
    Lançamento: 7 de Setembro de 1987
  3. "The Way You Make Me Feel"
    Lançamento: 9 de Novembro de 1987
  4. "Man In The Mirror"
    Lançamento: 9 de Janeiro de 1988
  5. "Dirty Diana"
    Lançamento: 18 de Abril de 1988
  6. "Another Part of Me"
    Lançamento: 11 de Julho de 1988
  7. "Smooth Criminal"
    Lançamento: 24 de Outubro de 1988
  8. "Leave Me Alone"
    Lançamento: 13 de Fevereiro de 1989
  9. "Liberian Girl"
    Lançamento: 3 de Julho de 1989
  10. "Speed Demon"
    Lançamento: 12 de outubro de 1989

Bad é o sétimo álbum de estúdio em carreira solo lançado por Michael Jackson pela Epic em 31 de agosto de 1987, que figura como a última das três colaborações do cantor com o produtor Quincy Jones. Nos anos 1980, recebeu críticas severas da imprensa e foi considerado pouco ousado na comparação com álbuns anteriores do astro, principalmente em comparação à Thriller, seu álbum anterior de 1982 — O mais vendido e bem sucedido de todos os tempos.

Em contrapartida, porém, foi bem recebido pelo público e vendeu mais de 30 milhões de cópias em todo o mundo, segundo listas do ano de 2012. Estreou em 1º das paradas de sucesso em 25 países, e permaneceu, durante algum tempo, como o segundo disco mais vendido da história.

Um recorde de nove canções foram lançadas como compacto durante a divulgação de Bad. Cinco delas chegaram à primeira posição nos Estados Unidos: "I Just Can't Stop Loving You", "Bad", "The Way You Make Me Feel", "Man in the Mirror" e "Dirty Diana". Foi a primeira vez que um artista colocou cinco músicas de um mesmo álbum em 1º lugar na história da música, feito apenas igualado em 2011 por Teenage Dream, de Katy Perry. Uma sexta canção, "Another Part of Me", ainda chegou ao topo da lista de black music. Nos EUA foram cinco singles em #1 e seis no restante do mundo.

Antecedentes e Produção[editar | editar código-fonte]

Grande parte da carreira de Jackson como um membro dos The Jackson 5/The Jacksons, ele e seus irmãos não tinham o controle criativo e não eram autorizados a escrever sua próprias músicas para seus projetos musicais. Quando Jackson começou a trabalhar em projectos de carreira solo, enquanto ainda era membro da banda, ele recebeu mais liberdade criativa em seus álbuns de estúdio Off the Wall (1979) e Thriller (1982), ambos foram grandes sucessos comerciais. Para Bad, Jackson teve a mesma liberdade criativa.[1]

Um dos álbuns anteriores de Jackson, Off the Wall, foi um sucesso de crítica, recebendo várias críticas favoráveis.[2] [3] Foi também um sucesso comercial no mundo todo, vendendo mais de 25 milhões de cópias. O próximo álbum de estúdio de Jackson, Thriller, assim como Off the Wall, foi um sucesso comercial e de crítica, e Thriller já teria vendido 68 milhões de copias no mundo.[4]

Bad foi o sétimo álbum de estúdio lançado por Jackson após deixar o The Jackson 5 e o primeiro em um período de cinco anos.[5] Bad foi a terceira, e última colaboração musical entre Jackson e Quincy Jones. O álbum foi produzido por Jones, co-produzido por Jackson.[6] Michael começou a gravar demos para Bad poucos meses depois da Victory Tour com The Jacksons. A gravação aconteceu entre 5 de janeiro e 9 de julho de 1987.[6]

Jackson escreveu cerca de 60 músicas para o novo álbum, mas gravou trinta, querendo lançá-lo com um LP triplo.[1] Jones sugeriu que o álbum fosse cortado em um LP único de 10 faixas.[1] Quando O álbum foi lançado em CD, a faixa bônus, "Leave Me Alone", foi incluída.[6] Mais tarde, foi lançada como single. Jackson escreveu nove das onze músicas do álbum, as outras múscias foram creditadas a Terry Britten e Graham Lyle para "Just Good Friends" e Siedah Garrett e Glen Ballard para "Man in the Mirror".

Michael gravou o álbum em um período de três anos, se dedicando especialmente à composição. Nove das onze canções de Bad são de autoria dele. Entre os colaboradores estão Stevie Wonder, com quem Jackson divide vocais na canção "Just Good Friends", e Siedah Garrett, que canta com ele em "I Just Can't Stop Loving You".

No álbum, Michael experimentou escrever sobre temas bem inusitados. Algumas letras geraram polêmica. Em "Smooth Criminal", o astro relata a história de uma mulher vítima de violência sexual. Já "Dirty Diana" fala das groupies, jovens que tentam cultivar intimidade com ídolos em troca de fama e dinheiro. Muitos acreditavam que a Diana da canção era, na verdade, Diana Ross, com quem Jackson tinha cultivado amizade no passado e havia se distanciado.

A música "Bad" foi composta para ser um duelo musical entre Jackson e Prince. O astro queria aproveitar a suposta rivalidade entre ambos para promover a faixa. Prince recusou o convite, especula-se que ele não tenha gostado da letra da canção.

As cantoras Barbra Streisand e Whitney Houston foram convidadas para gravar o dueto "I Just Can´t Stop Loving You" e recusaram. Com receio de ouvir mais negativas, Quincy Jones optou por convidar a estreante Siedah Garrett.

A primeira prensagem do álbum continha uma versão de "I Just Can't Stop Loving You" diferente da atualmente conhecida. A música era mais longa e tinha uma introdução susurrada.

Excentricidades e cor de pele[editar | editar código-fonte]

Jackson dois anos depois que ele foi diagnosticado com vitiligo, aqui nas fases iniciais da doença.

Durante a divulgação de Bad, a publicação de excentricidades sobre a vida de Michael adquiriu contornos enfáticos. Verdades ou mentiras, tornaram-se parte da imagem que se criou em torno de Jackson. Foi noticiado, por exemplo, que o astro tentou comprar os ossos e roupas de John Merrick, o Homem Elefante. Que ele teria uma parte do próprio nariz, retirada em cirurgia plástica, conservada em uma jarra dentro de casa. Que dormia em uma câmara hiperbárica para retardar o envelhecimento.

Durante a época Bad Michael, andava constantemente com seu chimpanzé de estimação, Bubbles, o que mostrava sua personalidade excêntrica. Outros animais do cantor também ficaram conhecidos, a jibóia Muscles (Músculos) e a Lhama (Loise).

Na época, as alterações na aparência de Michael eram visíveis e geravam muita polêmica. Os jornais especulavam sobre dezenas cirurgias plásticas, apesar do astro confirmar apenas duas, e possíveis razões para a mudança na cor da pele dele, que estava branca. Em 1993, durante entrevista à apresentadora Oprah Winfrey, Jackson afirmou sofrer de vitiligo, uma doença autoimune não contagiosa em que ocorre a perda da pigmentação. Ocorre principalmente em pessoas constantemnte pressionadas e emocionalmente perturbadas. Além de vitiligo, também foi detectado em seu organismo lúpus discóide, uma doença que também causa a despigmentação da pele. Especialistas acreditavam que Michael teria se submetido a um tratamento intensivo com hidroquinona, uma substância capaz de clarear a pele e amenizar a doença, escondendo as manchas restantes com maquiagem.

Lista de faixas[editar | editar código-fonte]

  • Créditos adaptado do encarte de Bad.
N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Bad"   Jackson 4:07
2. "The Way You Make Me Feel"   Jackson 4:58
3. "Speed Demon"   Jackson 4:01
4. "Liberian Girl"   Jackson 3:53
5. "Just Good Friends" (com Stevie Wonder) Terry Britten, Graham Lyle 4:05
6. "Another Part of Me"   Jackson 3:53
7. "Man in the Mirror"   Siedah Garrett, Glen Ballard 5:18
8. "I Just Can't Stop Loving You" (com Siedah Garrett) Jackson 4:13
9. "Dirty Diana"   Jackson 4:40
10. "Smooth Criminal"   Jackson 4:16
11. "Leave Me Alone"   Jackson 4:37
Live at Wembley July 16, 1988
N.º Título Compositor(es) Duração
1. "Wanna Be Startin' Somethin'"   Michael Jackson 5:18
2. "This Place Hotel"   Michael Jackson 4:56
3. "Another Part of Me"   Michael Jackson 4:03
4. "I Just Can't Stop Loving You (dueto com Sheryl Crow)"   Michael Jackson 4:23
5. "She's Out of My Life"   Michael Jackson 3:16
6. "I Want You Back/The Love You Save/I'll Be There"   Michael Jackson 5:06
7. "Rock with You"   Michael Jackson 4:05
8. "Human Nature"   Michael Jackson 4:29
9. "Smooth Criminal"   Michael Jackson 4:41
10. "Dirty Diana"   Michael Jackson 5:01
11. "Thriller"   Michael Jackson 4:28
12. "Workin' Day and Night"   Michael Jackson 5:53
13. "Beat It"   Michael Jackson 5:44
14. "Billie Jean"   Michael Jackson 5:39
15. "Bad"   Michael Jackson 4:28
16. "Man In The Mirror"   Michael Jackson 6:22

Promoção de Bad[editar | editar código-fonte]

Em setembro de 1987, Michael deu início à Bad World Tour, sua primeira turnê mundial solo, Bad World Tour passou em 15 países e atraiu 4,4 milhões e firmou um recorde de público que seria superado por ele duas vezes,(em 1992 e1997).

Bad foi indicado ao Grammy, Michael inclusive fez uma performance lendária no ano de 1988, onde cantou "The Way You Make Me Feel" e "Man in the Mirror". Ele não ganhou nenhum prêmio, o que gerou revolta no cantor. "Eles julgaram minha aparência, não minha música."

Michael usou uma jaqueta de ouro niquelado em estilo militar durante a era "Bad".

O primeiro vídeo filmado para promover o álbum foi da faixa-título, "Bad". O curta-metragem de 18 minutos foi dirigido por Martin Scorsese e conta com a participação de Wesley Snipes. Quando o clipe estreou na televisão, em 31 de agosto de 1987, gerou grande controvérsia, especialmente por causa das alterações na aparência do cantor. Michael ainda gravou outros oito vídeos para faixas de Bad. Canções como "Smooth Criminal" e "Leave Me Alone" ganharam versões para a TV quando incluídas no musical Moonwalker, um longa-metragem lançado pelo astro em 1988.

Edição especial[editar | editar código-fonte]

A Epic lançou, em outubro de 2001, uma edição especial de Bad celebrando os 30 anos de carreira solo de Jackson. As canções "Streetwalker" e "Fly Away" – não incluídas na seleção final de faixas, em 1987 – entraram como faixas bônus. Entre outras raridades, uma versão em espanhol de "I Just Can't Stop Loving You" chamada "Todo Mi Amor Eres Tu" e entrevistas com o produtor Quincy Jones.

O álbum ainda recebeu capa dura de luxo, com um recorte da foto de Michael usada na original. O encarte de Bad também foi modificado, incluindo fotografias do acervo pessoal do astro.

Músicas arquivadas[editar | editar código-fonte]

  • "Bumper Snippet" (Michael Jackson/Bill Bottrell)
  • "Cheater" (Michael Jackson/Greg Phillinganes)
  • "Crack Kills" (Autor Desconhecido)
  • "Far Far Away" (Michael Jackson/David Foster/Carole Bayer Sager)
  • "Fly Away" (Michael Jackson)
  • "Groove of Midnight" (Rod Temperton)
  • "Scared of the Moon" (Michael Jackson/Buz Hansen)
  • "Streetwalker" (Michael Jackson)
  • "Townboy" (Michael Jackson)
  • "We Are Here to Change the World" (Michael Jackson/John Barnes)
  • "Do You Know Where Your Children Are" (Michael Jackson)

Desempenho de mercado[editar | editar código-fonte]

O Álbum[editar | editar código-fonte]

Quando foi lançado, Bad estabeleceu um novo recorde estreando na primeira posição da lista de mais vendidos em 25 países. Foi o álbum de Michael que vendeu mais rapidamente. A seguir, a tabela com as melhores posições de Bad nos principais países do globo. Ao lado, o número de semanas (consecutivas e não-consecutivas) que o álbum permaneceu como #1 em seu respectivo país.

Edição padrão
Tabelas musicais (1987) Melhor
posição
Alemanha Alemanha Ocidental 1 (7x)
Suécia Suécia 1 (7x)
Reino Unido Inglaterra 1 (2x)
Suíça Suíça 1 (7x)
Japão Japão 1 (18x)
Itália Itália 1 (4x)
Estados Unidos EUA 1 (12x)
Espanha Espanha 1 (11x)
Áustria Áustria 1 (9x)
Países Baixos Holanda 1 (9x)
Bélgica Bélgica 1 (3x)
Austrália Austrália 1 (8x)
Canadá Canadá 1 (7x)
Brasil Brasil 1 (4x)
Noruega Noruega 1 (3x)
República da Irlanda Irlanda 1 (10x)
México México 1 (3x)
Portugal Portugal 3
Dinamarca Dinamarca 1 (2x)
França França 1 (13x)
África do Sul África do Sul 1 (6x)
Nova Zelândia Nova Zelândia 1 (8x)
Argentina Argentina 1 (1x)
Finlândia Finlândia 1 (4x)
Grécia Grécia 1 (1x)
União Europeia 1 (13x)
Mundo 1 (11x)

Singles[editar | editar código-fonte]

Das 11 faixas de Bad apenas duas não tiveram chance como compacto: "Speed Demon" e "Just Good Friends". As canções "Leave Me Alone" e "Liberian Girl" foram lançadas somente para as rádios nos Estados Unidos e devido às regras da Billboard na época não constaram nas listas.

  • "I Just Can't Stop Loving You": Primeira canção lançada como single da Era Bad. Sem video clipe, a música obteve grande sucesso comercial. Jackson cantou-a em suas Bad World Tour e Dangerous World Tour.
  • "Bad": Escrita por Michael para ser um dueto entre Prince e ele, mas sem a parceria de Prince, como segundo single do álbum e primeiro a obter um clipe dessa era. Nele, Jackson aparece pela primeira vez com a pele um pouco mais clara.
  • "The Way You Make Me Feel": obteve grande sucesso no mundo todo, principalmente por causa de seu video clipe que conta com uma coreografia e uma tematica sensual, totalmente desenvolvida por Jackson.
  • "Man In The Mirror": Apesar de ter alcançado o 1º lugar nos Estados Unidos, a canção não foi muito bem em outros países. No video clipe, Jackson não aparece.
  • "Dirty Diana": Música envolvente com um rock relativamente pesado. O video clipe simula um show ao vivo. Alcançou 1º lugar quase no mundo todo.
  • "Another Part of Me": Em poucos países alcançou o 1º lugar. O video clipe é inteiramente ao vivo e foi gravado em um show da Bad World Tour em Londres.
  • "Smooth Criminal": Trilha sonora de seu musical Moonwalker, "Smooth Criminal", fez um grande sucesso, grande parte por causa de seu video clipe inovador, no qual Michael apresenta o passo de dança "The Lean", que consiste em desafiar a gravidade, inclinando-se para frente em um ângulo de 45º sem retirar os pés do chão. Na Inglaterra, foi #1 por seis semanas.
  • "Leave Me Alone": Apesar de não ter sido lançada nos Estados Unidos, o video clipe ganhou um premio do Grammy pelos efeitos especiais.
  • "Liberian Girl": Canção dedicada a sua grande amiga Elizabeth Taylor. O video clipe obtem participação de muitos astros da época.
  • " Speed Demon": Era para ser o último single a ser lançado do álbum, mas acabou sendo cancelado. Ainda assim alguns exemplares foram lançados nos Estados Unidos conseguindo pouco sucesso comercial.

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Single/Compacto Lançamento Melhor
posição
Permanencia
nas
paradas
(em semanas)
"I Just Can't Stop Loving You" 20 de julho, 1987 1 (1x) 14
" Bad" 7 de setembro, 1987 1 (2x) 14
"The Way You Make Me Feel" 9 de novembro, 1987 1 (1x) 18
"Man in the Mirror" 9 de janeiro, 1988 1 (2x) 17
"Dirty Diana" 18 de abril, 1988 1 (1x) 14
"Another Part of Me" 11 de julho, 1988 1 (1x) 13
"Smooth Criminal" 24 de outubro, 1988 7 15

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

Single/Compacto Lançamento Melhor
posição
Permanencia
nas
paradas
(em semanas)
"I Just Can't Stop Loving You" 20 de julho, 1987 1 (2x) 16
" Bad" 7 de setembro, 1987 1 (4x) 27
"The Way You Make Me Feel" 9 de novembro, 1987 1 (3x) 25
"Man in the Mirror" 9 de janeiro, 1988 21 19
"Dirty Diana" 18 de abril, 1988 4 24
"Another Part of Me" 11 de julho, 1988 15 9
"Smooth Criminal" 24 de outubro, 1988 1 (5x) 32
"Leave Me Alone" 13 de fevereiro, 1989 1 (3x) 11
"Liberian Girl" 4 de julho, 1989 9 13

Confira a relação completa na Lista de singles de Michael Jackson.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Michael Jackson's Life & Legacy: The Eccentric King Of Pop (1986-1999). VH1. Viacom. Página visitada em 2010-02-08.
  2. Erlewine, Stephen. Off the Wall Overview. Allmusic. Rovi Corporation. Página visitada em June 15, 2008.
  3. Holden, Stephen. "Off the Wall: Michael Jackson", Rolling Stone, 1 de novembro de 1979. Página visitada em 23 de julho de 2008.
  4. Anderson, Kyle (2009-07-20). Michael Jackson's Thriller Set To Become Top-Selling Album Of All Time. MTV. Viacom. Página visitada em 2010-02-18.
  5. Pop: Michael Jackson's 'Bad,' Follow-Up To A Blockbuster", The New York Times
  6. a b c Bad: Special Edition liner notes. Epic Records (2001).